pilha de criptomoedas da solana SOL
Shutterstock

Na primeira semana do ano de 2023, as principais  criptomoedas do mercado estão no verde após um brutal 2022.

Nenhuma das 20 principais criptomoedas registrou grandes perdas esta semana — com exceção de Tron (TRX) que caiu 4% na semana, um possível reflexo dos problemas que surgiram na Huobi, exchange do mesmo criador da Tron, Justin Sun.

Publicidade

Bitcoin (BTC) e Ethereum (ETH) sustentaram uma valorização modesta durante toda a semana e subiram 2% e 5%, respectivamente, nos últimos sete dias, de acordo com dados do CoinMarketCap. O BTC é negociado neste domingo (8) a US$ 16.950, com a cotação do ETH por volta de US$ 1.260.

Mas os dois líderes de mercado estão sendo ofuscados por uma recuperação explosiva da Solana (SOL), que subiu 39% na semana passada, mais do que qualquer moeda do top 20. Atualmente, SOL é negociada por US$ 13,75.

A recuperação da Solana começou com um aumento de 11% logo na segunda-feira, evento que interrompeu a tendência de baixa da moeda que sofria desde o colapso catastrófico da FTX em novembro. Afinal, o fundador da exchange, Sam Bankman-Fried, foi um dos principais investidores e impulsionador do ecossistema Solana.

SOL continuou subindo outros 16% na terça-feira quando uma nova memecoin construída na Solana, a BONK, foi distribuída para desenvolvedores, criadores e detentores de NFTs da rede. BONK explodiu 43% desde então.

Outro destaque foi Ethereum Classic (ETC), que valorizou 30% na semana para ser negociado agora por US$ 20,27.

Os tokens de metaverso ApeCoin (APE) e Axie Infinity (AXS) também sustentaram seus ganhos desde o início da semana. APE adicionou 12% para atingir US$ 4,04, enquanto AXS subiu 18% para US$ 7,06.

Publicidade

Cardano (ADA) e Litecoin (LTC) subiram pouco mais de 11% esta semana, com ADA valendo US$ 0,28 e LTC US$ 76.  

Os efeitos da FTX

À medida que o colapso da FTX segue gerando consequências para o mercado cripto, o Federal Reserve e dois outros reguladores dos EUA emitiram na terça-feira um comunicado alertando os bancos sobre a “volatilidade e vulnerabilidades significativas no ano passado”.

A declaração conjunta continuou: “Com base no entendimento e experiência atuais das agências até o momento, as agências acreditam que emitir ou manter como principais criptoativos que são emitidos, armazenados ou transferidos em uma rede aberta, pública e/ou descentralizada ou sistema semelhante, é altamente susceptível de ser inconsistente com práticas bancárias seguras e sólidas.”

* Traduzido e editado com autorização do Decrypt.co.

  • Como será o mercado de criptomoedas em 2023? Clique aqui e descubra no relatório gratuito do time de Research do MB 
VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: ABCripto lança campanha de arrecadação de criptomoedas em apoio a vítimas de enchentes no RS

ABCripto lança campanha de arrecadação de criptomoedas em apoio a vítimas de enchentes no RS

Ação conjunta da ABcripto e associados visa levantar fundos e doações para desabrigados das inundações
solana, criptomoedas,

Este evento vai fazer a Solana atingir US$ 400 este ano, projeta analista

Para analista da Merkle tree, a Solana pode disparar 170% este ano puxado por memecoins ligadas aos candidatos na eleição dos Estados Unidos
Moeda de Ethereum na frente de gráfico

Manhã Cripto: Ethereum sobe 2,6% e flerta com US$ 4 mil; PEPE bate novo recorde

Com ganhos de 10% no dia, PEPE foi capaz de atingir um novo preço recorde de US$ 0.000017
Imagem da matéria: Hacker da Gala Games devolve Ethereum após exploração de US$ 240 milhões

Hacker da Gala Games devolve Ethereum após exploração de US$ 240 milhões

Depois que 5 bilhões de tokens GALA foram cunhados e roubados na segunda-feira, a Gala Games recuperou parte dos fundos em ETH – e ainda está descobrindo o resto