Imagem da matéria: Semana Cripto: Bitcoin segue em alta e flerta com US$ 40 mil; mania das memecoins retorna com Elon Musk e Charlie Munger
Foto: Shutterstock

Foi mais uma semana agitada no universo das criptomoedas.

O Bitcoin continuou atingindo máximas não vistas desde o crash dos ativos digitais em maio de 2022, alcançando US$ 39 mil na sexta-feira antes de cair novamente.

Publicidade

No final de semana, a criptomoeda líder do mercado retornou a esse patamar, dando sinais de que em breve pode alcançar o nível de US$ 40 mil. Neste domingo (3), o Bitcoin é negociado a US$ 39.596, de acordo com o CoinGecko. Isso representa um aumento de cerca de 2,1% nas últimas 24 horas e uma alta de 5,4% na semana.

A razão para a alta do ativo foi provavelmente, em parte, devido a uma previsão dovish do Federal Reserve: o governador Christopher J. Waller afirmou na terça-feira que, embora a inflação ainda esteja alta nos EUA, ele estava “cada vez mais confiante de que a política monetária está atualmente bem posicionada para desacelerar a economia e fazer a inflação voltar a 2%”.

Desde que o Fed começou a elevar agressivamente as taxas de juros no ano passado, os investidores geralmente evitaram ativos de “risco”, como ações de tecnologia e criptomoedas.

Os comentários de Waller, segundo James Butterfill, chefe de pesquisa da gestora de ativos digitais europeia CoinShares, “influenciaram favoravelmente” os preços do Bitcoin.

Leia também: O Bitcoin está prestes a entrar em um ciclo de alta? Veja o que dizem os especialistas

O retorno das memecoins

Em outras partes do mercado, as obscuras memecoins experimentaram um aumento de interesse que nem sempre chega pelos motivos certos.

Publicidade

O ex-vice-presidente da Berkshire Hathaway, Charlie Munger, faleceu no início da semana. O lendário investidor criticava o Bitcoin. Após sua morte, um token baseado em Ethereum chamado MUNGER começou a ser negociado e disparou impressionantes 31.000% antes de cair.

E depois da morte do controverso diplomata e ex-secretário de Estado dos EUA, Henry Kissinger, na quarta-feira, vários tokens baseados em Ethereum criados em sua “homenagem” tiveram um aumento de preço.

Como se isso não bastasse, na sexta-feira, após a notícia de que o CEO da Tesla e proprietário da X (antigo Twitter), Elon Musk, mandou empresas como Apple, IBM e Ubisoft “ir se f****”, muitas memecoins baseadas em seus comentários começaram a ser negociadas.

O homem mais rico do mundo não é estranho ao bizarro mundo das memecoins (criptomoedas voláteis baseadas em piadas e tendências da Internet): Musk costumava apoiar abertamente a Dogecoin, a memecoin original e o décimo maior ativo digital do mundo.

Publicidade

Curiosamente, a Dogecoin está sendo negociada agora por US$ 0,0844 – e é a criptomoeda com melhor desempenho na semana, subindo 8,3% em sete dias.

O valor total de mercado de todas as criptomoedas agora está em US$ 1,52 trilhão, um aumento de 1,2% nas últimas 24 horas.

*Traduzido com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: El Salvador lança site de Bitcoin e revela quantas criptomoedas possui hoje; confira

El Salvador lança site de Bitcoin e revela quantas criptomoedas possui hoje; confira

Segundo os dados do mempool, El Salvador comprou 30 bitcoins no último mês
hackers em frente a computadores

Exchange de criptomoedas Rain perde US$ 14,8 milhões em ataque hacker

A exchange disse que já tomou as medidas necessárias e que todas as sua atividades estão funcionando normalmente, inclusive saques
Imagem da matéria: Joe Biden promete vetar resolução que visa frear política anticripto da SEC

Joe Biden promete vetar resolução que visa frear política anticripto da SEC

A Casa Branca disse que vetaria uma resolução aprovada hoje pela Câmara dos EUA “para impedir a tomada de poder regulatório da SEC”
Imagem por detrás de uma pessoa algemada

Interpol prende hacker que roubou R$ 260 mil da Polícia de Buenos Aires e lavou fundos com USDT

Liderado por um venezuelano, preso nos EUA, o grupo roubou R$ 8 milhões de entidades argentinas através de um malware de origem brasileira