Jesse Powell posa para foto de terno e gravata
(Foto: Kraken)

O cofundador da exchange de criptomoedas Kraken, Jesse Powell, disse que a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) representa “o maior empecilho dos Estados Unidos” após o órgão regulador apresentar acusações contra a corretora nesta semana.

A frase original de Powell — “USA’s top decel” — se refere a SEC como “decel”, uma versão abreviada da palavra desaceleração que se tornou um termo usado por entusiastas da tecnologia para descartar os “pesadelos” que eles consideram um obstáculo ao progresso.

Publicidade

Em uma publicação no X, Powell argumentou que a SEC está “de volta com outro ataque à América”. Ele então se referiu a SEC como “masoquistas” que insatisfeitos com “as surras que estão sofrendo em NY”, estão procurando um “sabor diferente” na Califórnia.

No início da semana, a SEC acusou a Kraken de operar como uma “corretora de valores não registrada, corretora, distribuidora e agência de compensação” e alegou o grupo misturou ativos de clientes com fundos da empresa, incluindo o pagamento de suas próprias contas.

SEC vs Kraken

As acusações ocorrem poucos meses depois de a Kraken pagar uma multa de US$ 30 milhões para encerrar processos anteriores na SEC e concordar em interromper seu serviço de staking nos EUA.

“Pensei que tivéssemos resolvido todas as suas preocupações por US$ 30 milhões em fevereiro. Agora eles estão de volta por alguns segundos?” disse Powell, acrescentando que “a mensagem é clara: US$ 30 milhões te compram por 10 meses antes que a SEC reapareça para te extorquir novamente”.

Publicidade

Ele argumentou que “os advogados podem fazer muito com US$ 30 milhões, mas a SEC sabe que uma briga real provavelmente custará mais de US$ 100 milhões e um tempo valioso”. Ele acrescentou: “Se você não puder pagar, tire sua empresa de criptomoedas dessa zona de guerra dos EUA”

Na denúncia, a SEC alegou que criptomoedas como Cardano (ADA), Algorand (ALGO), Cosmos (ATOM) e Solana (SOL) são valores mobiliários.

Por sua vez, a Kraken respondeu que discordava das afirmações da SEC e que planejava “defender vigorosamente nossa posição”.

Powell atuou como CEO da Kraken até deixar o cargo em 2022 para se tornar presidente do conselho de administração da exchange, afirmando que planejava se concentrar em “gastar mais do meu tempo nos produtos da empresa, na experiência do usuário e na defesa mais ampla do setor”.

Depois que Kraken resolveu as acusações anteriores da SEC, Powell acessou o então Twitter para afirmar que o regulador havia fornecido “zero orientação, zero colaboração, zero interesse em ajudar alguém a desenvolver um produto compatível”.

*Traduzido com autorização do Decrypt.

You May Also Like
Imagem da matéria: Binance deslista Monero e clientes reclamam de dificuldade para saques

Binance deslista Monero e clientes reclamam de dificuldade para saques

Usuários relataram problemas ao retirar suas quantias de Monero da Binance, apesar do prazo para isso ainda não ter expirado
Imagem da matéria: Veja as 5 criptomoedas que mais valorizaram em fevereiro

Veja as 5 criptomoedas que mais valorizaram em fevereiro

Indo muito além do Bitcoin, Ethereum e Solana, cinco criptomoedas subiram mais de 100% em fevereiro; confira o ranking
Moedas de bitcoin sob mesa escura com sigal ETF

ETF de Bitcoin da BlackRock estreou hoje na B3; veja como investir

BDR do ETF de Bitcoin à vista da BlackRock lançado nos EUA já está disponível para investidores de todos os tipos no Brasil
DAO, AssangeDAO, organização autônoma descentralizada, ethereum, Julian Assange, EUA

Token pró-liberdade do fundador do Wikileaks, Julian Assange, dispara de preço em meio a julgamento

A alta ocorre em meio ao julgamento de um recurso proposto pela defesa do ativista para que ele não seja extraditado do Reino Unido para os EUA