SBF da FTX no Congresso dos EUA
Criador da FTX, Sam Bankman-Fried no Congresso dos EUA (Foto: Reprodução)

Fundador da FTX, Sam Bankman-Fried (SBF) negou ter cometido fraude na exchange durante seu depoimento como testemunha de defesa na manhã desta sexta-feira (27) no Tribunal Federal de Nova York. Ele também enfatizou seus esforços para transformar a empresa em um negócio de sucesso, mas reconheceu que cometeu erros.

Segundo o jornal The New York Times, SBF teria citado “descuidos significativos” que prejudicaram os clientes da FTX, durante uma audiência de mais de duas horas. Ele disse que cometeu “uma série de pequenos erros e uma outra de erros maiores”, ressalta a publicação.

Publicidade

“A FTX deveria fazer avançar o ecossistema [cripto] mas aconteceu o oposto disso”, disse SBF ao tribunal lotado – segundo o jornal, demonstrando pouca emoção. Sobre erros cometidos, quando questionado se a FTX tinha um departamento de gestão de risco, ele disse: “Claro que deveríamos ter, mas não, não tínhamos”.

Sua decisão de testemunhar foi um risco enorme, comenta o jornal. Isso porque os advogados geralmente aconselham os réus a não tomar posição, para que os promotores não tenham a chance de pegá-los em contradições. Contudo, SBF deu à defesa uma oportunidade de contar a sua versão da história, explica. 

Mas Sam só resolveu testemunhar porque viu que as testemunhas já ouvidas pela Justiça trouxeram testemunhos prejudiciais a ele, o que a publicação descreve como “obstáculos significativos” para empresário.

Em resumo, “ele não teve outra escolha senão fazer uma tentativa remota de mudar o curso do julgamento”, comenta o jornal, ressaltando que parte da estratégia foi focar em sua biografia — desde sua criação em Palo Alto, na Califórnia, até sua graduação no Instituto de Tecnologia de Massachusetts. 

Publicidade

Sam Bankman-Fried falou sobre as operações da FTX

Sam Bankman-Fried falou também sobre as operações da FTX e como via os privilégios que a Alameda Research, braço de investimentos da empresa.

Segundo publicação do site The Block, em algum momento a equipe da FTX percebeu que o algoritmo que liquidava automaticamente posições underwater alavancadas poderia ficar descontrolado devido ao atraso na função de atualização do saldo da conta.

Isso, descreve o site, poderia desencadear liquidações “errôneas” em cascata de posições que deveriam estar bem, incluindo as da Alameda. 

Como a Alameda era o principal formador de mercado na FTX, essas liquidações por engano poderiam destruir suas posições e, como resultado, deixar a carteira de pedidos da exchange destruída, segundo SBF, “de modo que os usuários não teriam uma contraparte com quem negociar e o algoritmo de precificação mostraria números inadequados”.

Publicidade

“Se houvesse liquidações equivocadas da Alameda, isso teria consequências desastrosas para os usuários”, acrescentou, recorrendo em seguida aos seus principais executivos, Gary Wang e Nishad Singh, que testemunharam neste caso anteriormente.

Em suas próprias palavras, relata o The Block, Bankman-Fried disse a Wang e Singh que a FTX precisa ter alguns mecanismos em vigor para evitar liquidações errôneas, como um alerta ao usuário afetado ou um atraso na liquidação.

Depois disso, continua a publicação, Wang e Singh disseram ao chefe que implementaram algum recurso para corrigir o problema. Bankman-Fried afirma que na época não sabia exatamente o que era.

Só agora, disse ele, depois de ouvir todos os depoimentos, percebeu que estava essencialmente permitindo que a Alameda fizesse pedidos sem garantias e ficasse com saldo negativo sem que suas posições fossem liquidadas, finaliza. 

Julgamento do Sam Bankman-Fried

Promotores federais dos EUA acusam Sam Bankman-Fried de ser o mentor de uma das fraudes financeiras mais significativas da história do país.

Publicidade

Ele, que já foi celebrado como um bilionário das criptomoedas, é acusado de ter cometido fraude eletrônica, fraude em valores mobiliários e lavagem de dinheiro enquanto era CEO da FTX.

VOCÊ PODE GOSTAR
Moeda de Bitcoi sob mapa da América comd estaque para Venezuela

Venezuela quer desativar todas as fazendas de mineração de criptomoedas do país

O governador do estado de Carabobo afirmou que o governo está prestes a publicar um decreto que irá proibir a mineração de criptomoedas
solana, criptomoedas,

Este evento vai fazer a Solana atingir US$ 400 este ano, projeta analista

Para analista da Merkle tree, a Solana pode disparar 170% este ano puxado por memecoins ligadas aos candidatos na eleição dos Estados Unidos
Imagem da matéria: Joe Biden promete vetar resolução que visa frear política anticripto da SEC

Joe Biden promete vetar resolução que visa frear política anticripto da SEC

A Casa Branca disse que vetaria uma resolução aprovada hoje pela Câmara dos EUA “para impedir a tomada de poder regulatório da SEC”
Ilustração de uma lâmpada flamejando B de bitcoin

Parceria em tokenização entre Mercado Bitcoin e Bolt Energy democratiza acesso ao setor de energia

A parceria entre as empresas teve início em 2022