FTX, SBF
FTX entrou em colapso em novembro de 2022 (Foto: Shutterstock)

“Cinco anos de sangue, suor e lágrimas acabaram sendo por algo maligno”, disse o ex-chefe de engenharia da FTX, Nishad Singh, durante seu depoimento no julgamento de Sam Bankman-Fried, que investiga as crimes do executivo que levaram ao colapso da corretora de criptomoedas.  

A frase marcante de Singh, dita no Tribunal Federal de Manhattan em Nova York (EUA) na segunda-feira (16), denota situações difíceis que o ex-funcionário alega ter passado nos últimos meses na FTX, quando fez reuniões individuais com o criador da empresa, Bankman-Fried, nas quais o júri se concentrou.

Publicidade

Leia também: FTX: Tudo que você precisa saber sobre o julgamento de Sam Bankman-Fried

SBF como principal tomador de decisão na FTX

Um dos encontros ocorreu na cobertura de um hotel de luxo em Bahamas, onde a equipe da FTX e da Alameda Research tinha um apartamento, descreve uma publicação da CNBC.

O testemunho de Singh foi talvez a evidência mais forte dos promotores de que Sam Bankman-Fried (SBF) era o principal tomador de decisões na FTX e o principal culpado pelos supostos crimes da empresa, como aponta o CoinDesk.

Rombo bilionário e humilhação

“Caroline está realmente assustada e eu também”, relembrou Singh, se referindo a quando SBF revelou que a FTX havia emprestado cerca de US$ 13 bilhões, mas só tinha US$ 5 bilhões em mãos para pagar aos depositantes. Singh disse que na hora respondeu que “isso causaria muito mais danos”, mas mesmo assim concordou em permanecer na empresa.

Singh é a terceira pessoa do círculo íntimo de Bankman-Fried a testemunhar contra ele. Ao detalhar como foi a discussão do terrível estado das finanças da empresa de criptomoedas, Singh disse ter sido por vezes humilhado por Sam.

Publicidade

“Sentimento suicida”

Singh disse que passou por um “grave sofrimento emocional” nos dias que antecederam o fracasso da FTX, descreve a Bloomberg. Outro momento difícil para o executivo foi motivado por acusações de pessoas de dentro da FTX, como o ex-diretor de regulamentação, Daniel Friedberg, de que ele era parcialmente culpado pelo fim da empresa.

Ao encerrar seu depoimento, Singh comentou sobre o grande impacto que a saga FTX teve em sua saúde mental: “Eu estava [com sentimento] suicida há alguns dias”, descreveu o CoinDesk.

Singh admite culpa

Em fevereiro deste ano, Nishad Singh se declarou culpado de acusações de fraude eletrônica, fraude de commodities, fraude de títulos, lavagem de dinheiro e violações de financiamento de campanhas. Ele tinha uma participação de 7,8% na empresa e fazia parte do círculo próximo de amigos e colegas de SBF.

Singh foi, como ele mesmo admitiu, culpado por grande parte do que deu errado na FTX. Ele admitiu ter feito alterações importantes no código da FTX que deram privilégios especiais à Alameda Research, que tinha como diretora Caroline Ellison, também ouvida recentemente pelos promotores, ocasião em que afirmou que SBF a mandou desviar “bilhões” em fundos da FTX.

VOCÊ PODE GOSTAR
Desenho de uma caixa sustentada por paraquedas

ZkSync fará airdrop de 3,7 bilhões de tokens ZK nas carteiras dos usuários na próxima semana

Não haverá período de bloqueio para o airdrop da comunidade, mas a distribuição foi limitada a 100 mil tokens por carteira
Imagem da matéria: Não só Notcoin: conheça os jogos de Telegram que pagam criptomoedas

Não só Notcoin: conheça os jogos de Telegram que pagam criptomoedas

Hamster Kombat está liderando a próxima onda de jogos do Telegram que permitem que você ganhe tokens nos próximos airdrops
Ilustração de moeda NOT dourada com logotipo do jogo Notcoin do Telegram

Manhã Cripto: Bitcoin entra em compasso de espera, mas Notcoin dispara 5%

Notcoin, um jogo Play-to-Earn no Telegram, anunciou que sua base total de jogadores agora é de 40 milhões
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin cai para US$ 63 mil em meio ao esfriamento dos ETFs 

Manhã Cripto: Bitcoin cai para US$ 63 mil em meio ao esfriamento dos ETFs 

ETFs de Bitcoin já perderam mais de US$ 900 milhões nesta semana — o pior desempenho desde abril