Imagem da matéria: Sam Bankman-Fried diz "não lembrar de nada" ao ser questionado sobre a quebra da FTX
O criador da FTX, Sam Bankman-Fried, testemunhando perante o Congresso americano. (Imagem: Reprodução/YouTube)

A memória de Sam Bankman-Fried, o criador da falida corretora de criptomoedas FTX, vacilou na segunda-feira (30) sob o escopo de perguntas feitas pela advogada assistente dos EUA, Danielle Sassoon — enquanto o governo desafiava sua credibilidade durante o julgamento.

“Não tenho certeza. Não me lembro. Não tenho certeza exatamente do que você está se referindo”, disse Bankman-Fried, depois que Sassoon perguntou sobre a Alameda Research, uma empresa de negociação cripto que Bankman-Fried cofundou, e se ele alegou — em algum momento — que sua empresa de negociação falida estava sujeita às mesmas regras que outros clientes da FTX.

Publicidade

O depoimento de Bankman-Fried fará dele uma das últimas testemunhas do seu julgamento criminal que já dura semanas. Ele é acusado pelo governo de sete acusações de fraude e conspiração, e de roubar bilhões de dólares em dinheiro e criptomoedas dos clientes da FTX através da Alameda.

Durante grande parte do interrogatório na segunda-feira, Bankman-Fried não conseguiu se lembrar de certos detalhes sobre a época em que trabalhava como CEO da FTX. Ele respondeu às perguntas com versões de “não me lembro” dezenas de vezes. E sua incapacidade de satisfazer as perguntas dos promotores contrastava fortemente com o testemunho obtido por seus advogados no início do dia.

Leia também: FTX: Tudo que você precisa saber sobre o julgamento de Sam Bankman-Fried

Antes que o escrutínio do governo fosse aplicado, o ex-magnata cripto precisou de um lembrete do Juiz Distrital dos EUA, Lewis Kaplan. Ele foi instruído a responder perguntas “eficientemente” na sexta-feira, quando começou a dar seu depoimento frente ao júri que em breve decidirá seu destino

As respostas de Bankman-Fried continuaram a parecer calmas e compostas sob a orientação do seu advogado, Mark Cohen da Cohen & Gresser, à medida que ele concluía o seu relato sobre o colapso da FTX. No entanto, depois que o governo assumiu o processo, o testemunho de Bankman-Fried deu uma guinada em direção à objetividade.

Publicidade

Memória falha

“Sim”, disse Bankman-Fried, dezenas de vezes, enquanto Sassoon fazia perguntas sobre uma variedade de tópicos — até o ponto em que sua memória falhou.

No início, Bankman-Fried disse que não estava claro se alguma vez alegou que a FTX estava segura. No final do dia, Bankman-Fried não se lembrava se já tinha visto um balanço específico da Alameda produzido pela ex-CEO, Caroline Ellison, que se declarou culpada de crimes associados ao colapso da FTX e concordou em cooperar com os investigadores.

Durante seu depoimento, Ellison disse que Bankman-Fried a instruiu a criar uma série de balanços falsos depois que os preços das criptomoedas despencaram, o que poderia manter os credores confiantes na força da Alameda. “Não me lembro se vi isso”, disse ele quando mostraram os documentos na segunda-feira.

Várias vezes, o governo apelou a tweets ou textos anteriormente escritos por Bankman-Fried para refrescar a lembrança dele. Isso incluiu declarações feitas aos clientes e imprensa sobre a vontade da FTX de trabalhar com os reguladores.

Publicidade

“Em particular, você disse coisas como ‘fodam-se os reguladores’, não disse?” Sassoon perguntou. “Eu disse isso uma vez”, admitiu Bankman-Fried.

Sinais dos argumentos iniciais da defesa — que foi uma “tempestade perfeita” de queda dos preços e erros de inicialização que derrubaram a FTX — eram evidentes no testemunho de Bankman-Fried, mesmo com Cohen comandando o processo.

Na sexta-feira, por exemplo, Bankman-Fried lembrou que um dos seus maiores erros como CEO da FTX foi não estabelecer uma equipe de gestão de riscos. Na segunda-feira, em linhas semelhantes, ele lembrou de uma reunião em que Ellison chorou e se ofereceu para deixar o cargo de CEO da Alameda, depois de expressar preocupações sobre a falta de posições protegidas da empresa.

“Minha maior preocupação era que, se a Alameda permanecesse desprotegida, poderia ir à falência”, disse ele. “E então eu disse que achava que o foco deveria ser colocar urgentemente as barreiras que protegeriam contra isso.”

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
tornado cash 1

Desenvolvedor do Tornado Cash é condenado a 5 anos de prisão por lavagem de dinheiro

“O Tornado Cash, em sua natureza e funcionamento, é uma ferramenta destinada a criminosos”, disse um dos juízes ao condenar Alexey Pertsev
Fazenda de Mineração de criptomoedas Salto del Guairá Paraguai -ANDE

Paraguai usa inteligência artificial para encontrar fazenda ilegal de mineração de Bitcoin

Autoridades apreenderam 176 ASICs em Saltos de Guairá com ajuda de sistema que mede a tensão de redes elétricas
Tigran Gambaryan, chefe de compliance da Binance, posa para foto

Executivo da Binance preso na Nigéria vai parar no hospital após desmaiar em julgamento

O executivo da Binance Tigran Gambaryan passou mal durante seu julgamento na Nigéria e precisou ser hospitalizado
Moedas de bitcoin sob mesa escura com sigal ETF

ETFs de Bitcoin têm entrada de US$ 303 mi, impulsionados por Fidelity e Grayscale

Os fluxos de entrada de ETFs de Bitcoin à vista nos EUA atingiram uma alta de US$ 303 milhões em duas semanas, já que o preço do Bitcoin ultrapassou US$ 66 mil