Imagem da matéria: Saga arrecada US$ 5 milhões antes do lançamento da Mainnet e do airdrop
(Foto: Shutterstock)

O Saga, um protocolo que visa ajudar os desenvolvedores de jogos da Web3 a lançar suas próprias blockchains, anunciou uma rodada seed de extensão de US$ 5 milhões liderada pela empresa de capital de risco Placeholder.

O investimento eleva o financiamento total do Saga para US$ 13,5 milhões e ocorre poucos meses antes dele lançar sua mainnet, em janeiro. Para a Placeholder, essa é a maior participação pré-primeira camada que ela já assumiu em uma empresa do portfólio.

Publicidade

O principal apelo do Saga, de acordo com a cofundadora e CEO Rebecca Liao, é sua escalabilidade.

“O espaço de blocos no Saga é teoricamente infinito porque você pode criar quantas cadeias quiser, tudo em paralelo”, disse Liao ao Decrypt. “É muito parecido com a infraestrutura de nuvem”.

A rodada de financiamento ocorre em um momento em que os sinais apontam para um descongelamento do mercado cripto após um ano de queda nos preços. Liao disse que espera transparência em relação ao número de usuários do Saga após o lançamento para validar sua tecnologia. Essa é parte da razão pela qual a equipe do Saga decidiu que ajudar os projetos com a aquisição de usuários era a melhor maneira de ajudar as equipes a aumentar a escala — e não os subsídios para desenvolvedores.

“Achamos que essa não era uma boa maneira de realmente testar se você tinha um produto compatível com o mercado”, disse Liao. “E, portanto, todos que estão construindo no Saga estão aqui sem nenhuma promessa de compensação.”

Mesmo assim, o Saga está planejando um airdrop de tokens — primeiro para os desenvolvedores de testnet participantes e depois para os membros da comunidade. Liao disse que os requisitos serão “bastante altos” para impedir especuladores oportunistas.

Publicidade

“Chainlets” do Saga

Enquanto protocolos como Ethereum e Solana são blockchains “monolíticas” individuais, o Saga foi projetado para lançar cadeias paralelas personalizáveis chamadas “chainlets” para cada aplicativo. De fato, o Saga já faz parte da infraestrutura que possibilita as “super-redes” Polygon e as “sub-redes” como a Avalanche.

“Quando você tem uma cadeia, não importa a velocidade dos pipes, a quantidade de computação que você adiciona a ela ao longo do tempo — ainda é uma cadeia. E, portanto, você está fadado a ficar sem espaço em blocos”, disse ela.

“Portanto, a razão pela qual projetos como Polygon, Avalanche e, francamente, outros projetos de primeira camada, estavam começando a procurar coisas como cadeias laterais, roll-ups, cadeias de aplicativos, é que, se você está procurando adicionar espaço de blocos, precisa adicionar cadeias à sua cadeia existente para fazer esse dimensionamento”, continuou.

Essa escalabilidade é importante para atrair desenvolvedores de aplicativos de alto desempenho, como jogos, explicou Liao. Ela citou a forte tração do desenvolvedor, observando que o Saga agora tem quase 300 projetos construídos em sua rede de teste com o codinome Pegasus.

Publicidade

Embora o Saga tenha enfatizado os jogos até agora, Liao disse que seu objetivo é ser uma “plataforma de infraestrutura geral” capaz de atender a muitos tipos de aplicativos descentralizados.

Ainda assim, a empresa acredita que os jogos serão fundamentais para impulsionar a adoção das criptomoedas. Liao apontou os problemas nos estúdios de jogos tradicionais como uma oportunidade para os modelos web3. O foco principal no momento: jogos para dispositivos móveis.

“Ele realmente testa sua infraestrutura mais do que todas as formas de jogos, devido às operações ao vivo das atualizações constantes de que você precisa, ao volume de transações que você tem e, é claro, aos requisitos de desempenho do usuário final”, disse ela. “Esperamos que tudo seja imediato — basicamente sem latência — no formato mobile.”

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
Sob um banco de madeira três criptomoedas ao lado de um celular com logo do Nubank

Nubank libera envio e recebimento de criptomoedas de carteiras externas

Já estão disponíveis para essas transações Bitcoin, Ethereum e Solana; outras moedas e redes serão adicionadas em breve
Imagem da matéria: Ethereum tem melhor sequência de alta em 3 anos e pode saltar 60% se ETF for aprovado, dizem analistas

Ethereum tem melhor sequência de alta em 3 anos e pode saltar 60% se ETF for aprovado, dizem analistas

Se a SEC aprovar os pedidos de ETF de Ethereum nesta quinta-feira, enviará um sinal positivo que pode levar o ativo a disparar, assim como ocorreu com o Bitcoin em janeiro
Imagem da matéria: 8 ETFs de Ethereum à vista são aprovados pela SEC nos EUA

8 ETFs de Ethereum à vista são aprovados pela SEC nos EUA

Expectativa agora é que Ethereum possa renovar sua máxima histórica de novembro de 2021 e passar com folga a marca dos US$ 5 mil
Imagem da matéria: Braiscompany: Justiça já entregou todos os documentos para extraditar donos da pirâmide

Braiscompany: Justiça já entregou todos os documentos para extraditar donos da pirâmide

O casal que fundou a Braiscompany está em prisão domiciliar na Argentina, enquanto os países negociam extradição