Imagem da matéria: Ripple, NEM e Cardano criam lobby de blockchain com foco na Europa
(Foto: Shutterstock)

A Ripple, terceira maior criptomoeda em valor de mercado, juntamente com três empresas do setor de blockchain, criou o ‘Blockchain for Europe’, uma associação para representar seus interesses no continente europeu.

De acordo com um comunicado de imprensa por meio do site Finextra, o grupo de lobby formado por Ripple, NEM, Fetch e EMURGO (detentora da Cardano) pretende criar um ambiente conveniente e persuasivo para conquistar empresas do continente europeu.

Publicidade

Uma das justificativas para a criação da associação, segundo o comunicado, é que essas empresas compartilham uma visão em comum de tornar a Europa uma emergente na causa blockchain.

Para isso, o grupo visa a criação de uma ’regulamentação inteligente’ para impulsionar uma agenda global do novo setor no continente europeu.

“Os objetivos da associação são fomentar o entendimento dentro das instituições da União Europeia (UE) e dos estados-membros sobre a verdadeira natureza e potencial da tecnologia blockchain, e garantir que a próxima regulamentação promova e impulsione a inovação na Europa”, diz o comunicado.

Ainda de acordo com a nota, em 27 de novembro a associação organizou uma conferência onde participaram os quatro maiores da cúpula do Parlamento Europeu.

Publicidade

Eles discutiram, então, questões como governança, saúde, transporte, comércio, identidade, infraestrutura do mercado financeiro e criptomoedas.

Sobre blockchain, o debate foi em torno dos potenciais benefícios tanto para os formadores de políticas quanto para a indústria quando há uma cooperação entre setores que abraçam a mesma causa.

“Este é um momento crítico para os formuladores de políticas na Europa, à medida que buscam desenvolver a estrutura regulatória correta para capturar os benefícios dos ativos digitais e da tecnologia blockchain”, disse Dan Morgan, chefe de relações regulatórias da Ripple Europe.

Blockchain ‘cresce’ mais que mercado

Enquanto o mercado de criptomoedas ainda enfrenta momentos difíceis, a tecnologia blockchain segue sendo uma das principais novidades tecnológicas aplicadas no setor financeiro e também em outros.    

Nesta semana, a notícia de que os bancos Itaú, Standard Chartered e Wells Fargo se envolveram em uma transação de empréstimo via blockchain é prova de que a tecnologia está sendo vista cada vez mais benéfica.

Publicidade

A operação — um tipo de transação inédita na América Latina, segundo os bancos envolvidos — proveu ao Itaú um empréstimo sindicalizado de aproximadamente R$ 370 milhões (US$ 100 milhões).

K-voting

No final de novembro, a Comissão Nacional Eleitoral (NEC) da Coreia do Sul anunciou que vai conduzir um sistema de votação eletrônica online baseado na tecnologia blockchain a partir deste mês.

Com o novo sistema, que recebeu o nome de ‘K-voting’, a Agência visa anular as preocupações com o método atual de votação que é vulnerável a ataques de hacker e fraude eleitoral.


BitcoinTrade

Baixe agora o aplicativo da melhor plataforma de criptomoedas do Brasil
Cadastre-se e confira todas as novidades da ferramenta, acesse: www.bitcointrade.com.br

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Times de futebol vão distribuir NFTs ao longo do Brasileirão; Veja como ganhar

Times de futebol vão distribuir NFTs ao longo do Brasileirão; Veja como ganhar

Atlético-MG, Bahia, Flamengo, Fluminense, Palmeiras, Internacional, São Paulo e Vasco da Gama são times que integram a nova campanha da Chiliz
graficos vermelhos em queda

Investidores sacam R$ 1 bilhão de projeto DeFi da Solana após renúncia de CEO

O fundador da Marginfi anunciou sua renúncia em meio a um turbilhão de controvérsia e desentendimento operacional
Tela de celular do Telegram

Tether (USDT) chega à rede TON e wallet do Telegram

Parceria entre Tether e Telegram visa expandir a atratividade da TON para um público mais amplo de usuários que não entendem de criptomoedas
ilustração de centro de cidade

Tokens de pagamentos: a peça central que faltava no mercado imobiliário | Opinião

Para o autor, os tokens de pagamento emergem como verdadeiros catalisadores de uma revolução no acesso e na fluidez dos investimentos imobiliários