Imagem da matéria: Reservas de Bitcoin da Binance caem com investidores migrando para outras exchanges, aponta CryptoQuant
Binance suspende uso de dólares nos EUA (Foto: Shutterstock)

Após o fundador da Binance Changpeng “CZ” Zhao se declarar culpado no caso de fraude e renunciar ao cargo de CEO da exchange, o grande desafio da empresa agora é lutar com o êxodo de recursos e clientes.

Apenas entre quarta e quinta-feira, houve um forte fluxo de Bitcoin (BTC) saindo da Binance e indo para a Coinbase, segundo dados on-chain compilados pela empresa de análise CryptoQuant. A exchange chinesa viu suas reservas recuarem em 5 mil BTC, enquanto a corretora americana teve um aumento de 12 mil bitcoins.

Publicidade

“A diminuição nas reservas de Bitcoin na Binance parece ser devido às saídas de varejo”, disse Bradley Park, analista da CryptoQuant ao site CoinDesk. A avaliação geral do mercado é que os investidores estão nervosos sobre futuros desdobramentos da situação da Binance e como isso pode afetar a empresa.

Dados de reservas de BTC na Binance e Coinbase no dia 22 de novembro de 2023 (Fonte: CryptoQuant)

Na terça-feira (21), a corretora anunciou um acordo com o Departamento de Justiça (DoJ) dos EUA para encerrar investigações contra ela, pagando uma multa de US$ 4,3 bilhões.

A Binance, que admitiu ter permitido transações com o Hamas e outros grupos terroristas na plataforma, foi acusada de três crimes, incluindo falhas no combate à lavagem de dinheiro, operação de negócios de transmissão de dinheiro não licenciado e violação de sanções dos EUA.

Além disso, CZ se declarou culpado por violações de lavagem de dinheiro, concordou em pagar uma multa de US$ 50 milhões e uma fiança de US$ 175 milhões para ser liberado após audiência de custódia, aguardando julgamento em liberdade. 

Publicidade

Apenas nas primeiras 24 horas após a notícia, clientes retiraram US$ 805 milhões líquidos da Binance, de acordo com o DefiLlama. O valor é menor que o registrado em momentos de pânico do mercado, que chegou a ser de US$ 4 bilhões, mas ainda assim demonstra o temor dos investidores com a empresa, principalmente por se tratar de um momento positivo para o Bitcoin e outras criptos.

Esse medo é explicado também pelo passado recente do mercado cripto, já que 2022 ficar marcado pelo colapso de projetos como a Terra, mas principalmente pela quebra da FTX, que chegou a ser uma das maiores exchanges do mundo. Com isso, investidores já têm ficado com um pé atrás com as corretoras e qualquer turbulência tende a ter um efeito negativo mais forte.

Por outro lado, há quem veja o acordo da Binance como a queda do último obstáculo que evitava a aprovação de um ETF de Bitcoin à vista pela Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC), e que essa avaliação também está afetando o fluxo de fundos.

“Com este acordo judicial, as expectativas para um ETF de Bitcoin à vista podem ter aumentado para 100%, já que a indústria será forçada a seguir as regras que as empresas TradFi devem seguir”, disse o provedor de serviços cripto Matrixport em relatório.

VOCÊ PODE GOSTAR
Ilustração de bandeira do Brasil dentro moeda de Bitcoin

Brasil é o 6º país com maior adoção de criptomoedas do mundo

Ranking global de adoção de criptomoedas é liderado pelos Emirados Árabes, com 25%; Brasil aparece em 6º, com 17,5%
Imagem da matéria: Criador da pirâmide BlueBenx, Roberto Cardassi é preso em Portugal

Criador da pirâmide BlueBenx, Roberto Cardassi é preso em Portugal

Cardassi e a BlueBenx pararam de pagar os milhares de clientes em 2022, deixando um prejuízo estimado em R$ 160 milhões
jogo hamster kombat em tela de celular

Hamster Kombat (HMSTR) já está no pré-mercado; veja como negociar

Hamster Kombat já tem ordens de compra e venda fixadas no pré-mercado de grandes corretoras
Imagem da matéria: Entenda o que causou o apagão cibernético ao redor do mundo

Entenda o que causou o apagão cibernético ao redor do mundo

Problema em software da CrowdStrike afetou sistemas da Microsoft e derrubou computadores ao redor do mundo