Receita da Austrália manda recado para clientes de corretoras de bitcoin: “Declare os ganhos”

Usuário de exchange relatou que muitas pessoas receberam o mesmo email

Governo da Austrália manda email para clientes de corretoras de bitcoin sobre imposto de renda
Foto: Shutterstock


O Australian Taxation Office (ATO), órgão do governo da Austrália semelhante à Receita Federal brasileira, mandou um lembrete por email aos detentores de criptomoedas cadastrados em corretoras sobre a declaração de imposto de renda deste ano.

De acordo com um brasileiro cliente da exchange australiana ACX, que conversou com o Portal do Bitcoin mas pediu para não ser identificado, o órgão lhe enviou uma nota com a seguinte introdução:

“A transação de sua criptomoeda pode resultar em obrigações fiscais de ganhos de capital”.

Conforme detalhou o órgão do governo, o cliente foi identificado como quem já sacou a criptomoeda anteriormente.

“Certifique-se de incluir qualquer ganho ou perda de capital em sua declaração de imposto. Ao relatar suas perdas, você pode lançá-las para compensar seus ganhos de capital futuros”, destacou.

Segundo o órgão, a negociação de criptomoedas por mercadorias, dinheiro ou outros criptoativos é normalmente considerada tributável para fins fiscais de ganhos de capital. “Lembre-se de manter seus relatórios”, reforçou o ATO.

O cliente, que mora na Austrália, disse que soube que outras pessoas também receberam o mesmo email:



“Parece ser algo normal com as exchanges baseadas aqui”.

O fato é que, apesar de vigente no Brasil a Instrução Normativa 1888 implementada pela Receita Federal em maio do ano passado, o órgão brasileiro até o momento não tomou tal atitude.

Sobre sua declaração de imposto de renda, o brasileiro residente na Austrália disse que não tinha muito a declarar visto não operar muito e também por não ter obtido lucro com bitcoin.

“A maior parte do dinheiro que mandei para a exchange aqui eu comprei BTC e mandei pra Atlas Quantum… o resto você já sabe”, relatou.

Email enviado pela Receita Federal da Austrália (ATO) a clientes de exchanges.

Receita Federal e as criptomoedas

Vale lembrar que as regras da Receita Federal do Brasil para o mercado de criptomoedas não apenas esfriou o mercado como também serviu como um dos motivos para encerramento de empresas do setor.

De acordo com a instrução da Receita, todas as operações feitas por exchanges brasileiras devem ser informadas mensalmente à Secretaria da Receita Federal, independentemente do valor.


BitcoinTrade: Negocie criptomoedas com segurança e agilidade!

Cadastre-se agora! Eleita a melhor corretora do Brasil. 95% dos depósitos aprovados em menos de 1 hora! Acesse: bitcointrade.com.br