Imagem da matéria: Protocolo de infraestrutura colaborativa Squads arrecada US$ 5 milhões para turbinar DAOs na blockchain Solana
Foto: Shutterstock

Nos últimos meses, organizações autônomas descentralizadas (ou DAOs, na sigla em inglês) têm sido um grande assunto no mundo cripto e a grande maioria é desenvolvida no Ethereum.

Porém, com o lançamento do protocolo de infraestrutura colaborativa Squads, a crescente e alternativa rede blockchain Solana pode parecer bem mais atrativa para equipes e projetos descentralizados.

Publicidade

Nesta quinta-feira (24), Squads anunciou o lançamento de sua própria rede no evento Solana Hacker House em Moscou, na Rússia, e o tão aguardado lançamento foi feito com o anúncio de uma rodada de financiamento estratégica de US$ 5 milhões.

Multicoin Capital liderou a rodada, com a participação de Jump Capital, Delphi Digital, Collab + Currency, SeedClub Ventures, Volt Capital e outros.

O que é o Squads exatamente? É uma “infraestrutura colaborativa para equipes nativas à Web 3”, disse o cofundador Stepan Simkin ao Decrypt antes do anúncio oficial.

Em outras palavras, Squads fornece o alicerce para que DAOs desenvolvidas no Solana funcionem além do falatório que acontece em um servidor do Discord.

Publicidade

“Agora, na Web 3, você pode ser uma pessoa ou você pode ser uma DAO, mas não existe uma forma de equipes organizarem sua tomada de decisão e gerenciarem grupos de uma forma mais transparente e com necessidade mínima de confiança”, explicou Simkin.

“Squads se trata de fornecer flexibilidade para que equipes encontrem a estrutura correta para que se organizem e façam coisas juntos no setor da Web 3.”

Pronto para equipes

O conjunto de recursos do Squads conta com uma infinidade de necessidades para equipes distribuídas, incluindo uma carteira multiassinaturas que exige que múltiplas validações confirmem transações, um “vault” para a gestão e o gasto de fundos da equipe, integrações com protocolos de Finanças Descentralizadas (ou DeFi) para a conversão de fundos cripto e a capacidade de ativar propostas com votação em blockchain e sem tokens.

Dito isso, Squads parece preencher várias lacunas necessárias para DAOs no Solana em um único protocolo, permitindo a colaboração descentralizada enquanto mantêm a transparência.

Publicidade

Simkin descreveu o lançamento como um grande passo para DAOs no Solana, principalmente com o advento de uma carteira multiassinaturas intuitiva e parecida com a carteira Gnosis Safe do Ethereum.

“É um ecossistema novo, bastante repleto de desenvolvedores – pessoas estão vindo ao Solana para desenvolver novos protocolos e projetos. Estamos chegando no momento certo com as ferramentas que temos”, afirmou Simkin.

Ele destacou que algumas equipes recorreram ao uso de carteiras individuais ou a abordagens de multiassinaturas com linhas de comando que são difíceis de usar.

DAOs permitem que comunidades descentralizadas se unam em prol de um objetivo em comum, seja para arrecadar fundos para uma causa, arrecadar criptomoedas para investimentos em tokens não fungíveis (ou NFTs) e outros ativos ou apoiar o desenvolvimento de protocolos e projetos.

Alguns descrevem DAOs como um chat em grupo que possui uma conta bancária.

Não são uma premissa muito nova pois, na verdade, o conceito ficou popular com The DAO, um grande projeto do Ethereum que foi hackeado em 2016 e alterou a trajetória de toda a rede blockchain.

Publicidade

Mas, em 2021, DAOs voltaram a ganhar força, conforme a ConstitutionDAO virou manchete em novembro.

Squads não é o único projeto que desenvolve infraestrutura para DAOs no Solana. Grape Network, por exemplo, é um conjunto de ferramentas amplamente usado para comunidades do Discord e DAOs centradas no Solana.

É tão popular que o lançamento de seu token em setembro de 2021 fez toda a rede Solana cair quando bots tentaram sobrecarregar a venda. Assim como Squads, a rodada de financiamento mais recente do Grape foi liderada pelo Multicoin.

O foco do Grape é mais em “gating” para Discord (uma espécie de verificação de quais usuários são permitidos em um servidor) e ferramentas para comunidades de DAOs enquanto Squads lida com aspectos mais complexos de governança e gestão de fundos.

Devem ser complementares. Squads é criado para fornecer recursos componíveis que possam funcionar junto ou em sintonia com outras ferramentas para DAOs no Solana.

DAOs ainda estão em seus primórdios no Solana, conforme evidenciado pelas grandes ferramentas disponíveis apenas agora.

Na semana passada, o Decrypt traçou um perfil da atual situação com MonkeDAO, uma DAO liderada pela comunidade que está envolva em uma disputa com os criadores da coleção NFT Solana Monkey Business (ou SMB) sobre o futuro do popular projeto de foto de perfil.

Um dos principais pontos é a demanda da equipe do SMB de que a MonkeDAO implemente uma governança completamente em blockchain, mas houve outras questões técnicas sobre como fazer isso funcionar com os NFTs SMB.

Publicidade

Sinkin, que possui um NFT SBM como sua foto de perfil no Twitter, afirmou que esse é um exemplo perfeito do quão cedo DAOs do Solana perseveraram em meio à falta de ferramentas e recursos.

“MonkeDAO é um ótimo exemplo sobre mesmo quando você não tem as ferramentas certas e quando você não tem apoio suficiente como tinham no início, você ainda pode conseguir”, disse ele. “As ferramentas vão surgindo.”

Expandindo o “esquadrão”

Simkin disse que os investidores que Squads reuniu para essa rodada de financiamento de US$ 5 milhões já trouxeram bastantes percepções e conhecimento à tona.

“A quantidade de acréscimo de valor que recebemos de praticamente todos os nossos investidores nessa rodada atual já está além do que poderíamos ter imaginado”, afirmou.

Squads que, anteriormente, havia arrecadado US$ 1,5 milhão em uma rodada “seed” (quantia destinada a um projeto que ainda está sob desenvolvimento inicial), planeja usar os novos fundos para aumentar sua equipe e, possivelmente, expandir seu foco ao longo do tempo conforme cria recursos adicionais para equipes no Solana.

Simkin destacou formas adicionais de permitir que DAOs diversifiquem seu dinheiro em caixa a partir do Squads, bem como integrações extras a redes sociais.

Além de lançar infraestrutura para que DAOs a usem, Simkin disse que também gostariam de trabalhar, no futuro, próximo a projetos e marcas para desenvolver DAOs sob medida.

É assim como o que o Dapper Collectives planeja fazer na blockchain Flow, com uma abordagem bilateral que fornece ferramentas, mas também serviços opcionais e meticulosos para integrações mais participativas.

“Essa é uma grande aspiração para nós. Adoraríamos explorar isso no futuro e entrar nos detalhes e realmente começar a desenvolver DAOs com projetos que estão por aí”, explicou.

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
criptomoedas, criptoativos, regulação, Brasil, projeto de lei

Banco Central anuncia próximos passos da regulamentação do mercado cripto no Brasil

Sem definir datas, BC diz que irá fazer mais uma consulta pública no segundo semestre e um planejamento interno sobre stablecoins
Imagem da matéria: Fed e o Banco do Japão levarão o Bitcoin a US$ 1 milhão, diz Arthur Hayes

Fed e o Banco do Japão levarão o Bitcoin a US$ 1 milhão, diz Arthur Hayes

Um complexo emaranhado entre bancos centrais em relação ao iene levará a uma frenética impressão de dinheiro, elevando o preço do Bitcoin, diz o cofundador da BitMEX
Imagem da matéria: CEO da Grayscale deixa cargo: "Momento certo para transição"

CEO da Grayscale deixa cargo: “Momento certo para transição”

A Grayscale, uma das maiores gestoras de criptomoedas do mundo, anunciou que Michael Sonnenshein está deixando o cargo de CEO
Celular com o logo da CVM e notebook aberto no site da Comissãod e Valores Mobiliários

CVM reconhece ativo de blockchain como token de pagamento

Dynasty Global AG recebeu na última semana a classificação do D¥N como um token de pagamento pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).