SBF da FTX no Congresso dos EUA
Criador da FTX, Sam Bankman-Fried no Congresso dos EUA (Foto: Reprodução)

A defesa de Sam Bankman-Fried (SBF), criador da falida corretora de criptomoedas FTX, enviou uma carta de apelo ao juiz Lewis Kaplan do Tribunal de Justiça de Nova York, para que ele não sentencie o executivo a 50 anos de prisão, como recomenda o Departamento de Justiça dos EUA.

A sentença do ex-CEO está prevista para ser divulgada na próxima quinta-feira, no dia 28 de março. SBF foi considerado culpado de sete acusações de fraude e conspiração em novembro passado, após o colapso da corretora de criptomoedas no final de 2022.

Publicidade

De acordo com o documento, os advogados de SBF alegam que a sentença proposta de pena máxima de 50 anos de prisão invoca uma visão “medieval” de punição e não reflete com precisão a gravidade de seus crimes. Um trecho da carta do escritório de advocacia Mukasey Young diz o seguinte:

“O memorando do governo é perturbador com acentuada hostilidade. Distorce a realidade para apoiar sua preciosa narrativa de “perda” e classifica Sam como um supervilão depravado; atribui a ele motivos sombrios e megalomaníacos que vão contra os registros; faz profecias apocalípticas de reincidência; e adota uma visão medieval de punição para alcançar o que equivale a uma recomendação de sentença de morte na prisão. Isso não é justiça.”

A defesa argumentou mais sobre a narrativa de perda afirmando que “na verdade nunca houve perdas” e que o dinheiro “sempre esteve disponível”, uma vez que a recuperação judicial resultaria no restabelecimento de todos os clientes e credores.

Trecho da carta dos advogados de SBF (Fonte: Courtlistener)
Trecho da carta dos advogados de SBF (Fonte: Courtlistener)

No dia 15 de março, os promotores no caso de fraude federal contra SBF disseram que ele deve enfrentar de 40 a 50 anos de prisão, além de pagar US$ 11 bilhões (R$ 54 bilhões) em multas e confisco de bens.

Publicidade

O promotor Damian Williams, por exemplo, disse que embora seja improvável que o réu trabalhe novamente no setor financeiro, e provavelmente perderá todos os seus ganhos ilícitos, a justiça exige que ele receba uma pena de prisão proporcional às dimensões extraordinárias de seus crimes.

O caso da FTX

Em novembro de 2023, SBF foi considerado culpado por um júri americano de sete acusações de fraude e conspiração, após o colapso da FTX no final de 2022. Até então, a exchange era uma das maiores do mundo, mas entrou em uma grave crise após a suspeita de que usava ilegalmente fundos de clientes.

Após dias de pânico, um possível resgate pela Binance trouxe esperança ao mercado, mas no dia 9 de novembro a corretora chinesa desistia do negócio e fazia ruir de vez qualquer tentativa da FTX sobreviver. Dois dias depois, a FTX entraria com pedido de recuperação judicial nos Estados Unidos.

Hoje, todo o grupo FTX — incluindo a empresa irmã Alameda Research — está quebrado e seu fundador, Sam Bankman-Fried, está preso e condenado, aguardando a sentença final.

VOCÊ PODE GOSTAR
Receita Federal, greve, Imposto de Renda, IR 2022

Receita Federal fará consulta pública para atualizar regras de declaração de criptomoedas

Receita Federal quer alinhar a Instrução Normativa 1.888/2019 com o modelo internacional de declaração de ativos digitais
Mineração

Mineradores de Bitcoin disputam mercado com Inteligência Artificial antes do halving, diz Bernstein

Um novo relatório da empresa de investimento destaca o aumento da concorrência entre dois setores que exigem energia e poder de processamento
Ilustração de mão segurando smartphone com logotipo da Toncoin

Toncoin (TON) bate recorde de preço e supera Cardano como 10ª cripto mais valiosa

O Toncoin (TON) da Open Network disparou nas últimas semanas e expulsou a Cardano do top 10 das criptomoedas
moeda de bitcoin à frente da bandeira de hong kong

Por que os ETFs de Bitcoin e Ethereum em Hong Kong são importantes para o mercado

Aprovação dos ETFs de Bitcoin e Ethereum podem abrir espaço para investidores da China e dar uma vantagem competitiva de Hong Kong sobre os EUA