Imagem da matéria: Preço do Ethereum sobe 13 dias seguidos na expectativa de nova atualização
Foto: Shutterstock

O Ethereum chega ao seu 13º dia consecutivo de alta à medida que o mercado parece estar otimista com a chegada da atualização London, prevista para ser ativada na rede principal do ETH na quinta-feira (05).

O movimento de alta começou logo após a moeda atingir a cotação mais baixa do mês de US$ 1.730 em 20 de julho. No dia seguinte, o preço do ether disparou 15% e, ao quebrar a barreira dos US$ 2 mil, causou um rali que se estende até hoje.

Publicidade

De acordo com os dados do CoinMarketCap, o ether está em alta de 1,2% nesta segunda-feira (2), valendo US$ 2.620. Neste ritmo, a valorização do ativo nos últimos sete dias chega a 12%, um ganho que sobe para 17% no mês.

A última vez que o criptoativo conseguiu se manter em alta por tantos dias consecutivos foi no final de abril e início de maio, período que precedeu a máxima histórica de US$ 4.360 alcançada em 12 de maio. 

alta ethereum
13 dias consecutivos de alta do ETH (Fonte: TradingView)

Atualização a caminho

O que pode explicar o otimismo em torno da segunda maior criptomoeda do mundo é o hard fork London que chega no bloco 12,965,000 do Ethereum. 

A contagem regressiva do ethernodes.org estima que o bloco seja minerado na manhã de quinta-feira (5) — dependendo da movimentação da rede a data final pode sofrer alterações.

Publicidade

A melhoria mais aguardada desta atualização é o EIP-1559, que determina que as taxas de transação pagas pelos usuários passem a ser queimadas ao invés de ir para os mineradores. 

A medida tende a conter a inflação do Ethereum ao tirar de circulação os tokens usados para custear as transações, diminuindo a sua oferta no mercado — o que na teoria pode ajudar na sua valorização.

O EIP-1559 também deve ajudar a baratear as taxas. Atualmente, os mineradores priorizam as transações que pagam as maiores tarifas de gas como forma de aumentar seus lucros. Com o congestionamento que o boom das finanças descentralizadas (DeFi) e NFTs causaram na rede, as transações passaram a se tornar mais caras e lentas.

A atualização desta semana tenta diminuir esse problema. Os usuários pagarão apenas uma taxa básica determinada automaticamente pela rede, e não será mais responsabilidade dos mineradores decidir os custos das transações.

Publicidade

O hard fork contará com mais quatro melhorias que vem para tornar o ecossistema mais estável e eficiente, como a EIP-3529 que acaba com o sistema de reembolsos de gas.

O Ethereum, que na última sexta (30) comemorou seis anos de existência, está se preparando para abandonar a mineração tradicional baseada no consenso de prova de trabalho e migrar para a prova de participação no Ethereum 2.0, previsto para chegar na rede no início do ano que vem.  

VOCÊ PODE GOSTAR
Ilustração de mão segurando smartphone com logotipo da Toncoin

Toncoin (TON) bate recorde de preço e supera Cardano como 10ª cripto mais valiosa

O Toncoin (TON) da Open Network disparou nas últimas semanas e expulsou a Cardano do top 10 das criptomoedas
logo da uniswap com gráficos ao fundo

A semana no Cripto Twitter: Uniswap na mira da SEC e a febre do Bitcoin Runes

O drama jurídico manteve os usuários cripto nervosos esta semana, enquanto a estreia das memecoins em Bitcoin trouxe alguma empolgação
silhueta de executivo triste em frente a computador

Trader que lucrou milhões com manipulação de preços vai a julgamento; caso pode impactar setor DeFi

Trader que lucrou US$ 100 milhões manipulando preços na exchange descentralizada Mango Markets começa a ser julgado hoje nos EUA
Vitalik-Buterin-Ethereum

Vitalik Buterin se torna defensor do “comunismo degenerado”; entenda

Para o criador do Ethereum, o “comunismo degen” abraça abertamente o caos, mas ajusta regras e incentivos para fazer com que as consequências do caos estejam alinhadas com o bem comum