Imagem da matéria: Ethereum completa seis anos prestes a sofrer uma grande mudança na rede
Foto: Shutterstock

Em 30 de julho de 2015, a primeira versão do Ethereum, então conhecida pelo nome de “Frontier”, foi lançada.

Nos seis anos desde que a rede começou a existir, ela resistiu a um ataque inicial quase catastrófico, passou por uma hard fork polêmico e conquistou uma valor de mercado de US$ 278 bilhões – perdendo apenas para o Bitcoin.

Publicidade

Mas este sexto aniversário provavelmente será o último do Ethereum 1.0. Ele será substituído pelo Ethereum 2.0 – um modelo mais rápido, espaçoso e com maior eficiência energética – no início de 2022. A atualização está se tornando cada vez mais necessária à medida que a rede se esforça para acompanhar seu sucesso.

No verão passado, os aplicativos DeFi (abreviação de finanças descentralizadas) que permitem às pessoas emprestar, tomar emprestado e negociar criptomoedas sem nunca dar a custódia a terceiros explodiram após anos nas sombras. Mais de US$ 60 bilhões em ativos agora estão vinculados a protocolos DeFi baseados em Ethereum; esse número era inferior a US$ 4 bilhões nesta época do ano passado.

Taxas na rede Ethereum

Isso, no entanto, criou problemas para a rede, que foi construída para lidar com cerca de 15 transações por segundo. O uso constante de contratos inteligentes no blockchain Ethereum para outros protocolos – embora bem-vindos – desacelerou a rede e aumentou as taxas de transação.

O que não impediu os NFTs de fazerem um lar no Ethereum. Isso porque tokens não fungíveis (títulos de propriedade com base em blockchain para ativos digitais e/ou físicos) nasceram no Ethereum. Este ano, o mercado disparou para valer, mais de três anos depois que os CryptoKitties, uma forma inicial de NFT antes que a sigla se tornasse comum, derrubou a rede.

Os NFTs atingiram volumes de vendas de US$ 2,5 bilhões durante o primeiro semestre de 2021, de acordo com a DappRadar, com a maior parte desses recursos canalizados por meio do Ethereum.

Publicidade

Organizações autônomas descentralizadas, ou DAOs, também estão vendo um ressurgimento. Eles permitem que as pessoas participem da tomada de decisões para um protocolo, negócio ou outro tipo de organização usando tokens. (Até o Decrypt tem um DAO agora.)

Ironicamente, um DAO 2016, conhecido simplesmente como o DAO, quase minou as ambições de Ethereum quando levantou 12,7 milhões de Ether (então valendo $ 150 milhões e agora valendo $ 30,4 bilhões) e foi posteriormente explorado. O ataque, que roubou milhões de ETH, levou à divisão do blockchain em dois campos: Ethereum Classic, onde o exploit estava, e Ethereum, onde foi anulado.

Ethereum manteve a maior parte dos usuários. E mais do que manteve seu preço alto também. Seu valor de US$ 2.400 é um aumento de seis vezes em relação a esse ponto no ano passado.

Quando a rede Ethereum 2.0 de prova de aposta finalmente chegar, ela se baseará na história do Ethereum sem apagá-la, no verdadeiro estilo blockchain. É apenas a próxima fronteira.

*Traduzido e editado com autorização da Decrypt.co

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Fed e o Banco do Japão levarão o Bitcoin a US$ 1 milhão, diz Arthur Hayes

Fed e o Banco do Japão levarão o Bitcoin a US$ 1 milhão, diz Arthur Hayes

Um complexo emaranhado entre bancos centrais em relação ao iene levará a uma frenética impressão de dinheiro, elevando o preço do Bitcoin, diz o cofundador da BitMEX
Imagem da matéria: Desafio do Ethereum é criar interoperabilidade entre segundas camadas, afirmam especialistas

Desafio do Ethereum é criar interoperabilidade entre segundas camadas, afirmam especialistas

Integrar as dezenas de redes de segunda camada é o próximo grande passo, tanto para programadores quanto usuários finais
Imagem da matéria: Fundador do Telegram diz que manterá seus tokens do Notcoin até multiplicarem por 100

Fundador do Telegram diz que manterá seus tokens do Notcoin até multiplicarem por 100

Pavel Durov detém 1% do maior token de jogo deste ano, doado pelos jogadores. E ele não está vendendo seus Notcoin – não agora, pelo menos
Imagem da matéria: Ethereum tem melhor sequência de alta em 3 anos e pode saltar 60% se ETF for aprovado, dizem analistas

Ethereum tem melhor sequência de alta em 3 anos e pode saltar 60% se ETF for aprovado, dizem analistas

Se a SEC aprovar os pedidos de ETF de Ethereum nesta quinta-feira, enviará um sinal positivo que pode levar o ativo a disparar, assim como ocorreu com o Bitcoin em janeiro