Imagem da matéria: "Correios têm o pior produto financeiro do Brasil e mira pessoas pobres e simples"
Foto: Shutterstock

“O PostalCap é um produto vergonhoso. Talvez um dos piores do setor financeiro. Sua pior característica é mirar pessoas simples, pobres”, disse o empresário Antônio Rocha, após comprar e verificar como funcionava o produto da BrasilCap oferecido nos Correios. Sua experiência foi compartilhada em um artigo publicado no Linkedin.

De acordo com os Correios, o PostalCap — título de capitalização da instituição lançado em 2015 — é vendido por R$ 14 e promete sorteios de R$ 70 reais na hora da compra, além de prêmios semanais de R$ 7 mil e especiais de R$ 70 mil.

Publicidade

No entanto, quando Rocha — que é vice-presidente na Red Ventures Brasil e cofundador das startups IQ e Azulis —, analisou o produto a fundo, concluiu que pode ser o pior negócio financeiro do Brasil.

De acordo com o empresário, que atua como vice-presidente de uma empresa de serviços digitais, ele comprou um PostalCap a ‘título’ de curiosidade. A compra aconteceu espontaneamente quando ele estava em uma agência dos Correios para fazer uma postagem.

Segundo Rocha, o que motivou sua compra foi um cartaz do produto que dizia: “Com apenas R$ 14 você pode realizar seus sonhos. Compre aqui”. 

Motivado por uma “curiosidade mórbida”, Rocha sentiu que tinha que comprar um PostalCap.

“Engoli a vergonha e, ao final do meu atendimento falei — meio baixinho — para o atendente: amigo, queria também levar um PostalCap”, escreveu.

Publicidade

Conforme relatou, logo de cara amargou a primeira decepção: o prêmio ‘instantâneo’ de R$ 70 não saiu. Ele então foi buscar entender melhor como funcionava o PostalCap. “A lista de absurdos é longa”, disse.

De acordo com ele, o primeiro problema detectado foi a falta de informação — o título tem validade de 12 meses, mas o recibo não informa quando o dinheiro estará disponível.

Mas o problema maior nem foi isso, foi uma informação que não condiz com uma característica própria de títulos de capitalização, ou seja, capitalizar, fazer render o valor aplicado.

Como funciona o título dos Correios

“Este título restituirá ao final de sua vigência valor inferior ao total dos pagamentos efetuados”, reproduziu Rocha o que diz no recibo.

Publicidade

Ao conhecer mais a fundo o produto emitido pela BrasilCap, Rocha soube então o quão ruim era o PostalCap. Após 12 meses ele receberia de volta apenas metade do valor aplicado, corrigido pela Taxa Referencial brasileira (TR), que atualmente é zero.

“Metade do dinheiro. Sem qualquer capitalização”, ressaltou.

Outro ponto é a participação nos sorteios que, na verdade, o título só torna o portador apto a concorrer a quatro sorteios de R$ 7 mil e a um de R$ 70 mil, que é no último mês de vigência. “Daqui a 11 meses!”, disse.

Pegadinha dos Correios

“Existem produtos financeiros RUINS… Existem produtos financeiros MUITO RUINS… E existe o POSTALCAP dos Correios”, definiu.

Outra questão apontada pelo empresário é uma espécie de ‘pegadinha’. Após a compra do título, o portador tem que aguardar dois dias para realizar um cadastro para então ficar qualificado.

“Quantas pessoas vão se esquecer de fazer o cadastro, ou não vão conseguir, e simplesmente deixarão o dinheiro na mesa? Quantos irão perder os prêmios por não terem feito o cadastro? Quantos vão esquecer de resgatar o título após um ano?”, questionou.

Empresas ficam com a metade

Conforme analisou, apenas 5.6% da arrecadação total do título é destinada aos sorteios. “Outros 50% voltam para as pessoas, e os 44% restantes ficam de lucro para os Correios e seu parceiro BrasilCap”, explicou.

Publicidade

Rocha então concluiu:

“Você paga R$ 14 hoje e pode resgatar R$ 7 depois de um ano. ‘Parabéns’ aos Correios por mais esse presente para os Brasileiros (sqn). Logo os Correios, uma empresa pública cujo objetivo é prestar um bom serviço ao cidadão”.


BitcoinTrade: Depósitos aprovados em minutos!

Cadastre-se agora! Eleita a melhor corretora do Brasil. Segurança, Liquidez e Agilidade. Não perca mais tempo, complete seu cadastro em menos de 5 minutos! Acesse: bitcointrade.com.br

VOCÊ PODE GOSTAR
miniatura de homem sob pulpito e moeda gigante de bitcoin ao lado

Brasileiros não podem usar criptomoedas para fazer doações nas eleições municipais

A Procuradoria-Geral da República explicou as regras de doações para as eleições municipais de 2024
Antônio Ais posa para foto ao lado de carro

Criador da Braiscompany, Antônio Neto Ais é solto na Argentina

O benefício de prisão domiciliar valerá até que o processo de extradição para Brasil seja resolvido
Gustavo Scarpa em um campo de futebol usando o uniforme do Atlético Mineiro

Scarpa x Bigode: Pedras preciosas não valem como garantia em processo contra pirâmide cripto, diz PF

Um laudo das pedras de alexandrita apreendidas da suposta pirâmide Xland foi avaliado por um juiz, que determinou que elas não têm valor significativo
moeda de bitcoin dentro de armadilha selvagem

CVM faz pegadinha e descobre que metade das pessoas cairia em golpe com criptomoedas

Junto com a Anbima, a entidade criou um site de uma empresa fictícia que simulava a oferta de investimentos com lucros altos irreais