Polícia Federal i
Ação da polícia no Rio Grande do Sul (Foto: Divulgação/PF)

Pelo menos 1.200 líderes que atuaram pela Unick Forex podem ser indiciados pela Polícia Federal (PF) e virarem réus no caso de pirâmide financeira.

De acordo com o Jornal NH, o número se refere apenas ao estado do Rio Grande do Sul e são dados da nova fase da Operação Lamanai da PF.

Publicidade

No entendimento das investigações, esses líderes podem ser coautores na fraude financeira comandada por Leidimar Lopes e Danter Silva, que seguem presos desde o mês passado.

Segundo a reportagem, quase todas as cidades da região do Vale do Sinos têm pelo menos um líder investigado — entende-se por líder “aquele que rodava com carro adesivado da Unick e ostentava ganhos surpreendentes nas redes sociais”.

Conforme a matéria, muitos investidores também terão que se explicar para as autoridades.

No Vale do Sinos, há empresários, médicos, dentistas e advogados com aplicações suspeitas na Unick. Um investigador contou que eles terão que justificar a origem dos valores e podem responder por sonegação fiscal.

Pirâmide dentro da pirâmide Unick

Logo que a Unick começou a quebrar, alguns líderes se mantiveram fiéis ao negócio. No entanto, muito deles partiram para outros negócios — ou abriram outras supostas pirâmides ou se associaram àquelas já em andamento, escreveu o NH.

Publicidade

Um investigador que falou à reportagem se mostrou estarrecido com o tipo de negócio, tachando de “fenômeno que merece estudo sociológico”. A matéria também destaca que é espantosa a quantidade de pastores evangélicos envolvidos como líderes. 

Outro ponto, é que a PF descobriu que muitos dos líderes criaram pirâmides dentro da pirâmide, ou seja, eles arrecadavam o dinheiro e não aplicavam na empresa.

Quem trocou de pirâmide, por exemplo, foi Rangel Andrades, ‘triplo-diamante’ e um dos maiores líderes da Unick. Recentemente ele começou a divulgar outro esquema, a MoGuRo Club.

Antes, porém, ele deletou todos os vídeos no Youtube que fazia referência à Unick. Andrades também passou por outros esquemas, como Velox10 e Telexfree.

Publicidade

Esquema Unick Forex

A Unick Forex estava proibida pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) de atuar no mercado, mas mesmo assim permanecia vendendo produtos sob a justificativa de que vendia cursos.

Com a promessa de lucro de 100% sobre o valor investido em até seis meses, a empresa teria captado ilegalmente cerca de um milhão de pessoas até se tornar alvo da Polícia Federal no dia 17 de outubro.

Na operação, a PF prendeu nove pessoas, dentre elas Leidimar Lopes e Danter Silva. O diretor-jurídico e um dos cabeças no negócio, Fernando Lusvarghi, não foi localizado até o momento.

O relatório parcial sobre o caso da pirâmide indica uma dívida bilionária da empresa com seus clientes — cerca de R$ 12 bilhões.


BitcoinTrade: Depósitos aprovados em minutos!

Cadastre-se agora! Eleita a melhor corretora do Brasil. Segurança, Liquidez e Agilidade. Não perca mais tempo, complete seu cadastro em menos de 5 minutos! Acesse: bitcointrade.com.br

Publicidade
VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Paradigm levanta US$ 850 milhões para investir em projetos cripto em estágio inicial

Paradigm levanta US$ 850 milhões para investir em projetos cripto em estágio inicial

A Paradigm, a proeminente empresa de capital de risco cripto, levantou US$ 850 mi para seu mais recente fundo voltado para projetos nascentes em várias categorias
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin segue em queda e perde os US$ 67 mil refletindo sinais do Fed

Manhã Cripto: Bitcoin segue em queda e perde os US$ 67 mil refletindo sinais do Fed

Mercado de criptomoeda caminha para fechar a semana no negativo após o Fed indicar apenas um corte de juros no ano, com o Bitcoin voltando para US$ 66 mil
Letras que formam a sigla ETF próximas a uma moeda dourada de Bitcoin (BTC)

ETFs de Bitcoin têm novo dia de saídas com fluxo de US$ 226 milhões liderado pela Fidelity

O único ETF de Bitcoin a ter entrada líquida na quinta foi o IBIT da BlackRock, o maior em valor patrimonial líquido, com fluxo positivo de US$ 18 milhões
Rainha Das Criptomoedas, Ruja Ignatova, posa para foto

Há mais evidências de que a “Rainha das Criptomoedas” foi assassinada por chefão das drogas, diz BBC

Podcast da BBC sugere que relatos anteriores sobre o assassinato da búlgara Ruja Ignatova são verdadeiros