Imagem da matéria: Polícia argentina prende suspeitos de assassinar influencer cripto por dívida de R$ 250 mil
Fernando Pérez Algaba teria morrido por cobrar dívida de US$ 50 mil (Foto: Reprodução/Instagram)

A polícia da Argentina prendeu quatro suspeitos de participar do assassinato do influencer de criptomoedas Fernando Pérez Algaba, que foi encontrado esquartejado no final de julho. Segundo as autoridades, a motivação do crime foi uma dívida da qual a vítima era na verdade credora. As informações são do jornal La Nacion

Foram presos Fernando Gastón Carrizo, Luis Alberto Contreras, Matías Ezequiel Gil e Flávia Lorena Bomrad. O grupo é acusado de homicídio qualificado pelo crime ter sido cometido com uso de arma, com traição, ganância e colaboração premeditada de várias pessoas. 

Publicidade

Além deles, as autoridades têm mandados contra Maximiliano Pilepich e Nahuel Vargas, que seriam as últimas pessoas a terem visto a vítima com vida. 

Algaba, conhecido como Lechuga, tinha 41 anos e cerca de 1 milhão de seguidores no Instagram, onde explicava seus diversos negócios, inclusive trading de ativos digitais e venda de automóveis, além de ostentar um estilo de vida luxuoso, com maços de dinheiro, relógios, carros de luxo e viagens por diversos locais.

O promotor do caso, Marcelo Domínguez, afirma que Maximiliano Pilepich tinha uma dívida com o influencer e que, em vez de pagar, resolveu matar o credor. O valor seria de US$ 50 mil (cerca de R$ 250 mil).

A promotoria afirma que Algaba teria denunciado que seu devedor havia tido um retorno financeiro e, mesmo assim, não pagou a dívida. 

Publicidade

Como foi o crime

A polícia da província de Buenos Aires havia encontrado em julho braços e pernas humanos em uma mala abandonada dentro de um córrego na região de Lomas de Zamora, um subúrbio da capital argentina.

No dia 25 de julho foi encontrado o seu torso, com dois ferimentos de bala. A cabeça de Algaba, que estava em uma mochila, foi achada depois, o que permitiu a identificação da vítima.

As autoridades afirmam que Algaba foi morto com dois tiros e depois foi esquartejado para tentar impossibilitar o reconhecimento do cadáver.

VOCÊ PODE GOSTAR
Bitcoin em gráfico de alta com seta azul apontado para o alto

Traders esperam que Bitcoin supere a máxima de US$ 74 mil em breve

“Esperamos um impulso de alta aqui que pode nos levar de volta às máximas de US$ 74 mil”, disse a QCP Capital sobre o momento do Bitcoin
Imagem da matéria: Mesmo que ETF de Ethereum seja aprovado, pode levar semanas para estrear nas bolsas; entenda

Mesmo que ETF de Ethereum seja aprovado, pode levar semanas para estrear nas bolsas; entenda

Sinal verde da SEC esta semana é apenas o primeiro passo para o lançamento do ETF de Ethereum
Imagem da matéria: Reguladores afirmam que Coinbase não pode obrigá-los a criar regras “do zero” para setor de criptomoedas

Reguladores afirmam que Coinbase não pode obrigá-los a criar regras “do zero” para setor de criptomoedas

Em um processo judicial, a SEC argumentou que a Coinbase não pode exigir que o regulador escreva novas regras para o setor cripto
Imagem da matéria: Brasileiros importam R$ 8,9 bilhões em criptomoedas em abril apesar da queda do Bitcoin

Brasileiros importam R$ 8,9 bilhões em criptomoedas em abril apesar da queda do Bitcoin

Volume importado de criptomoedas mais que dobrou em abril em comparação com o mesmo período de 2023