Uma pessoa de costa mexe no celular com logotipo do banco BTG Pactual
Foto: Shutterstock

A Mynt, plataforma de investimentos em criptoativos do BTG Pactual, listou três novos tokens nesta quarta-feira (5). Ethereum Name Service (ENS), Illuvium (ILV) e TetherUSD (USDT) passam a estar disponíveis para composição da carteira de investimentos cripto de seus clientes.

Um comunicado do BTG Pactual/Mynt afirma que os clientes podem realizar aportes de mínimo de R$ 100,00 para começar a investir na plataforma, podendo escolher agora entre 31 ativos digitais listados, incluindo sua stablecoin própria: BTG Dol.

Publicidade

“Seguimos com nosso compromisso de inovar sempre e diversificar nossa oferta para que a decisão sobre o investimento mais adequado fique a critério de nosso cliente, de acordo com seu conhecimento de mercado e das novas tecnologias em ativos digitais, seu perfil de risco e objetivos de investimento”, diz André Portilho, head de Digital Assets do BTG Pactual.

Entre as novas criptomoedas listadas está o Ethereum Name Services (ENS), uma plataforma que permite aos usuários registrar nomes de domínio personalizados na blockchain do Ethereum.

Com a ENS, as pessoas podem ter endereços de carteira e sites mais fáceis de lembrar e compartilhar, eliminando a necessidade de longas sequências de caracteres. Além disso, a ENS oferece recursos avançados, como subdomínios e resolução de nomes em diferentes blockchains.

“Com o rápido crescimento do ecossistema Ethereum, o ENS está se tornando cada vez mais popular e tem o potencial de transformar a forma como interagimos com a internet”, afirma um porta-voz do BTG Pactual.

“Já a criptomoeda Illuvium (ILV) é uma grande inovação no universo dos games”, diz o comunicado à imprensa. “Com seu sistema de recompensas baseado em jogos e sua abordagem única para a criação de valor, o ILV promete oferecer aos investidores uma oportunidade de lucrar enquanto se divertem.”

Enquanto o TheterUSD (USDT), é dos principais tokens, com maior liquidez de negociação e umas das maiores capitalizações do mercado, presente nas principais redes de blockchain. Com sua paridade com o dólar americano, o USDT pode ser uma alternativa para iniciar transações digitais.

Publicidade

A inclusão da USDT na Mynt permite aos clientes usar a plataforma como on/off-ramp, ou seja, comprar cripto: transformar moeda real em digital; e sacar: transformar as criptomoedas em moeda fiduciárias, como dólares ou reais, por exemplo.

Os 31 criptoativos disponíveis para negociação direta no app são: BTG Dol, Bitcoin (BTC), Ether (ETH), Solana (SOL), Polkadot (DOT), Cardano (ADA), Chainlink (LINK), Polygon (MATIC), USDC, The Sandbox (SAND), Decentraland (MANA), Aave (AAVE), Uniswap (UNI), Lido (LDO), Curve (CRV), Cosmos (ATOM), Avalanche (AVAX), Algorand (ALGO), Stellar (XLM), ApeCoin (APE), MakerDAO (MKR), Synthetix (SNX), Quant (QNT), Dogecoin (DOGE), Optimism (OP), Compound (COMP), GalaGames (GALA), Litecoin (LTC), Ethereum Name Service (ENS), Illuvium (ILV) e Theter USD (USDT).

Talvez você queira ler
Pedro do Flamengo vai para cima de Alisson do São Paulo em final da Copa do Brasil

Jogo do São Paulo contra Flamengo terá ingressos tokenizados; veja preços

O “Smart Ticket” começou a ser vendido na terça-feira (28) pelo app do clube paulista, e vale para o jogo de 6 de dezembro no Morumbi
Mulher dentro de um carrinho de supermercado segura alegre sacolas com compras

Black Friday Cripto: Veja 7 promoções para aproveitar nesta sexta

As empresas cripto brasileiras vão oferecer descontos em taxas de negociação, cashback em dobro na compra de criptomoedas, bônus especiais por indicação e muito mais
Imagem da matéria: Falha no Bradesco faz sumir saldo da conta dos clientes; veja as reclamações

Falha no Bradesco faz sumir saldo da conta dos clientes; veja as reclamações

Segundo maior banco do Brasil, Bradesco entrou no Trending Topics do X por erro que fez sumir saldo dos correntistas
Imagem da matéria: Polícia do Rio pede ajuda da população para encontrar líderes de pirâmide financeira cripto; veja fotos

Polícia do Rio pede ajuda da população para encontrar líderes de pirâmide financeira cripto; veja fotos

Anderson e Mabia de Almeida eram diretores da Trion Invest, esquema fraudulento de criptomoedas que lesou cerca de mil pessoas em Niterói