Uma pessoa de costa mexe no celular com logotipo do banco BTG Pactual
Foto: Shutterstock

A Mynt, plataforma de investimentos em criptoativos do BTG Pactual, listou três novos tokens nesta quarta-feira (5). Ethereum Name Service (ENS), Illuvium (ILV) e TetherUSD (USDT) passam a estar disponíveis para composição da carteira de investimentos cripto de seus clientes.

Um comunicado do BTG Pactual/Mynt afirma que os clientes podem realizar aportes de mínimo de R$ 100,00 para começar a investir na plataforma, podendo escolher agora entre 31 ativos digitais listados, incluindo sua stablecoin própria: BTG Dol.

Publicidade

“Seguimos com nosso compromisso de inovar sempre e diversificar nossa oferta para que a decisão sobre o investimento mais adequado fique a critério de nosso cliente, de acordo com seu conhecimento de mercado e das novas tecnologias em ativos digitais, seu perfil de risco e objetivos de investimento”, diz André Portilho, head de Digital Assets do BTG Pactual.

Entre as novas criptomoedas listadas está o Ethereum Name Services (ENS), uma plataforma que permite aos usuários registrar nomes de domínio personalizados na blockchain do Ethereum.

Com a ENS, as pessoas podem ter endereços de carteira e sites mais fáceis de lembrar e compartilhar, eliminando a necessidade de longas sequências de caracteres. Além disso, a ENS oferece recursos avançados, como subdomínios e resolução de nomes em diferentes blockchains.

“Com o rápido crescimento do ecossistema Ethereum, o ENS está se tornando cada vez mais popular e tem o potencial de transformar a forma como interagimos com a internet”, afirma um porta-voz do BTG Pactual.

“Já a criptomoeda Illuvium (ILV) é uma grande inovação no universo dos games”, diz o comunicado à imprensa. “Com seu sistema de recompensas baseado em jogos e sua abordagem única para a criação de valor, o ILV promete oferecer aos investidores uma oportunidade de lucrar enquanto se divertem.”

Enquanto o TheterUSD (USDT), é dos principais tokens, com maior liquidez de negociação e umas das maiores capitalizações do mercado, presente nas principais redes de blockchain. Com sua paridade com o dólar americano, o USDT pode ser uma alternativa para iniciar transações digitais.

Publicidade

A inclusão da USDT na Mynt permite aos clientes usar a plataforma como on/off-ramp, ou seja, comprar cripto: transformar moeda real em digital; e sacar: transformar as criptomoedas em moeda fiduciárias, como dólares ou reais, por exemplo.

Os 31 criptoativos disponíveis para negociação direta no app são: BTG Dol, Bitcoin (BTC), Ether (ETH), Solana (SOL), Polkadot (DOT), Cardano (ADA), Chainlink (LINK), Polygon (MATIC), USDC, The Sandbox (SAND), Decentraland (MANA), Aave (AAVE), Uniswap (UNI), Lido (LDO), Curve (CRV), Cosmos (ATOM), Avalanche (AVAX), Algorand (ALGO), Stellar (XLM), ApeCoin (APE), MakerDAO (MKR), Synthetix (SNX), Quant (QNT), Dogecoin (DOGE), Optimism (OP), Compound (COMP), GalaGames (GALA), Litecoin (LTC), Ethereum Name Service (ENS), Illuvium (ILV) e Theter USD (USDT).

VOCÊ PODE GOSTAR
Sunny Pires surfando

Surfista brasileiro recebe patrocínio em criptomoedas de comunidade web3

Sunny Pires, de 18 anos, embarca neste mês em expedição à Nicarágua com apoio da comunidade web3 Nouns
miniatura de homem sob pulpito e moeda gigante de bitcoin ao lado

Brasileiros não podem usar criptomoedas para fazer doações nas eleições municipais

A Procuradoria-Geral da República explicou as regras de doações para as eleições municipais de 2024
Nathalia Arcuri falando em evento

Mercado Bitcoin e Nathalia Arcuri firmam parceria de conteúdo via blockchain

Mercado Bitcoin e Nathalia Arcuri firmam parceria via blockchain e promovem educação financeira de criptoeconomia gratuita
simbolo do dolar formado em numeros

Faculdade de Direito da USP recebe evento da CVM sobre democratização dos mercados de capitais

Centro de Regulação e Inovação Aplicada (CRIA) da CVM vai a “Tecnologia e Democratização dos Mercados de Capitais no Brasil” com transmissão ao vivo no Youtube