Moedas douradas de Bitcoin em cima de notas e cédulas de cem reais real
Shutterstock

Em 1° de julho de 1994, o Brasil adotava o Plano Real, um conjunto de reformas econômicas que tinha como objetivo combater a hiperinflação que assolava o país na época. 

Antes do Plano Real, a economia brasileira era marcada pela inflação galopante e pela falta de confiança na moeda nacional. Com sua implementação, a economia foi estabilizada e a inflação controlada, trazendo um período de relativa estabilidade econômica para o país.

Publicidade

Entre as curiosidades do Plano Real, destacam-se o baixo preço do frango, que virou um dos símbolos do período, e o maior acesso dos brasileiros ao consumo de iogurte. 

É válido também lembrar que na época, com apenas R$ 1, era possível comprar oito pães, tomar um café e ainda sobravam R$ 0,10 de troco.

Lançado pelo presidente Itamar Franco e seu ministro da Fazenda Fernando Henrique Cardoso, o Plano Real foi o 13º plano econômico executado desde 1979 e conseguiu trazer uma sensação de segurança econômica para o país.

No entanto, 29 anos após o seu nascimento, como está o real?

A verdade é que o poder de compra do real tem sido constantemente corroído pela inflação. O custo de vida tem aumentado, e o real perdeu grande parte de seu valor perante o dólar americano.

Publicidade

De fato, moedas fiduciárias em geral têm enfrentado desvalorização devido aos contínuos e agressivos aumentos na base monetária (sendo essa a maior causa da inflação).

Ao observar o real ao longo dos anos, fica evidente que a moeda nacional tem perdido força e poder de compra. Enquanto isso, o próprio dólar também não é mais considerado uma moeda tão forte quanto antes. Todo o sistema fiduciário está desmoronando, ano a ano.

Nesse cenário, surge a alternativa: o Bitcoin.

O Bitcoin, conhecido por sua natureza descentralizada e escassa, tem se mostrado uma reserva de valor sólida em meio às instabilidades do sistema financeiro tradicional. Sua oferta limitada e proteção contra a inflação têm atraído a atenção de muitos investidores e entusiastas.

Ao longo dos anos, o preço do Bitcoin tem apresentado crescimento notável, e sua popularidade só tem aumentado. Encarado como uma forma de proteção contra a desvalorização das moedas fiduciárias, o Bitcoin tem se mostrado uma alternativa promissora em tempos de incerteza econômica.

Publicidade

E se você ainda duvida, a BlackRock e outros grandes nomes institucionais já conseguem ver parte do potencial do Bitcoin, que vai aos poucos sendo mostrado.

Portanto, diante das oscilações do real e da crescente busca por alternativas ao sistema financeiro tradicional, é importante que mais pessoas conheçam o Bitcoin e suas características como reserva de valor. 

Isso possibilita uma conscientização sobre as vantagens de adotar uma moeda digital que não esteja sujeita aos riscos da desvalorização das moedas fiduciárias e das limitações do Plano Real.

O Plano Real pode ter representado uma conquista importante para o Brasil há quase três décadas, mas hoje, com a instabilidade do real, buscar alternativas como o Bitcoin pode ser a chave para proteger o patrimônio e enfrentar os desafios econômicos do futuro. 

Afinal, é sempre bom estar preparado para as mudanças e desafios que a economia global pode apresentar.

Sobre o autor

Fabrício Santos é especialista em blockchain e criptomoedas da Criptomaníacos, contribuindo no setor de conteúdo e pesquisa na empresa desde 2019.

Publicidade
VOCÊ PODE GOSTAR
Ilustração de moeda gigante de Bitcoin observada por investidores e prestes a ser cortada ao meio

Alta do Bitcoin pode ser retomada após o halving e alvo é US$ 150 mil, diz Bernstein

Analistas reiteraram a previsão de US$ 150 mil para o Bitcoin até o final de 2025
Imagem da matéria: Baleias estão mais famintas do que nunca por Bitcoin; Veja por quê

Baleias estão mais famintas do que nunca por Bitcoin; Veja por quê

“Atualmente a demanda de Bitcoin por esse grupo de investidores é a maior de todos os tempos”, diz estudo da CryptoQuant
Brad Garlinghouse, CEO da Ripple , posa para foto

Mercado de criptomoedas vai valer US$ 5 trilhões até final do ano, prevê CEO da Ripple

Brad Garlinghouse justifica seu otimismo pelo halving do Bitcoin e um possível impulso regulatório positivo do mercado cripto nos EUA
BTC bitcoin na frente de nota de dólar de 1 milhão

Preço do Bitcoin aumenta com otimismo de Biden sobre queda de juros do Fed ainda este ano

“Mantenho minha previsão de que, antes do final do ano, haverá um corte nas taxas”, disse o presidente dos Estados Unidos