Imagem da matéria: PF prende hacker que vendia dados de 223 milhões de brasileiros por criptomoedas
(Foto: Shutterstock)

A Polícia Federal prendeu de forma preventiva um hacker acusado de promover o maior vazamento de dados do Brasil, tendo exposto informações de 223 milhões de brasileiros. Segundo as autoridades, o acusado vendia as informações na internet por meio de criptomoedas.

Foragido desde novembro de 2023, Marcos Roberto Correia da Silva (conhecido pelo apelidado Vandathegod), de 24 anos, foi preso em Feira de Santana (BA), noticiou a CNN. Ele agora está preso em uma unidade de Salvador, capital do estado.

Publicidade

O suspeito já havia sido detido, em 2021, em uma operação batizada de Deepwater, que justamente investigava o vazamento de dados na internet. Na ocasião, fugiu após romper a tornozeleira eletrônica que usava em prisão domiciliar. 

A investigação da Polícia Federal descobriu que o hacker usava fóruns na internet para oferecer dados de cidadãos brasileiros como CPF, CNPJ, nome completo, endereço e até foto do rosto das pessoas. Essas informações eram cobradas e o suspeito aceitava criptomoedas como meio de pagamento. 

Além disso, Vandathegod é suspeito de ter invadido os sites do Ministério Público de Minas Gerais, do Tribunal de Justiça de Goiás e do Exército Brasileiro. Esses casos foram investigados em 2019 na Operação Defaced, liderada pela Polícia Civil de Minas Gerais.

VOCÊ PODE GOSTAR
Moedas de bitcoin sob mesa escura com sigal ETF

ETFs de Bitcoin têm entrada de US$ 303 mi, impulsionados por Fidelity e Grayscale

Os fluxos de entrada de ETFs de Bitcoin à vista nos EUA atingiram uma alta de US$ 303 milhões em duas semanas, já que o preço do Bitcoin ultrapassou US$ 66 mil
Cofre dourado no formato de baleia receb moedas shiba inu SHIB

Baleias voltam a encher os bolsos de Bitcoin, mostra análise

A acumulação acelerada de baleias é um sinal de que o mercado altista do Bitcoin ainda está ativo
Moeda prateada da Chainlink com reflexo em um fundo roxo

Chainlink sobe 18% ao lançar projeto piloto em Wall Street com JP Morgan, BNY Mellon e DTCC

A DTCC anunciou que acaba de concluir um projeto piloto de tokenização com gigantes de Wall Street, como JP Morgan e BNY Mellon, aproveitando o CCIP da Chainlink
homem segura com duas mãos uma piramide de dinheiro

CVM julga hoje pirâmide Atlas Quantum; veja detalhes da acusação

Procuradoria da CVM acusa Atlas Quantum de operação fraudulenta no mercado de valores mobiliários e embaraço à fiscalização da CVM