Agente da Polícia Federal dentro de residência fazendo anotações
Policial federal faz anotações no interior de uma residẽncia (Foto: Divulgação/PF)

A Polícia Federal (PF) está à procura de um ex-gerente de banco suspeito de comandar um golpe de pirâmide financeira com supostos investimentos na bolsa de valores. O homem foi alvo de uma operação realizada na terça-feira (17), mas não foi encontrado e é considerado foragido; dele, a justiça bloqueou R$ 32 milhões em patrimônio.

De acordo com a PF, a Operação Cúpidos, realizada nas cidades de Joinville (SC), Curitiba (PR), Rio de Janeiro (RJ) e Petrolina (PE), teve como objetivo reprimir crimes contra o sistema financeiro nacional, contra a economia popular e a lavagem de dinheiro.

Publicidade

As investigações apontaram a existência de fortes indícios de que o ex-gerente teria começado a captar recursos de terceiros entre 2019 e 2021, mediante falsa promessa de retorno financeiro bem acima da média de mercado. Segundo apurou a PF, o histórico do suspeito mostra que ele foi demitido da instituição financeira por crime de peculato — crime contra a administração pública.

“Diante das provas obtidas, a Justiça Federal decretou o bloqueio e indisponibilidade de valores e bens de todos aqueles que lucraram com o esquema, incluindo os primeiros investidores, remunerados indevidamente em função do prejuízo de terceiros”, diz a PF.

“Esse tipo de fraude, conhecido como ‘esquema Ponzi’ ou mesmo ‘pirâmide financeira’, resultou em prejuízo de milhões de reais aos investidores lesados”, finaliza.

De acordo com uma publicação do site G1, as ações são coordenadas pela Justiça Federal de Santa Catarina.

“Centenas de pessoas foram vítimas, porque entregavam dinheiro para que esse operador fizesse aplicações financeiras na bolsa de valores. Essas aplicações, na maioria dos casos, não eram feitas”, disse à reportagem o delegado federal Enio Bianospino.

VOCÊ PODE GOSTAR
busto de homem engravatado simulando gesto de pare

CVM proíbe corretora de criptomoedas e forex de captar clientes no Brasil

O órgão determinou, sob multa diária de R$ 1 mil, a imediata suspensão de qualquer oferta pública de valores mobiliários pela Xpoken
simbolo do dolar formado em numeros

Faculdade de Direito da USP recebe evento da CVM sobre democratização dos mercados de capitais

Centro de Regulação e Inovação Aplicada (CRIA) da CVM vai a “Tecnologia e Democratização dos Mercados de Capitais no Brasil” com transmissão ao vivo no Youtube
CEO do MB Reinlado Rabelo em evento da CVM na USP

“A Bolsa é sim lugar de startups”, diz CEO do Mercado Bitcoin em evento da CVM

Reinaldo Rabelo participou do evento do “Tecnologia e Democratização dos Mercados de Capitais no Brasil”
Imagem da matéria: Justiça nega pedido de liberdade para PM acusado de vender armas ao "Faraó do Bitcoin"

Justiça nega pedido de liberdade para PM acusado de vender armas ao “Faraó do Bitcoin”

Réu é acusado de ser responsável pela segurança do criador da GAS Consultoria e vender armas para a organização criminosa