Imagem da matéria: Pesquisa mostra que 86% dos americanos já ouviram falar em criptomoedas
Foto: Shutterstock

Em uma pesquisa feita com mais de 10 mil americanos aleatoriamente selecionados via endereço residencial, o Pew Research Center revelou que a conscientização sobre criptomoedas está aumentando.

A pesquisa mostrou que mais de 4/5 (86%) dos participantes “já ouviram falar pelo menos um pouco sobre criptomoedas”.

Publicidade

Em uma pesquisa parecida feita em 2015, que focou exclusivamente em bitcoin (BTC), apenas 48% dos respondentes ouviram falar da principal criptomoeda do mercado.

No entanto, apenas 16% afirmaram já terem “investido, negociado ou utilizado” criptomoedas de alguma forma, de acordo com Pew.

Além disso, um pouco mais de 10% dos respondentes “sequer ouviu falar” sobre criptomoedas.

Quase nove a cada dez americanos afirmam ter ouvido falar pelo menos um pouco sobre criptomoedas e 16% afirmam que já investiram, negociaram ou usaram criptomoedas (Imagem: Pew Research Center)

A metodologia de pesquisa do Pew também forneceu percepções sobre como diferentes gêneros, faixas etárias e níveis de renda podem ou não ter conhecimento sobre criptomoedas.

Sua pesquisa mais recente confirmou muitas hipóteses antigas sobre o perfil de investidores cripto.

Por exemplo, existem bem mais americanos entre 18 e 29 anos que investem em cripto do que os de faixa etárias maiores. Além disso, homens são duas vezes mais prováveis de terem usado criptomoedas do que mulheres.

Também parece que americanos com uma renda maior são bem mais propensos a terem ouvido falar “bastante sobre criptomoedas” do que aqueles com rendas inferiores.

Pew definiu famílias de baixa renda com aquelas que recebem menos de US$ 42 mil por ano, famílias de média renda que recebem entre US$ 42 mil a US$ 125,9 mil e famílias de alta renda que recebem acima de US$ 125,9 mil.

Publicidade

A popularidade das criptomoedas

A crescente conscientização em torno de criptomoedas, como o bitcoin e o ether, aumenta conforme o setor passa por um ano produtivo.

Os principais ativos não apenas ultrapassaram suas altas recordes diversas vezes, mas grandes marcas estão entrando para o setor a torto e a direito.

Os mais importantes nomes são Tesla, Square e MicroStrategy. Cada uma dessas empresas converteu partes de seu tesouro em bitcoin.

Tokens não fungíveis (NFTs) também estão ganhando força conforme nomes bem estabelecidos, como Pizza Hut, Taco Bell, Charmin, Ubisoft e até mesmo Nike estão dotando os ativos digitais criptograficamente exclusivos.

Publicidade

Agora, a pesquisa do Pew parece ter corroborado com essa crescente atenção conforme mais americanos estão de olho na indústria cripto.

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
martelo de juiz com logo da binance no fundo

Governo dos EUA contrata empresa para monitorar a Binance

A Forensic Risk Alliance venceu a disputa contra a Sullivan & Cromwell, que atuou no caso FTX
Joe Biden posa para foto

Biden expulsa mineradora cripto chinesa de área próxima a base militar: “Risco de espionagem”

O governo afirma que a MineOne possui equipamentos especializados de origem estrangeira potencialmente capazes de facilitar atividades de vigilância e espionagem
Tela de celular mostra logotipo Drex- no fundo notas de cem reais

Banco Central adia Drex para realizar novos de testes de privacidade

BC explica que primeira fase de testes foi focada em elementos de privacidade, mas as soluções encontradas “ainda não estão maduras”
Imagem da matéria: Desenvolvedor da Solana rouba R$ 1,6 milhão de investidores para apostar em jogos de azar

Desenvolvedor da Solana rouba R$ 1,6 milhão de investidores para apostar em jogos de azar

“O que vier a seguir está nas mãos de Deus”, disse o dev após assumir o roubo