Imagem da matéria: Órgão de fiscalização dos EUA quer mais verbas para monitorar fraudes com criptomoedas
(Foto: Shutterstock)

O número crescente de casos de fraude e manipulação relacionados a criptomoedas exige mais recursos de reguladores, afirmou Rostin Behnam, presidente da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities dos EUA (ou CFTC, na sigla em inglês), segundo The Wall Street Journal. A entidade é responsável por regulamentar o mercado americano de derivativos.

“Manchetes sobre a perda de dezenas de milhões de dólares em ativos digitais por conta de invasões a protocolos, ataques de phishing, ataques a pessoas vulneráveis e outros esquemas fraudulentos e manipuladores se tornaram bem comuns”, disse Behnam em uma aparição em vídeo na conferência Chainalysis Links na quarta-feira (18).

Publicidade

Behnam também argumentou que “recentes conflitos globais destacaram a capacidade de ativos digitais serem uma ferramenta para aqueles que apresentam riscos à ampla economia americana, ao público e à nossa forma de viver”.

Derretimento

Os comentários do presidente da CFTC acontecem em meio ao colapso do Terra, que abalou todo o mercado cripto.

Segundo dados do CoinMarketCap, o mercado cripto perdeu cerca de US$ 350 bilhões de capitalização total nos últimos dez dias. Essas perdas incluem bitcoin (BTC), ether (ETH) e muitas outras criptomoedas além de apenas o token LUNA e a stablecoin algorítmica UST do Terra.

De acordo com Behnam, a CFTC abriu mais de 50 medidas de execução relacionadas a atividades com ativos digitais desde 2015 — 23 desses casos foram abertos no último ano fiscal.

Metade desses casos cripto envolviam alegações de fraude, acrescentou.

“Também peço a todos os presentes que continuem defendendo e apoiando obrigações regulatórias que tornarão esses mercados mais transparentes, seguros e resilientes”, afirmou Behnam. “Eu disse várias vezes: os mercados cripto apresentam características únicas que iriam se beneficiar da supervisão do mercado federal.”

Publicidade

Mesmas preocupações  

A CFTC, não é a única reguladora que expressa sua intenção de integrar mais funcionários para lidar com cripto.

Este mês, a Comissão de Valores Mobiliários e de Câmbio dos EUA (ou SEC) anunciou que estava expandindo sua unidade de investigações cripto — agora chamada  de “Crypto Assets and Cyber Unit” — ou “Unidade de Criptoativos e Cibernética”, em tradução literal — para 50 pessoas que terão a tarefa de supervisionar corretoras cripto, serviços de empréstimo e staking, projetos de Finanças Descentralizadas (ou DeFi), stablecoins e o setor de tokens não fungíveis (ou NFTs).

Na quarta-feira (18), o presidente da SEC Gary Gensler manifestou sua preocupação de que mais investidores vão sofrer prejuízos no futuro, de acordo com um artigo do Fox Business.

“Acredito que muitos desses tokens vão fracassar”, disse Gensler a repórteres durante uma audiência ao Comitê de Apropriações da Câmara. “Temo que, em cripto, haverá muitas pessoas prejudicadas e que [isso] vai comprometer parte da confiança nos mercados.”

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Cocriador da Samourai Wallet deve sair da prisão em breve e se declarar inocente

Cocriador da Samourai Wallet deve sair da prisão em breve e se declarar inocente

Defesa e promotoria debatem se réu pode esperar julgamento em Portugal onde morava ou se deve ficar em Nova York
miniaturas de homens e moedas de bitcoin em cima de bandeira da Alemanha

Governo alemão movimenta mais US$ 362 milhões em Bitcoin

Movimentação ocorre um dia após o governo transferir mais de US$ 900 milhões em BTC
moeda de bitcoin com bandeira dos EUA no fundo

Fed diz que inflação está caindo, mas não rápido o suficiente: por que isso importa para o Bitcoin?

A queda da inflação beneficia os ativos de risco, incluindo as criptomoedas, pois daria ao Fed confiança para começar a reduzir as taxas de juros este ano
Imagem da matéria: Alemanha termina de vender US$ 3,4 bilhões em Bitcoin

Alemanha termina de vender US$ 3,4 bilhões em Bitcoin

O governo alemão esvaziou suas carteiras Bitcoin depois de enviar bilhões para corretoras e formadores de mercado nos últimos dias