Imagem da matéria: O refugiado ucraniano que dispensou o dinheiro e cruzou a fronteira da Polônia com Bitcoin
(Foto: Shutterstock)

Um refugiado ucraniano, sob o pseudônimo Fadey, chegou à Polônia com US$ 2 mil em bitcoin (BTC) armazenados em um pen drive.

“Eu não conseguia sacar de forma alguma, pois as filas em caixas eletrônicos eram muito longas e eu não poderia esperar tanto tempo”, disse Fadey à CNBC.

Publicidade

Segundo o artigo, os fundos representam aproximadamente 40% de suas economias. “Eu poderia apenas anotar minha frase ‘seed’ em um pedaço de papel e levá-lo comigo.”

Fadey também acrescentou que fez uma troca de ponto a ponto com um amigo, trocando US$ 600 de suas economias em bitcoin por złoty, a moeda nacional da Polônia.

Ele usou esses fundos para pagar pelo transporte à Polônia, por um hostel e por comida.

A Ucrânia e cripto

Fadey acrescentou que não conseguiu transferir seus fundos tradicionais à Polônia, destacando a importância das criptomoedas em seu bem-estar financeiro.

Além de suas posses em bitcoin, Fadey também possui uma quantia não divulgada da criptomoeda de privacidade monero (XMR) na Binance.

Publicidade

A história de Fadey é apenas uma parte da crescente dependência da Ucrânia nas criptomoedas em meio à invasão da Rússia.

Em 26 de fevereiro de 2022, dois dias após a invasão da Rússia à Ucrânia, o governo ucraniano anunciou que estava recebendo doações em bitcoin e ether.

Segundo registros em blockchain, esses endereços receberam mais de US$ 15 milhões e US$ 24 milhões em bitcoin e ether, respectivamente.

O governo também recebeu doações em polkadot (DOT) e dogecoin (DOGE) e, uma semana após o início da guerra, a Ucrânia já havia recebido mais de US$ 50 milhões de doações em criptomoedas.

Publicidade

Alex Bornyakov, o vice-ministro de Transformação Digital da Ucrânia, revelou exatamente como o governo ucraniano está gastando as doações em criptomoedas recebidas.

“Criptoativos demonstraram ser extremamente úteis em facilitar fluxos de financiamento às Forças Armadas da Ucrânia. Um grande obrigado a todos que doaram para o ‘Crypto Fundo of Ukraine’”, tuitou Bornyakov.

De acordo com seu tuíte, doações em criptomoedas pagaram por mais de cinco mil coletes à prova de balas, 400 mil refeições embaladas, bem como 500 capacetes e outros recursos importantes para as forças armadas.

“Todo e cada capacete e colete comprado via doações em criptomoedas está salvando as vidas de soldados ucranianos”, acrescentou Bornyakov.

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Festa secreta em São Paulo agita a agenda do halving do Bitcoin

Festa secreta em São Paulo agita a agenda do halving do Bitcoin

O evento acontece no sábado (20) em São Paulo; veja como participar
Imagem da matéria: CEO da Binance afirma que está considerando "algumas jurisdições" para a sede global

CEO da Binance afirma que está considerando “algumas jurisdições” para a sede global

“Quais são as jurisdições que têm regulamentações que podem atender ao nosso conjunto de produtos?”, questiona Richard Teng
Imagem da matéria: Importação de criptomoedas no Brasil dobra e chega a R$ 14 bilhões no 1º bimestre

Importação de criptomoedas no Brasil dobra e chega a R$ 14 bilhões no 1º bimestre

Dados do Banco Central mostram que a importação de criptoativos saltou de US$ 1,4 bilhão no primeiro bimestre de 2023, para US$ 2,9 bilhões no início deste ano
moeda de bitcoin à frente da bandeira de hong kong

Por que os ETFs de Bitcoin e Ethereum em Hong Kong são importantes para o mercado

Aprovação dos ETFs de Bitcoin e Ethereum podem abrir espaço para investidores da China e dar uma vantagem competitiva de Hong Kong sobre os EUA