Imagem da matéria: NYDIG pede autorização para ETF de Bitcoin nos Estados Unidos com auxílio do Morgan Stanley
(Foto: Shutterstock)

A empresa de investimentos digitais NYDIG protocolou o pedido de autorização, junto à SEC (Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos), para comercializar um ETF de Bitcoin (BTC). O pedido foi realizado na última terça-feira (16) e, com isso, a empresa pretende oferecer o produto no mercado de investimentos americano.

Porém, o que chama mais a atenção, no documento oficial, é a listagem do Morgan Stanley como o participante inicial autorizado do ETF. De acordo com o texto, “os participantes autorizados devem vender cotas [do ETF] ao público a preços que reflitam, entre outros fatores, o valor dos ativos do fundo, a oferta e demanda pelas cotas e as condições de mercado no momento da transação.”

Publicidade

O Morgan Stanley é o único participante listado no documento elaborado pela NYDIG. Por esse motivo, a instituição poderá ofertar o produto, caso a moção seja aprovada pela SEC; os ETFs funcionam como fundos de investimentos listados na bolsa de valores como se fossem ações. No entanto, ao contrário das ações tradicionais, os ETFs podem ser baseados em ativos e cesta de ativos, incluindo o ouro e as commodities.

Atualmente, a SEC ainda não autorizou um ETF de Bitcoin no território americano. Apesar disso, a Hashdex conseguiu, recentemente, aprovar a comercialização do produto na Bolsa das Bahamas. Além disso, na sexta-feira passada (12), as autoridades canadenses aprovaram um ETF de BTC solicitado pela Purpose Investiments.

Morgan Stanley e críticas ao Bitcoin

O Morgan Stanley é um banco de investimentos tradicional nos Estados Unidos. Por isso, os executivos da empresa costumavam se posicionar contrários ao sucesso do Bitcoin e das demais criptomoedas. “Especulativo por definição”, afirmou o CEO da empresa, James Gorman, sobre o ativo digital; “o verdadeiro valor do Bitcoin pode ser zero”, definiu um analista do banco, em 2017.

Por outro lado, o posicionamento da instituição sobre o Bitcoin mudou, nos tempos recentes. Em 2020, o Morgan Stanley começou a investir na Microstrategy, que foi a primeira empresa listada na Nasdaq a comprar a criptomoeda.

Publicidade

O Morgan Stanley é um dos maiores bancos de investimentos do mundo, de acordo com a Forbes. A companhia foi fundada em 1935 e emprega mais de 60 mil funcionários em todo o mundo. Ela possui um valor de mercado aproximado de US$ 138 bilhões (R$ 741 bilhões). O Bitcoin, por sua vez, tem uma capitalização de mercado de R$ 5,26 trilhões, de acordo com o Índice de Preço do Bitcoin.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin e Ethereum abrem em queda e BlackRock supera Grayscale em número de BTC sob custódia

Manhã Cripto: Bitcoin e Ethereum abrem em queda e BlackRock supera Grayscale em número de BTC sob custódia

ETF de Bitcoin da BlackRock agora detém mais BTC do que sua rival, a tradicional Grayscale Bitcoin Trust
Celular com logotipo da BInance

Binance vai suspender saques e depósitos de Ethereum para manutenção; veja data e hora

No planejamento da Binance, os serviços serão reabertos assim que a rede for considerada estável
Imagem da matéria: Volume de negociação de 'Notcoin' ultrapassa US$ 1 bilhão no maior airdrop de jogos de 2024

Volume de negociação de ‘Notcoin’ ultrapassa US$ 1 bilhão no maior airdrop de jogos de 2024

Jogo Notcoin, baseado no Telegram, lançou mais de 80 bilhões de tokens para cerca de 35 milhões de jogadores em um airdrop
Cachorro Shiba Inu que inspitou Dogecoin

Kabosu, a cachorrinha que inspirou a Dogecoin, falece aos 18 anos

Kabosu sofria de doença crônica e já era muito idosa; segundo sua dona, a cachorrinha “faleceu silenciosamente”