Placa com o logotipo da b3
Shutterstock

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (27) mais um ação. Após desmontar uma suposta pirâmide financeira formada por 15 empresas, a organização também desencadeia a operação Insider11, contra investidores brasileiros que estariam usando informações privilegiadas para aumentar seus lucros em operações na bolsa de valores, prática conhecida como insider trading.

Foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão contra investidores suspeitos, residentes das cidades de São Paulo (SP), São Caetano (SP), Campinas (SP) e Goiânia (SP). 

Publicidade

Os mandados foram expedidos pela 7ª Vara Criminal Federal de São Paulo, a  pedido da Polícia Federal e, até o momento, não foram divulgados que bens e valores foram apreendidos durante a operação desta manhã.

De acordo com a nota das autoridades, um único investigado foi capaz de lucrar mais de R$ 3 milhões com operações suspeitas na Bolsa de Valores Brasileira (B3).

Considerado crime contra o mercado de capitais, o insider trading geralmente é praticado por funcionários de uma empresa que usam informações privilegiadas para lucrar em uma negociação e sair na frente de traders concorrentes e que não tem acesso às mesmas informações.

CVM auxilia investigações

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que regula o mercado de capitais no Brasil, colaborou com as investigações que iniciaram em fevereiro deste ano. Ao longo de sete meses, as autoridades foram capazes de encontrar fortes indícios que de insider trading em diferentes tipos de operações na B3, como mercados à vista, opções e termo.

Publicidade

“O uso indevido de informações privilegiadas (insider trading) afeta a confiança dos investidores e do público em geral e a integridade do mercado de capitais”, diz a nota da PF.

“Investigações dessa natureza reforçam a importância dos acordos de cooperação mantidos pelos órgãos de persecução penal e fiscalizadores para consecução de trabalhos conjuntos e intercâmbio de informações”, finaliza.

Quer negociar mais de 200 ativos digitais na maior exchange da América Latina? Conheça o Mercado Bitcoin! Com 3,8 milhões de clientes, a plataforma do MB já movimentou mais de R$ 50 bilhões em trade in. Crie sua conta grátis!

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: 5 coisas para saber sobre o lançamento do token do Notcoin

5 coisas para saber sobre o lançamento do token do Notcoin

Quando o token NOT será lançado? Qual o futuro para a Notcoin? É melhor fazer stake dos tokens? Preparamos um resumo para você
Cauda de baleia sob um mar de moedas de bitcoin

Baleia acorda de sono de uma década para mover R$ 217 milhões em Bitcoin

Carteira recebeu a quantia de 687,33 BTC no dia 12 de janeiro de 2014, quando a cotação do Bitcoin estava em US$ 917
Vitalik Buterin na ETH Taipei 2024. Foto: Rug Radio

Como o fundador do Ethereum, Vitalik Buterin, mantém suas criptomoedas seguras

“Descentralize sua própria segurança”, diz Buterin – mas ele não usa uma cold wallet para suas próprias criptomoedas
dupla de homens sendo presa

Irmãos são presos por roubo de R$ 130 milhões em ataque de 12 segundos na rede Ethereum

O procurador americano Damian Williams disse que “este suposto esquema era novo e nunca havia sido acusado antes”