Imagem da matéria: Notícia falsa do Walmart infla e derruba Bitcoin (BTC), Ethereum (ETH) e outras criptomoedas
Foto: Shutterstock

Uma notícia falsa de que a popular rede de varejo Walmart aceitaria pagamentos com a criptomoeda Litecoin (LTC) provocou uma grande agitação em todo mercado de criptomoedas na manhã desta segunda-feira (13).

Quando a notícia começou a circular como verdadeira em grandes portais de notícias como Reuters e CNBC, várias criptomoedas tiveram um boom de preço, tirando do vermelho aquelas que começaram a semana em queda.

Publicidade

 Além do próprio Litecoin que saltou 30%, indo de US$ 175 para US$ 231, o bitcoin foi de US$ 44.318 para US$ 46.345, um crescimento de 4,5% no intervalo de uma hora segundo o CoinMarketCap.

Já o Ethereum (ETH) saltou 4,7% — de US$ 3.210 para US$ 3.364 — e a Binance Coin (BNB) 3,6% no mesmo período — indo de US$ 393 para US$ 408.

Assim que o Walmart desmentiu o boato à CNBC, os ganhos momentâneos das criptomoedas foram totalmente apagados e muitas bateram cotações ainda piores do que quando começaram o dia, como é o caso do bitcoin.

O preço da moeda líder do mercado perdeu quase US$ 3 mil em menos de meio hora, indo de US$ 46,345 para uma mínima do dia de US$ 43.770, uma queda de 5,5%.

Publicidade
walmart criptomoedas bitcoin
Alta e queda do bitcoin nesta segunda (13). (Fonte: CoinMarketCap)

O ETH sofreu uma correção ainda maior e desvalorizou 6,7% em uma hora, batendo uma mínima de US$ 3.138. A BNB também perdeu mais do que ganhou na manhã, recuando 4,6% no mesmo período. O token da Binance agora é negociado a US$ 394.

A criptomoeda alvo do boato, Litecoin, foi quem registrou a pior correção ao cair 23% em uma hora, indo de US$ 231 para US$ 177.

O evento também reverberou na valor de mercado de todas as criptomoedas que subiu 4% e atingiu US$ 2,104 trilhões quando o boato começou a circular, mas recuou para US$ 1,976 trilhão assim que a informação foi desmentida — uma queda de 6%.

Walmart e criptomoedas

A movimentação atípica de preços nesta manhã foi motivada pelo anúncio falso (e agora fora do ar) divulgado pelo GlobeNewswire de que o Walmart iria passar a aceitar Litecoin como meio de pagamento a partir de 1ª de outubro.

Publicidade

O comunicado à imprensa fraudulento logo se espalhou pelas redes sociais e em agências de notícias como a Reuters. A notícia chegou a ser compartilhada no perfil oficial da Litecoin e mais tarde foi apagada. Não está claro quem esteve por trás do que pareceu ser uma tentativa de pump and dump — golpe em que um grupo de pessoas infla o preço de um ativo antes de liquidá-lo no mercado.

Por outro lado, o Walmart já mostrou interesse no setor cripto. No início de agosto, a varejista começou a procurar um líder de produto com experiência em criptomoedas e blockchain para conduzir a estratégia de moeda digital da instituição.

VOCÊ PODE GOSTAR
Mulher olhando celular com logotipo do paypal

PayPal libera uso de stablecoins para pagamentos internacionais

Empresa explicou que clientes podem converter o PayPal USD (PYUSD) em dólares e enviar dinheiro para 160 países
Imagem robótica surge em sala escura de informática

IA de Elon Musk tem a segurança mais fraca, enquanto chat da Meta se destaca, diz pesquisa

Pesquisadores usaram uma abordagem de manipulação lógica linguística para perguntar ao Grok como seduzir uma criança
Silhueta de pessoa jogando videogame À frente de TV

Agência federal de fiscalização dos Estados Unidos começa a olhar para games cripto

Comprar vidas extras ou ganhar tokens em um jogo do tipo play-to-earn equivale a um “banco em games e mundos virtuais”, diz agência
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Fatia de mercado da KuCoin cai pela metade e Nigéria trabalha com Interpol para extraditar executivo da Binance

Manhã Cripto: Fatia de mercado da KuCoin cai pela metade e Nigéria trabalha com Interpol para extraditar executivo da Binance

Em meio às apostas baixistas de hedge funds, o Bitcoin mostra estabilidade em 24 horas, negociado na faixa dos US$ 66 ml