Mãos levantando a Copa do Mundo
Shutterstock

Com a Copa do Mundo de 2022 a poucos meses de distância, a FIFA, órgão global do futebol, anunciou neste sábado (3) que vai lançar uma plataforma de NFTs (Tokens Não Fungíveis, na sigla em inglês) para colecionáveis ​​digitais com o futebol como tema.

A plataforma FIFA + Collect está programada para ser lançada ainda em setembro e apresentará NFTs “baratos, inclusivos e acessíveis” que retratam momentos, arte e imagens notáveis ​​​​do futebol, de acordo com a instituição. À medida que a Copa do Mundo – marcada para acontecer no Catar no final de novembro – se desenrola, momentos do famoso torneio global de futebol também poderão ser convertidos em colecionáveis ​​digitais.

Publicidade

NFTs são tokens blockchain exclusivos que agem como prova de propriedade sobre ativos digitais, como arte, fotos de perfil ou itens de videogame. O FIFA+ Collect será executado na blockchain Algorand, uma alternativa proof of stake (PoS) para as gigantes Ethereum e Solana, desenvolvida pelo professor do MIT Silvio Micali. Em maio, a Algorand tornou-se o parceiro oficial de blockchain da FIFA.

Mais do que álbum de figurinhas

“Assim como recordações e figurinhas, esta é uma oportunidade acessível para os fãs de todo o mundo se envolverem com seus jogadores favoritos, momentos e muito mais em novas plataformas”, disse o diretor de negócios da FIFA, Romy Gai, em comunicado.

Mais detalhes sobre quais coleções serão incluídas no lançamento do FIFA+ Collect serão divulgados em breve, bem como teasers de quais tipos de NFTs serão lançados ao longo da Copa do Mundo. A plataforma NFT estará disponível no FIFA+, a plataforma da organização para jogos de futebol ao vivo, notícias, jogos e conteúdo original.

A Algorand ganhou as manchetes no início deste ano pela aquisição do serviço de compartilhamento de música digital Napster e pela parceria com o LimeWire – tradicional serviço de compartilhamento de música P2P que lançou recentemente um mercado NFT centrado em música, com faixas de artistas da Universal Music Group.

Publicidade

A Algorand não será a única presença cripto em Doha em novembro. Em março, a Crypto.com anunciou que seria a patrocinadora exclusiva Copa do Mundo entre as corretoras de criptomoedas. A empresa, no entanto, pode estar reduzindo sua ambiciosa agenda de parcerias esportivas: no início desta semana, abandonou um acordo de patrocínio de US$ 495 milhões com a UEFA, a Liga dos Campeões da Europa.

*Traduzido com autorização do Decrypt.co.

Quer negociar mais de 200 ativos digitais na maior exchange da América Latina? Conheça o Mercado Bitcoin! Com 3,8 milhões de clientes, a plataforma do MB já movimentou mais de R$ 50 bilhões em trade in. Crie sua conta grátis!

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Propina paga a Eduardo Requião foi usada para investir na pirâmide financeira do "Rei do Bitcoin"

Propina paga a Eduardo Requião foi usada para investir na pirâmide financeira do “Rei do Bitcoin”

Nova operação da Polícia Federal visando fraudes no portos do Paraná revelou uma curiosa ligação entre o irmão do Roberto Requião e um dos maiores piramideiros do Brasil
Imagem por detrás de uma pessoa algemada

Interpol prende hacker que roubou R$ 260 mil da Polícia de Buenos Aires e lavou fundos com USDT

Liderado por um venezuelano, preso nos EUA, o grupo roubou R$ 8 milhões de entidades argentinas através de um malware de origem brasileira
Vitalik Buterin criador do Ethereum

A proposta de taxas de gás de Vitalik Buterin tornará o Ethereum mais parecido com a Solana?

Vitalik propõe “taxas de gás multidimensionais” e afirma que é uma busca para um sistema mais personalizado e equitativo
Imagem da matéria: Memecoin que usa nome de Trump rouba R$ 410 mil de investidores

Memecoin que usa nome de Trump rouba R$ 410 mil de investidores

Endereço despejou uma enorme quantidade do token TrumpAI, recebeu R$ 410 mil em WETH e derrubou o preço em 100%