Imagem da matéria: “Moedas digitais dos bancos centrais vão eliminar criptomoedas”, diz Nobel de Economia
Foto: Shutterstock

“Acredito que as moedas digitais dos bancos centrais vão eliminar as criptomoedas”, disse o Nobel de Economia Eric Maskin durante uma live recente da Luohan Academy. Segundo ele, as chances do cidadão confiar em uma CDBC é muito maior do que no bitcoin, que tem alta volatilidade e baixa aceitação no varejo.

“O chamariz original do bitcoin era que você poderia transferi-lo facilmente. Mas você pode transferir a moeda digital pública com a mesma facilidade”, disse Maskin.

Publicidade

Sugerindo que o bitcoin serve apenas como uma moeda especulativa, devido a sua flutuação de preço, Maskin disse que pra ele é difícil imaginar por que alguém iria querer uma criptomoeda privada quando pode fazer a mesma coisa com moeda digital apoiada pelo governo.

Segundo ele, as moedas apoiadas pelo governo têm muito mais liquidez, tornando a troca de mercadorias mais fácil, ao contrário as criptomoedas, que tem baixa aceitação no varejo.

A contrário de um dinheiro digital controlado pelo governo, argumentou Maskin, as criptomoedas nos remetem às primitivas negociações; de maçãs por laranjas.

Nobel discutiu Blockchain

Durante o evento, debatendo a premissa “como o blockchain irá desencadear o crescimento econômico”, Maskin centrou-se em como o blockchain aborda questões de confiança. 

Publicidade

Segundo ele, os mercados primeiramente se desenvolveram através da confiança e hoje a tecnologia blockchain leva isso a outro nível. “Porque você não precisa confiar na pessoa com quem está negociando”. 

“Como a tecnologia o protegerá, será possível negociar com muito mais pessoas ou empresas do que antes”, disse.

Para o Nobel, blockchain tem potencial para expandir muito o nível de transações e, portanto, expandir muito a produção mundial. E quando a produção aumenta, todos nós nos beneficiamos. “Esse é o segredo do grande sucesso econômico que o mundo tem desfrutado desde o século XIX ”, concluiu, acrescentando:

“Em 20 anos todo o dinheiro será eletrônico”

E Chen Long, CEO da Luohan Academy que participou do debate, reforçou:

“A informação é a nova garantia”.

Previu uso de blockchain por governos

Há cerca de dois anos e meio, em uma entrevista ao El País, Maskin comentava sobre a situação econômica da época quando foi questionado sobre as criptomoedas.

O economista, então, sugeriu uma redução de criptomoedas e até mesmo sua extinção, pois previa que tais criptoativos causariam infortúnios nas economias oficiais.

Publicidade

“O valor real de um bitcoin é zero se você analisar a sua essência. Se você tiver um bitcoin e não puder vendê-lo, ele não vale nada pra você”, disse na ocasião.

Por outro lado, ele elogiou a tecnologia blockchain, que surgiu com o Bitcoin.

“Seria bom que os governos usassem as blockchain”.

Sobre o Nobel

Professor de Economia na Universidade de Harvard, Eric Stark Maskin é um economista estadunidense. Em 2007, recebeu o Prêmio de Ciências Econômicas em Memória de Alfred Nobel, juntamente com Leonid Hurwicz e Roger Myerson.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: El Salvador já minerou R$ 154 milhões em Bitcoin usando energia de vulcão

El Salvador já minerou R$ 154 milhões em Bitcoin usando energia de vulcão

A mineração de Bitcoin é feita com energia do vulcão Tecapa, usando 300 processadores voltados para essa atividade
Imagem da matéria: Maior plataforma P2P de Monero fecha após 7 anos de operação

Maior plataforma P2P de Monero fecha após 7 anos de operação

A plataforma peer-to-peer focada na moeda de privacidade Monero (XMR) citou “uma combinação de fatores internos e externos” para sua decisão de fechar as portas
Imagem da matéria: Empresário "vende" Bitcoin durante discurso para formandos nos EUA e recebe onda de vaias

Empresário “vende” Bitcoin durante discurso para formandos nos EUA e recebe onda de vaias

O discurso de formatura da Ohio State University incluiu defesa do Bitcoin e cantorias que chocaram o público
Imagem da matéria: Propina paga a Eduardo Requião foi usada para investir na pirâmide financeira do "Rei do Bitcoin"

Propina paga a Eduardo Requião foi usada para investir na pirâmide financeira do “Rei do Bitcoin”

Nova operação da Polícia Federal visando fraudes no portos do Paraná revelou uma curiosa ligação entre o irmão do Roberto Requião e um dos maiores piramideiros do Brasil