Imagem da matéria: Nobel de Economia que “Previu” a Blockchain em Artigo de 2007 Recomenda Contenção de Criptomoedas

O jornal espanhol El País publicou em sua coluna econômica CincoDías uma entrevista com o Nobel de Economia de 2007, Eric Maskin, na qual foram feitas diversas perguntas sobre a atual situação econômica mundial. Em meio às questões, a coluna o questionou, também, qual seria o futuro das criptomoedas.

“O valor real de um bitcoin é zero se você analisar a sua essência. Se você tiver um bitcoin e não puder vendê-lo, ele não vale nada pra você. Seu único valor vem do fato de que outras pessoas querem aceitá-lo. Não sou um grande defensor das criptomoedas, mas a tecnologia Blockchain é fascinante, pois é fácil, segura e com custo baixo nas transações, porém essa ideia de existirem muitas moedas digitais como o bitcoin não é boa. Seria bom que os governos usassem as blockchains, mas essa espécie de moeda interfere na política monetária oficial, então eu não acho interessante, e penso que deve ter uma rigorosa regulamentação nessas questões”, disse Eric Maskin.

Publicidade

Percebe-se que Maskin não apenas sugere uma redução de criptomoedas, mas sim sua eliminação, pois segundo ele esses criptoativos causarão infortúnios nas economias oficiais.

Há quase cinco anos, num pequeno fórum virtual do site ChicagoBOOTH onde participaram professores e economistas de várias cidades norte-americanas, foi proposta uma premissa para votação:

Bitcoin: O valor de um bitcoin deriva unicamente da crença de que outros vão querer usá-lo para o comércio, o que implica que seu poder de compra provavelmente flutuará ao longo do tempo até certo ponto que irá limitar sua utilidade.

O participante poderia escolher as seguintes respostas: concordo; não concordo; concordo plenamente; discordo; prefiro não responder; indeciso. Na ocasião Eric Maskin respondeu “concordo”.

Publicidade

Em 2016 o professor australiano Rabee Tourky, diretor da universidade Research School of Economics and Trevor Chair participou do Fórum Mundial de Economia. O tema escolhido foi sobre Bitcoin e Blockchain.  Tourky fez uma analogia parcial do artigo que levou Maskin a receber o Nobel de economia intitulado “Mechanism Design: How to Implement Social Goals” sugerindo que o premiado de 2007 previu a tecnologia Blockchain.

“Ao mesmo tempo em que Erick Maskin estava desenvolvendo seus fundamentos teóricos para “acordos de autoexecução”, havia gente desenvolvendo o Bitcoin, que se você olhar com muito cuidado para a teoria de Maskin, do ponto de vista teórico e matemático, ele chegou bem perto da tecnologia blockchain. O maior exemplo disso é a ideia de separar uma nota de cem dólares. Duas assinaturas dentro do sistema blockchain implementam esse tipo de ideia pela qual um vendedor pode dizer, “Olhe, aqui é metade de uma nota de cem dólares, quando você entregar o seu bem eu lhe entrego a outra metade”.

O último Fórum Econômico Mundial aconteceu em janeiro, em Davos, na Suíça, e o próximo será na cidade de São Paulo, nos dias 13, 14 e 15 de março com o tema “América Latina num ponto de inflexão: formando uma nova narrativa”.

Leia Também: Fundador de Antiga Corretora de Bitcoin é Preso no Texas

 

BitcoinTrade

A primeira plataforma Brasileira que você pode comprar com segurança utilizando o seu Cartão de Crédito como forma de pagamento. Eles aceitam Visa e Mastercard. A BitcoinTrade ainda conta com certificação de segurança PCI Compliance, a única no Brasil. Acesse aqui: https://www.bitcointrade.com.br

VOCÊ PODE GOSTAR
Ilustração da memcoin em Solana Bonk

Como criar uma memecoin em Solana com a Pump.fun

Protocolo viralizou ao permitir a qualquer pessoa criar uma criptomoeda por cerca de R$ 15
Imagem da matéria: Projeto de universitários brasileiros ganha R$ 50 mil em hackathon global da Solana

Projeto de universitários brasileiros ganha R$ 50 mil em hackathon global da Solana

Grupo criou aplicação para conectar via blockchain produtores de energia e estações de abastecimento, com a mira no mercado de carros elétricos
Ilustração mostra mapa do Brasil com pontos ligados em blockchain

Banco Central, UFRJ, Polkadot e Ripple se unem para aprofundar pesquisas sobre interoperabilidade entre blockchains e DREX

A Federação Nacional de Associações dos Servidores do Banco Central (Fenasbac) antecipa…