Imagem da matéria: Mercado DeFi sofre sangria e perde US$ 15 bilhões em 4 dias
Foto: Shutterstock

O mercado das finanças descentralizadas (DeFi) perdeu cerca de US$ 15 bilhões (R$ 85 bilhões) de capitalização de mercado em apenas 4 dias, de acordo com os dados do CoinGecko.

No sábado (20), o valor de mercado dos tokens DeFi equivalia a US$ 97,7 bilhões. No entanto, na última quarta-feira (24), esse número caiu para US$ 82,8 bilhões.

Publicidade

Além disso, é provável que a queda continue nesta quinta-feira (25), já que a maioria dos tokens está apresentando um desempenho negativo nas últimas horas. O pNetwork (PNT) é o token que mais caiu nas últimas 24 horas, com uma retração de 23%; ele está cotado em US$ 1,87.

Depois, vem o Venus (XVS), que perdeu 21,4% de valor no mesmo período e vale US$ 36,55, seguido do Linear (LINA), que caiu 21,3% e tem uma cotação de US$ 0,115825, segundo o CoinGecko.

CREAM e DODO lideram a sangria DeFi

O token Cream Finance (CREAM) apresenta o pior desempenho do ano, conforme a compilação de dados apresentada pelo analista Larry Cermak no Twitter.

Fonte: The Block

Desde que alcançou a sua máxima histórica, de US$ 374,10, em 4 de fevereiro, o CREAM perdeu 72% de valor, para chegar aos US$ 103 atuais. Nas últimas 24 horas, o CREAM caiu 14,5%.

Publicidade

Na sequência, vem o DODO (DODO), que perdeu 61% desde a máxima de de 20 de fevereiro. O DODO saiu do topo de US$ 8,38 para alcançar US$ 3,04, nesta quinta-feira. A queda é de 19% apenas nas últimas 24 horas.

Apesar das perdas recentes, o desempenho do DeFi no ano de 2021 continua extremamente positivo. Em 1º de janeiro, a capitalização era de US$ 21,9 bilhões, o que denota um crescimento de 278% até o momento (YTD).

Nessa linha, quem parece estar otimista em relação ao mercado DeFi é Elon Musk. “Não desafie o DeFi”, ele escreveu no Twitter, na manhã desta quinta-feira.

Receio com Covid-19 derruba mercados globais

Tanto o Brasil quanto os países da Europa estão receosos com o avanço da Covid-19. Na França, a ocupação dos leitos passa dos 90%, de acordo com o G1.

Publicidade

A incerteza sobre o futuro da economia e da crise de saúde faz com que os mercados globais estejam operando de forma cautelosa. Nos EUA, o S&P500 (SPX) caiu 0,55%, enquanto o Nasdaq (IXIC) teve queda de 2% na quarta-feira. No Brasil, a previsão para o IBOV é de queda de 1% nesta quinta-feira.

Da mesma maneira, o Bitcoin (BTC) sofre uma queda de 2,58% e está cotado em R$ 294 mil, de acordo com o Índice de Preço do Portal do Bitcoin. O Ethereum (ETH), por sua vez, está desvalorizando quase 8%.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Bitcoin sobe mais de 3% após dado de inflação dos EUA cair em abril

Bitcoin sobe mais de 3% após dado de inflação dos EUA cair em abril

Bitcoin, Ethereum e outras criptomoedas sobem nesta quarta-feira após o relatório do CPI dos EUA mostrar que os preços subiram mais lentamente que o esperado
Imagem da matéria: Trader transforma US$ 27 mil em US$ 2 milhões ao antecipar alta da GameStop

Trader transforma US$ 27 mil em US$ 2 milhões ao antecipar alta da GameStop

O súbito ressurgimento das ações “memes” nesta semana rendeu uma pequena fortuna aos traders que nunca desistiram das loucuras de 2021
Imagem da matéria: Câmara dos EUA aprova projeto de lei para frear criação de CBDC

Câmara dos EUA aprova projeto de lei para frear criação de CBDC

O apoio à legislação ficou bastante dividido entre os partidos, com muito menos apoio dos democratas em comparação com outros projetos de lei envolvendo criptomoedas neste mês
Presidente do Banco Central Roberto Campos Neto falando diante de um microfone

Presidente do Banco Central se reúne com MB um dia após anunciar agenda da regulação do mercado cripto

O Banco Central divulgou ontem os próximos passos para a regulação do setor cripto e espera concluir o processo até o final de 2024