Imagem da matéria: Mercado Bitcoin avisa clientes que não aceitará pagamentos da Urpay, empresa usada pela Unick Forex
Foto: Shutterstock

Atualização: Após a publicação da reportagem, os responsáveis pela Urpay entraram em contato e enviaram um contraponto à reportagem. O título também foi alterado para facilitar a compreensão do caso.

A maior corretora de criptomoedas do Brasil, a Mercado Bitcoin, anunciou aos seus clientes que não está mais recebendo depósitos da Urpay e que vai devolver aqueles que já foram feitos. A empresa de pagamento utilizada pela Unick Forex resolveu, então, contra-atacar no sábado (01) em suas redes sociais.

Publicidade

Em nota, a Urpay disse que as transações feitas em seu sistema de pagamento sejam por meio de instant Payments, TED, Boleto, ou a aquisição de quaisquer outros serviços, estão devidamente registradas e que elas podem ser consultadas publicamente “por qualquer cliente ou usuário que contenha a autenticação da transação, no site da URPay Brasil”.

Esse anúncio foi uma resposta à exchange Mercado Bitcoin que havia afirmado que as operações de Ted da Urpay eram feitas “sem a identificação da titularidade de seus clientes”. No fim das contas, é uma questão de compliance.

A corretora complementou dizendo que “todos os depósitos vêm com os dados da própria URPay, chegando com o nome e o CNPJ da empresa” e que ainda havia uma agravante, pois a empresa não emitia segunda via trazendo detalhes da operação, o que acabava “impossibilitando a identificação correta do depositante”.

Reprodução do aviso no site da exchange

A empresa de pagamento ainda acusou a exchange de estar equivocada e de apresentar uma declaração sem respaldo legal, o que demonstraria “total desconhecimento com as regulamentações que conforme falado anteriormente competem aos facilitadores de pagamentos”.

Publicidade

De acordo com a URPay Brasil, ela e a corretora haviam contratado que os clientes comuns das duas plataformas pudessem “ajustar o método de pagamento, oferecendo uma solução similar ao que a Ripio faz com o Mercado Pago”.

O fato é que a exchange acabou publicando o comunicado informando que “não estão aceitando depósitos vindos das contas da URPay” e que estaria estornando semanalmente todos os depósitos vindos dessa empresa de pagamento.

Em resposta, a URPay afirmou que “os valores que forem devolvidos pelo Mercado Bitcoin assim que identificados serão disponibilizados novamente as contas de nossos clientes”.

A empresa de pagamentos disse que mais de mais de 50% de seus clientes usam o método de pagamento deles para trabalhar de forma direta e indireta com criptomoedas e que ela deseja ser “um dos facilitadores no Brasil com abertura para esse mercado”.

Publicidade

A empresa de pagamentos recusada pela Mercado Bitcoin possui um histórico suspeito. Até pouco tempo ela era utilizada pela Unick Forex para que clientes fizessem depósitos e saques.

Relação com a Unick Forex

A Unick Forex, que está sendo investigada pela Comissão de Valores Mobiliários e pelo Ministério Público Federal, utilizava os serviços da URPay para exercer suas atividades. E, isso já após a proibição da CVM para que Unick atue no mercado.

vídeos no Youtube que ensinam os clientes da Unick Forex até a fazer os saques na Urpay.  A questão, no entanto, é que a Urpay tem como um dos sócios José André da Costa, que também é sócio do Mibank.

Nesse ponto não haveria qualquer problema se não fosse pelo fato de que Costa também é apontado como um dos mentores do projeto Altminer, que prometia altos ganhos e que foi apontada pelo site GAP- Anti ponzi como uma empresa suspeita de atuar em esquema de pirâmide.

Atuação irregular

A empresa Altminer fazia oferta pública de investimentos sem ter autorização da Comissão de Valores Mobiliários. As pessoas que colocavam dinheiro nessa companhia acreditando estar investindo numa mineradora que daria retorno com os lucros da mineração de criptomoedas.

Publicidade

De acordo com o portal do investidor da CVM, esse tipo de negócio é uma espécie de Contrato coletivo de investimento e somente pode ser feito no Brasil com a autorização do órgão regulador.

Contraponto

Vamos começar no inicio, o titulo, da matéria publicada no link: https://portaldobitcoin.uol.com.br/mercado-bitcoin-nao-pagamentos-unick/ (Mercado Bitcoin avisa clientes que não aceitará pagamentos da Unick Forex pela Urpay)

Primeiramente quem nos procurou para contato foi o próprio Mercado Bitcoin, eu pessoalmente como Diretor de Operações fui o contactado, na conversa inicial com representante do Mercado Bitcoin, onde está  diz que esta com dificuldades de conciliar os pagamentos recebidos pelos seus Clientes, que usam plataforma de pagamento URPay, na primeira conversa por telefone falamos de como eles poderiam identificar os pagamentos, fluxo, como funciona a operação, sobre a empresa e etc. 

Com isso marcamos para a semana seguinte uma reunião em conjunto com nossa T.I para alinhar os detalhes, fizemos a reunião, e foi alegado que no momento não era possível que o Mercado Bitcoin efetua-se a integração, por conta demanda tecnológica na agenda do próprio Mercado Bitcoin.

Alguns dias depois o Mercado Bitcoin em sua plataforma publica nota informativa, justamente falando o contrario da pauta da reunião ora mencionada, onde fora explicado detalhadamente sobre a constatação da identificar com exatidão das transações de pagamentos e recebimentos pelo meio de pagamento Urpay, contudo, no primeiro momento da ciência da nota não conseguimos entender o motivo que levou para tal postura, o que leva a crer ser simplesmente uma desculpa para seus clientes. Com isso a URPay fez uma nota explicado o fato e tomando posicionamento correto diante de seus usuários.

Com isso, o titulo da matéria esta totalmente equivocada, levando ao leitor entendimento errado do que é URPay, bem como, sua atuação ao mercado digital de meio de pagamento, portanto, não houve por parte do Portal do Bitcoin contato com a URPay para esclarecimento dos fatos, sendo publicados informações unipessoal e o que o mesmo achou por entendimento próprio, totalmente fora do real contesto do ocorrido.

Publicidade

Um ponto correto e que a empresa Unick realmente não e mais cliente da URPay por interesse comercial. Agora o seu repôrter continua a escrever que;

“Nesse ponto não haveria qualquer problema se não fosse pelo fato de que Costa também é apontado como um dos mentores do projeto Altminer, que prometia altos ganhos e que foi apontada pelo site GAP- Anti ponzi como uma empresa suspeita de atuar em esquema de pirâmide.”

Nesse ponto quero deixar claro que, sou sim Sócio da empresa Altminer, empresa de mineração que parou a quase 1 ano (para ser exato desde o mes de Julho de 2018), sendo que, o processo de mineração de criptomoedas ocorreu através da Genesis Mining (Atuante no mercado) e da HasNest (Encerrou as atividades), onde, com criptomoedas era sim possível comprar poder de processamento para mineração e esses resultados eram distribuídos em um programa de afiliados, em nenhum momento essa atividade se torna ilegal, baseado nas leis brasileiras, sem falar quem em nenhum momento houve infração da lei.

As pessoas que no ano de 2018 divulgaram essa informação em grupos como o GAP nas redes sociais foram acionadas judicialmente a prestar esclarecimentos, bem como apresentar retratação publica em meios comunicação. (Decisão judicial esta em anexo).

A partida para o âmbito judicial se deu por que a GAP e seus membros publicaram informações não condizente com a verdade, bem como, não ofereceram oportunidade para esclarecimento de duvida ou explicações a cerca do método de funcionamento da empresa Altminer, nisto, foi verificado que um dos motivos para tal postura é gerar ibope com a matéria, tentei na época fazer uma video conferencia gravada juntamente com meu Jurídico e o GAP porem sem sucesso, o que veio após essa possibilidade foram ameaças, palavras vindo do GAP e de membros e administradores da página, por outro lado, verifica – se também que, o Portal do Bitcoin não em nenhum momento levantou informações por parte da empresa  URPay e de seus sócios, em particular a minha pessoa, tendo em vista que, faz menção ao meu nome. acrescenta se, também que, não foi  oportunizado contraditório sobre alegação da prestação de atividade de forma irregular das empresas ao qual faço parte do quadro social.

Entendemos que no mercado existem diversas forma e tom de conotação ao divulgar uma informação e como entendo que somos pessoas esclarecidas, devemos buscar a realidade dos fatos, para que assim, as informações que forem ser publicadas, não possa gerar danos a imagem ou a reputação da empresa URPay e a seus sócios, sem a possibilidade de gerar prejuízos maiores.

VOCÊ PODE GOSTAR
Anic de Almeida Peixoto Herdy é casada com herdeiro da Unigranrio

Herdeira é sequestrada em Petrópolis e criminosos exigem resgate em Bitcoin

Técnico de informática amigo do casal conversou com sequestradores por entender de criptomoedas e foi preso por suspeita de envolvimento
busto de homem engravatado simulando gesto de pare

CVM proíbe corretora de criptomoedas e forex de captar clientes no Brasil

O órgão determinou, sob multa diária de R$ 1 mil, a imediata suspensão de qualquer oferta pública de valores mobiliários pela Xpoken
miniatura de homem sob pulpito e moeda gigante de bitcoin ao lado

Brasileiros não podem usar criptomoedas para fazer doações nas eleições municipais

A Procuradoria-Geral da República explicou as regras de doações para as eleições municipais de 2024
Moeda do Bitcoin envolta por raios (Lightning Network)

Lightning Labs está trazendo stablecoins para a blockchain do Bitcoin

“Ideia é ter dólares criptografados e stablecoins na blockchain do Bitcoin”, explicou Elizabeth Stark, CEO da Lightning Labs