Imagem da matéria: Mercado Bitcoin lança novo lote de negociação de tokens de consórcio
Foto: Shutterstock

O Mercado Bitcoin abrirá na quinta-feira (23) a segunda negociação de tokens de cotas de consórcio. Serão oito cotas de consórcio fazendo parte do mesmo token.

Conforme comunicado da empresa, o primeiro lançamento foi liquidado em 103 dias e proporcionou um retorno de 2,57%, isento de imposto de renda para quem negociou e recebeu até R$ 35 mil no mês.

Publicidade

No total, foram emitidos R$ 816 mil em tokens. Agora, o novo lote tem prazo esperado para receber o pagamento é de 180 dias.

O Mercado Bitcoin já tem cerca de R$ 25 milhões de ativos reais tokenizados, desde que lançou os tokens de precatórios no ano passado. A ideia é fazer o mesmo com cotas de consórcio excluídas.

Para o pagamento da cota contemplada, a responsabilidade é das administradoras das cotas. Todas são reguladas pelo Banco Central, apresentam patrimônio alto, capacidade de gestão e com grupos considerados saudáveis.

Talvez você queira ler
Ricardo e Camila, criadores do projeto Bitcoin é Aqui posam para foto

Conheça a pequena cidade brasileira que se tornou local com maior taxa de adoção do Bitcoin no mundo

Município do Rio Grande do Sul adota o Bitcoin como meio de pagamento para cortes de cabelo e cafés e chegando até em terrenos
Pedro do Flamengo vai para cima de Alisson do São Paulo em final da Copa do Brasil

Jogo do São Paulo contra Flamengo terá ingressos tokenizados; veja preços

O “Smart Ticket” começou a ser vendido na terça-feira (28) pelo app do clube paulista, e vale para o jogo de 6 de dezembro no Morumbi
Imagem da matéria: Falha no Bradesco faz sumir saldo da conta dos clientes; veja as reclamações

Falha no Bradesco faz sumir saldo da conta dos clientes; veja as reclamações

Segundo maior banco do Brasil, Bradesco entrou no Trending Topics do X por erro que fez sumir saldo dos correntistas
Pelé segura taça Fifa me evento

BitGo nega parceria com novo negócio de criptomoedas de filhos e ex-mulher de Pelé

JanBank, que tem familiares de Pelé e um pastor como sócios, será focada em pagamentos com Bitcoin, Ethereum, entre outros criptoativos