Imagem da matéria: Membro de gangue é preso após lavar US$ 2,6 milhões em caixas eletrônicos de bitcoin
Foto: Shutterstock

Um criminoso que lavou £ 2 milhões (ou US$ 2,6 milhões) para um grupo que fraudava vítimas usando caixas eletrônicos de criptomoedas foi preso.

Bazyli Rymarz, 22, foi preso por cinco anos e nove meses após ser condenado por lavagem de dinheiro. Rymarz foi preso em janeiro de 2020 após ter sido pego dirigindo um Bentley Bentayga de £ 130 mil (US$ 172 mil) no porto de Dover com € 6,5 mil (US$ 7,3 mil) em dinheiro em uma sacola.

Publicidade

Descobriu-se que ele lavou US$ 2,6 milhões entre setembro de 2018 e janeiro de 2020 em nome de associados criminosos que usavam uma rede de caixas eletrônicos de criptomoedas como parte de um esquema de fraude.

O esquema do grupo envolvia o convencimento de vítimas de que deviam dinheiro a autoridades britânicas e as redirecionava para pagarem os fundos usando caixas eletrônicos de cripto. Em seguida, os fundos eram apropriados pelo grupo.

“Não havia evidências de que Rymarz estava pessoalmente envolvido, mas investigações mostraram o alcance de seu envolvimento no grupo que lavava dinheiro criminoso”, disse a polícia de Kent em um comunicado de imprensa.

Rymarz também estava ligado à Wedso Ltd, uma entidade britânica que falhou em se registrar como uma transmissora de ativos virtuais (ou VAT) e também não pagou imposto corporativo por seus fundos.

Publicidade

A luxuosa vida de Rymarz

O grande chumaço de dinheiro de Rymarz no dia de sua prisão não foi a única vez que ele foi abordado com dinheiro ilícito.

Em março de 2019, ele foi encontrado com £ 10,5 mil (ou US$ 14 mil) em dinheiro no Aeroporto de Luton, um dos maiores da cidade de Londres,

Em outubro de 2019, £ 38 mil (US$ 50,6 mil) e € 13,6 mil (US$ 15,3 mil) foram encontrados no carro de Rymarz após ele ter sido parado por excesso de velocidade.

Após sua prisão em Dover, as autoridades descobriram mais £ 5,4 mil (US$ 7,1 mil) e € 8,2 mil (US$ 9,2 mil) em sua casa em Watford. Ele foi acusado por lavagem de dinheiro, mas fugiu após ser liberado sob fiança antes de ser encontrado em Bolonha, na Itália.

Publicidade

“O confisco e a apreensão dos fundos derivados de conduta ilegal são fundamentais na disrupção do ciclo contínuo de criminalidade”, afirmou Paul Fitzsimmons, da Equipe de Investigações Financeiras da Unidade de Operações Especiais da Região Leste.

“Iremos continuar fazendo uso máximo de todas as legislações disponíveis para garantir que os lucros de ninguém estejam envolvidos em crimes”, acrescentou.

Esquemas com caixas eletrônicos de bitcoin

Caixas eletrônicos de bitcoin (BTC) cada vez mais se tornam uma preocupação de autoridades em todo o mundo.

Em novembro, o Departamento Federal de Investigações (ou FBI) emitiu um alerta contra esquemas fraudulentos parecidos ao que os associados de Rymarz aplicaram, afirmando que o departamento “viu um aumento de fraudadores direcionando vítimas a usarem caixas eletrônicos físicos de bitcoin e códigos QR para completar transações de pagamento”.

O FBI notou que tais esquemas incluem esquemas on-line de falsidade ideológica, esquemas românticos e loterias; o que todos têm em comum é que a vítima é direcionada a um caixa eletrônico de bitcoin, geralmente um que promove a anonimidade.

“Esses caixas eletrônicos de criptomoedas podem não estar em conformidade a regulações federais americanas e podem facilitar a lavagem de dinheiro”, afirmou o FBI, argumentando que instruções de uso desses caixas eletrônicos cripto são “um indicador significativo de fraude”.

Publicidade

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
trader segura moeda de bitcoin em frente a grafico em computador

Bolsa de Chicago planeja lançar negociação de Bitcoin à vista, diz jornal

O objetivo é capitalizar a crescente demanda este ano entre os gestores de Wall Street para ganhar exposição ao setor de criptomoedas
Cofre dourado no formato de baleia receb moedas shiba inu SHIB

Baleias voltam a encher os bolsos de Bitcoin, mostra análise

A acumulação acelerada de baleias é um sinal de que o mercado altista do Bitcoin ainda está ativo
Imagem da matéria: '101 Perguntas sobre Bitcoin': Editora Portal do Bitcoin lança livro sobre a criptomoeda mais famosa do mundo

‘101 Perguntas sobre Bitcoin’: Editora Portal do Bitcoin lança livro sobre a criptomoeda mais famosa do mundo

A obra discorre os princípios técnicos da moeda até suas implicações socioeconômicas no contexto atual, de modo a proporcionar um entendimento profundo ao público geral
CEO da Galaxy Digital, Mike Novogratz, em entrevista ao BNN Bloomberg no YouTube

O Bitcoin precisa de uma nova narrativa para voltar a subir, segundo CEO da Galaxy Digital

Mike Novogratz também acredita que o preço do BTC flutue entre US$ 55 mil e US$ 75 mil até que novos eventos ocorram