Imagem da matéria: Manhã Cripto: XRP dispara 67%, ultrapassa BNB e vira quarto maior token; Multichain encerra operações com prisão de líder
Foto: Shutterstock

As criptomoedas são negociadas com fortes ganhos nesta sexta-feira (14), enquanto um índice acionário global caminha para a maior valorização semanal desde novembro, com avanços no campo regulatório após a vitória parcial da Ripple e sinais de que o banco central americano está vencendo a batalha contra a inflação. 

Depois de atingir a maior cotação em mais de um ano, o Bitcoin  (BTC) sobe 2,1% nas últimas 24 horas, cotado a US$ 31.202,77, segundo dados do Coingecko.  

Publicidade

Em reais, o BTC avança 1%, negociado a R$ 149.733,88, de acordo com o Índice do Portal do Bitcoin (IPB).  

O Ethereum (ETH), que chegou a ultrapassar US$ 2 mil na quinta-feira, ganha 6%, para US$ 1.996,97.  

Vitória parcial da Ripple 

A Ripple Labs, emissora da criptomoeda XRP, teve uma vitória parcial na Justiça dos Estados Unidos na quinta-feira (13) determinando que o token em si não se enquadra na classificação de valor mobiliário. Isso contraria parte das acusações dos reguladores da Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC), que abriram um processo contra a empresa por esse motivo em 2020. 

XRP, que chegou a subir 96% após a notícia, agora opera em alta de 67% e já supera o BNB como o quarto maior token em capitalização de mercado. O BNB, por sua vez, ainda é beneficiado pelo bom humor de traders e ganha 3,7%. 

Ao mesmo tempo, traders vendidos em XRP, isto é, que apostavam na baixa do token, registraram as maiores perdas este ano. 

No entanto, a vitória da Ripple foi vista como parcial porque a juíza Analisa Torres, do Tribunal do Distrito Sul de Nova York, considerou que as vendas institucionais do XRP de fato violam a leis federais de valores mobiliários. 

Publicidade

Assim, especialistas ainda se dividem sobre quem foi o vencedor nessa primeira disputa, segundo análise da Bloomberg. 

Em e-mail ao CoinDesk, Dave Weisberger, cofundador e CEO da plataforma de negociação algorítmica cripto CoinRoutes, avaliou a decisão judicial como significativa. “A decisão no caso Ripple é importante, pois torna especificamente a negociação no mercado secundário de ‘utility tokens’ fora da jurisdição da SEC, preservando sua jurisdição sobre a captação de recursos institucionais”, escreveu Weisberger.    

A Coinbase, maior exchange cripto dos EUA, decidiu retomar a negociação do XRP após a decisão, enquanto a corretora Gemini pode seguir pelo mesmo caminho. 

A Coinbase, aliás, teve uma audiência com a SEC na quinta-feira, quando divergiram nos tribunais sobre a definição do que é valor mobiliário e serviços de staking. 

Outras altcoins também foram beneficiadas pela vitória parcial da Ripple e sobem nesta sexta, com destaque para Cardano (+21%), Dogecoin (+7%), Solana (+26,9%), Polkadot (+6,7%), Avalanche (+16,5%) e Shiba Inu (+5%). 

Publicidade

Polygon dá um salto de 9,9% nas últimas 24 horas. Com a chegada de um novo sistema com arquitetura redesenhada, a equipe por trás da rede agora quer lançar outro token para marcar a atualização. 

Fiança de ex-CEO da Celsius 

A fiança de Alexander Mashinsky, fundador e ex-CEO da plataforma de crédito cripto Celsius, foi fixada em US$ 40 milhões por um juiz distrital dos EUA depois de o executivo ter sido preso na quinta-feira por acusações de fraude, de acordo com o CoinDesk. 

Mashinsky se declarou inocente de sete acusações, relacionadas a enganar investidores e manipular o preço de seu token CEL após ser detido na quinta-feira, disse o documento do tribunal. 

Mashinsky será impedido de viajar e não poderá abrir novas contas bancárias ou cripto sob o acordo. Sua esposa assinará a fiança, enquanto o outro cosignatário ainda não foi identificado, revelaram documentos judiciais. A fiança também será garantida por um crédito financeiro de sua residência na cidade de Nova York e conta bancária. 

Outros destaques das criptomoedas  

Após semanas de rumores, o projeto Multichain confirmou que seu CEO Zhaojun, desaparecido há mais de um mês, foi detido pela polícia chinesa e ainda está sob custódia. O protocolo anunciou que está encerrando as operações.

Publicidade

Nesta semana, mais de US$ 100 milhões foram drenados do projeto, além de US$ 126 milhões que já haviam sido roubados na última sexta-feira, como resultado de um suposto golpe “rug pull” ou de trabalho interno, de acordo com a Chainalysis. O CEO era a única pessoa com as permissões para acessar o servidor do protocolo de “pontes” cross-chain. 

Os fundos operacionais e de investidores que estavam sob o controle de Zhaojun agora se encontram sob supervisão da polícia chinesa, de acordo com o The Block. O Multichain também informou que a irmã do CEO transferiu US$ 220 milhões após uma movimentação anormal e foi detida na quinta-feira (13). “Devido à falta de fontes alternativas de informação e fundos operacionais correspondentes, a equipe é forçada a cessar as operações”, de acordo com comunicado no Twitter. 

A Comissão Federal de Comércio dos EUA (FTC) abriu uma investigação sobre a OpenAI, questionando se seu popular bot de inteligência artificial ChatGPT coloca em risco a reputação e os dados dos consumidores, disse uma pessoa com conhecimento do assunto à Bloomberg. 

O escrutínio da startup, que tem a Microsoft entre os investidores, é a primeira investigação oficial sobre a tecnologia. A presidente da FTC, Lina Khan, que participou de audiência no Congresso na quinta-feira (13), havia levantado dúvidas sobre a IA antes, dizendo que os executores “precisam estar vigilantes desde o início” com ferramentas transformadoras como a inteligência artificial. Enquanto isso, o Bank of America está usando IA e o metaverso para treinar novos contratados.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Propina paga a Eduardo Requião foi usada para investir na pirâmide financeira do "Rei do Bitcoin"

Propina paga a Eduardo Requião foi usada para investir na pirâmide financeira do “Rei do Bitcoin”

Nova operação da Polícia Federal visando fraudes no portos do Paraná revelou uma curiosa ligação entre o irmão do Roberto Requião e um dos maiores piramideiros do Brasil
Vitalik Buterin na ETH Taipei 2024. Foto: Rug Radio

Como o fundador do Ethereum, Vitalik Buterin, mantém suas criptomoedas seguras

“Descentralize sua própria segurança”, diz Buterin – mas ele não usa uma cold wallet para suas próprias criptomoedas
Joe Biden posa para foto

Biden expulsa mineradora cripto chinesa de área próxima a base militar: “Risco de espionagem”

O governo afirma que a MineOne possui equipamentos especializados de origem estrangeira potencialmente capazes de facilitar atividades de vigilância e espionagem
Celular com o logo da CVM e notebook aberto no site da Comissãod e Valores Mobiliários

CVM reconhece ativo de blockchain como token de pagamento

Dynasty Global AG recebeu na última semana a classificação do D¥N como um token de pagamento pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).