Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin cai para menor nível em uma semana com medo de estagflação nos EUA
Foto: Shutterstock

As principais criptomoedas começam a segunda-feira (29) com perdas, sob o impacto da menor demanda por fundos com exposição direta ao Bitcoin nos EUA e fatores macroeconômicos. Os contratos futuros das bolsas em Nova York avançam, com traders animados diante dos recentes resultados corporativos, apesar da cautela antes da reunião do banco central americano na próxima quarta-feira (1).

Após atingir a menor cotação em uma semana, o Bitcoin recua 1,7% em 24 horas, para US$ 62.539,07, segundo dados do Coingecko.   

Publicidade

Em reais, o BTC tem queda de 2%, negociado a R$ 321.775,59, de acordo com o Índice do Preço do Bitcoin (IPB). 

Ethereum (ETH) registra baixa de 3,5%, cotado a US$ 3.182,50. 

As maiores altcoins também são negociadas em terreno negativo, com destaque para BNB (-2,2%), Solana (-4,2%), XRP (-2,5%), Toncoin (-3,3%), Dogecoin (-4,4%), Cardano (-3,6%), Avalanche (-3,4%), TRON (-1,4%), Bitcoin Cash (-4,5%), Shiba Inu (-4,3%), Polkadot (-4,7%), Chainlink (-1,4%) e Polygon (-3,3%).

Bitcoin hoje

Com o Bitcoin em queda acumulada de quase 6% em sete dias, traders avaliam os riscos de um cenário de estagflação nos EUA, onde a economia desacelera, mas os preços seguem em alta.

“A leitura do PIB [dos EUA] mais fraca do que o esperado aponta para uma economia mais lenta, enquanto o núcleo do PCE mais elevado sinaliza um problema de inflação que continua a ser um espinho no lado do Fed (Federal Reserve, o banco central americano)”, escreveu a QCP Capital em relatório compartilhado pelo CoinDesk.

O PCE, que mede a inflação do consumo, é o indicador mais acompanhado pelo Fed.

Em entrevista ao The Block, a analista da Nansen.ai, Aurelie Barthere, disse que a recente correção do BTC se deve justo a fatores macroeconômicos, e não a uma onda vendedora com a conclusão do quarto halving da maior criptomoeda.

Publicidade

E apesar da menor procura por fundos de índice (ETFs) de Bitcoin à vista nos EUA, outros mercados apostam no produto.

A ASX, maior bolsa de valores da Austrália, deve aprovar os primeiros ETFs de BTC spot até o fim deste ano, disseram pessoas com conhecimento do assunto à Bloomberg.

Hacker da Mango é acusado de envolvimento com pornografia infantil

O trader Avraham Eisenberg, recentemente considerado culpado de fraude e manipulação de mercado para roubar US$ 110 milhões em criptomoedas da plataforma Mango Markets, foi acusado de possuir pornografia infantil, de acordo com o CoinDesk.

Documentos judiciais datados de 3 de abril, mas divulgados na última sexta-feira (26), alegam que algumas das imagens pertencentes a Eisenberg eram de menores com menos de 12 anos. As acusações não foram provadas em tribunal.

As acusações de pornografia infantil foram relatadas pela primeira vez pelo jornalista investigativo Christopher Brunet, que também afirma ter capturas de tela de Eisenberg “falando sobre crianças de maneiras realmente nojentas”.

Publicidade

Em uma carta aberta ao Departamento de Justiça e ao Departamento de Segurança Interna dos EUA, a senadora democrata Elizabeth Warren disse que as criptomoedas são o “pagamento de escolha para material de abuso infantil”. A carta também foi assinada pelo senador republicano Bill Cassidy.

“Estamos escrevendo para expressar nossas preocupações em relação ao uso de criptomoedas no comércio ilegal de material de abuso sexual infantil e para obter informações sobre as ferramentas necessárias ao Departamento de Justiça e ao Departamento de Segurança Interna para acabar com esse comércio ilícito”, escreveram os senadores.

Outros destaques desta segunda-feira

O grupo de cibercriminosos Qiulong sequestrou imagens e dados financeiros de pacientes de consultórios de cirurgia plástica do Rio Grande do Sul e do Paraná, segundo a Folha de S. Paulo. Em página na deep web, à qual a reportagem teve acesso, o grupo divulgou fotografias de pessoas nuas. Os criminosos dizem ter controle sobre 64 gigabytes de informações sensíveis armazenadas por quatro consultórios.

Um consultório diz que as fotos publicadas não são de seus clientes, enquanto outro confirmou o ataque, mas não quis comentar. Os outros dois não responderam a pedidos de comentário da Folha. Os hackers pedem resgate em bitcoins cujo pagamento, segundo a advogada do médico Lincoln Graça Neto, é “impraticável”, de acordo com a reportagem.

A zkSNACKs, desenvolvedora da Wasabi Wallet, uma carteira de Bitcoin com foco em privacidade, proibiu cidadãos e residentes dos EUA de usarem a plataforma. “À luz dos anúncios recentes das autoridades dos EUA, a zkSNACKs agora proíbe estritamente usuários dos EUA de usarem seus serviços. O bloqueio de endereço IP para residentes dos EUA é válido para wasabiwallet.ioapi.wasabiwallet.io e zksnacks.com”, escreveu a equipe em uma atualização. O incidente citado se refere à prisão dos fundadores do serviço de mistura de criptomoedas Samourai Wallet, acusados de lavagem de dinheiro.

Publicidade

A Yuga Labs, empresa por trás da coleção de tokens não fungíveis Bored Ape Yacht Club, anunciou uma reestruturação que incluirá uma nova rodada de demissões após os cortes realizados em outubro passado. Em tuíte no X, o cofundador da Yuga Labs, Greg “Garga” Solano, que retornou como CEO em fevereiro, compartilhou a mensagem enviada à equipe na sexta-feira (26): “Devo a todos uma explicação franca e honesta sobre o que levou a esta decisão. Simplificando: a Yuga perdeu o rumo”, escreveu, acrescentando que o objetivo é enxugar as operações para fazer menos coisas, mas “brilhantemente”. A empresa ainda não informou quantas pessoas serão demitidas.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Bitcoin entra em onda de alta e atinge o seu maior preço desde o halving

Bitcoin entra em onda de alta e atinge o seu maior preço desde o halving

Dados do CoinGecko mostram que o Bitcoin subiu cerca de 3% no último dia e no período de uma semana valorizou em 9%
Sob um banco de madeira três criptomoedas ao lado de um celular com logo do Nubank

Nubank libera envio e recebimento de criptomoedas de carteiras externas

Já estão disponíveis para essas transações Bitcoin, Ethereum e Solana; outras moedas e redes serão adicionadas em breve
Michaël van de Poppe em vídeo no Youtube

“É hora de investir em altcoins como Ethereum além do Bitcoin”, diz Michaël van de Poppe

Citando o Ethereum com uma das opções, o analista diz que o mercado de altcoins já passou por correção e que a tendência agora é de alta
bitcoin brilhando na mão

Semler Scientific investe US$ 40 milhões em Bitcoin e ações disparam 25%

As ações da Semler Scientific subiram 25% após a entidade anunciar a adoção do Bitcoin como principal ativo de reserva do tesouro