Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin (BTC) ultrapassa US$ 38 mil com expectativa de alívio monetário nos EUA; Solana (SOL) decola 10%  
Foto: Shutterstock

Traders do mercado de criptomoedas acompanham nesta quarta-feira (29) o bom humor de investidores de ações, que sobem embaladas pelas crescentes apostas em cortes de juros nos EUA. 

A perspectiva de lançamento de fundos com exposição direta ao Bitcoin no mercado americano também influencia as negociações. 

Publicidade

O BTC avança 2,9% em 24 horas, para US$ 38.138,15, segundo dados do Coingecko.    

Em reais, o Bitcoin sobe 2,3%, negociado a R$ 187.011,47, de acordo com o Índice do Portal do Bitcoin (IPB).   

Ethereum (ETH) tem alta de 1,9%, cotado a US$ 2.056,67.  

Solana dá um salto de 10% e reverte as perdas em sete dias. Outros tokens seguem a tendência positiva, entre eles BNB (+0,8%), XRP (+1,4%), Cardano (+2,7%), Dogecoin (+3,3%), TRON (+1,8%), Polygon (+2,7%), Polkadot (+3%), Chainlink (+3,8%), Avalanche (+5,6%) e Shiba Inu (+2%).  

Bitcoin hoje 

O Bitcoin deu um salto na terça-feira (28), impulsionado pela expectativa de que o Federal Reserve está prestes a encerrar seu ciclo de aperto monetário, o que pode injetar mais liquidez nos mercados e aumentar a demanda por ativos de risco, como criptomoedas e ações. 

A maior criptomoeda atingiu a marca de US$ 38.264 na terça, mostram dados da Bloomberg. 

Traders ficaram animados com declarações do governador do Fed, Christopher Waller, segundo o qual a recente desaceleração da atividade econômica pode indicar que a política do banco central americano já é suficientemente restritiva. O mercado interpretou a mensagem como um sinal de corte dos juros à frente. 

Em meio ao otimismo, o Standard Chartered reiterou que o Bitcoin pode subir para US$ 100 mil até o fim de 2024.  

Publicidade

Outro dado que chama a atenção é que a velocidade do BTC, um indicador da frequência com que o ativo digital é negociado ou usado para transações, está em um nível historicamente baixo. Segundo analistas da Bitfinex, isso pode indicar que investidores pretendem manter bitcoins no longo prazo. 

CZ renuncia ao conselho da Binance.US 

Changpeng “CZ” Zhao deixou a presidência do conselho da Binance.US, uma semana depois de se declarar culpado de acusações do Departamento de Justiça dos EUA e renunciar ao cargo de CEO global da Binance. 

O fundador da maior exchange cripto do mundo ainda possui uma participação na afiliada americana, mas transferiu seus direitos de voto e não vai mais participar da governança da corretora, informou a plataforma em publicação no X na terça-feira (28). 

A Binance.US não foi incluída no acordo fechado entre o DoJ e a holding global, mas a corretora segue na mira de investidores. 

Publicidade

O jogador Cristiano Ronaldo está sendo processado por promover a Binance nos EUA. Os autores da ação, aberta no Tribunal Distrital dos EUA do Distrito Sul da Flórida, alegam que compraram valores mobiliários não registrados incentivados pelas promoções do atleta, que ainda não comentou o processo, segundo o InfoMoney.

Outra notícia negativa para a Binance é que os reguladores das Filipinas acusaram a corretora de operar sem a devida licença no país. Por esse motivo, o órgão regulador está agora buscando maneiras de bloquear o acesso à Binance para a população local.

Apesar da multa bilionária e violações das leis de combate à lavagem de dinheiro e sanções dos EUA, a Binance ainda conta com um voto de confiança de Sarath Ratanavadi, um dos homens mais ricos da Ásia, que fechou uma parceria com a exchange na Tailândia. 

“A Binance cresceu extremamente rápido” e provavelmente saltou algumas regulamentações, disse o executivo em entrevista à Bloomberg. “Temos muito mais confiança em sua credibilidade depois desta tempestade, o que deverá torná-la muito mais forte.” 

Coinbase alerta sobre intimação nos EUA 

A Coinbase, que também é alvo de reguladores nos EUA, enviou e-mails a usuários avisando que seus dados podem ter que ser compartilhados com a Comissão de Negociação de Contratos Futuros de Commodities (CFTC) devido a uma intimação recebida pela corretora americana. 

Publicidade

Segundo o Decrypt, a intimação parece estar relacionada à Bybit, outra exchange de criptomoedas com sede em Dubai. A Coinbase conversa com a CFTC para determinar quais dados serão compartilhados e busca limitar ao máximo o escopo das informações. A corretora e a CFTC não comentaram. 

Não são apenas reguladores nos EUA que buscam evitar mais colapsos de plataformas cripto. O Conselho de Estabilidade Financeira (FSB) disse na terça-feira (28) que mais medidas podem ser necessárias para impedir que empresas complexas como a FTX desestabilizem o sistema financeiro global. 

Outros destaques das criptomoedas 

O Digital Currency Group fechou um novo acordo de pagamentos com a Genesis Global, sua unidade de crédito cripto em recuperação judicial, como parte de uma negociação para encerrar um processo que cobrava US$ 620 milhões do DCG, informou a Bloomberg. Sob o contrato, a Genesis vai receber cerca de US$ 200 milhões nas próximas semanas e o DCG terá que concluir os pagamentos pendentes em abril de 2024. Se o conglomerado não cumprir o acordo, a Genesis pode tentar cobrar os valores que não foram pagos, segundo documentos do processo. 

A Europol e autoridades internacionais prenderam cinco indivíduos acusados de envolvimento em uma série de ataques de ransomware que fizeram mais de 1.800 vítimas no mundo todo. As informações são do TechCrunch. Os indivíduos detidos, cujos nomes não foram revelados, foram presos após buscas em 30 propriedades na Ucrânia na semana passada, disse a Europol em comunicado na terça-feira (28). Entre os bens apreendidos pela polícia estavam carros, computadores e criptomoedas. 

E o hacker responsável por drenar US$ 47 milhões do protocolo descentralizado KyberSwap na semana passada prometeu divulgar um comunicado sobre um possível acordo com as vítimas amanhã (30), desde que não seja mais tratado com “hostilidade”, segundo o The Block

O São Paulo, que enfrenta o Flamengo em 6 de dezembro, vai oferecer pela primeira vez a venda de ingressos tokenizados, conforme a Exame. Com valores entre R$ 200 e R$ 400, o chamado Smart Ticket já pode ser comprado no aplicativo do clube paulista, que disponibilizou 40 entradas tokenizadas.

You May Also Like
Imagem da matéria: Analistas dizem qual é a métrica mais importante do Bitcoin para acompanhar agora

Analistas dizem qual é a métrica mais importante do Bitcoin para acompanhar agora

O investidor médio de Bitcoin já dobrou seu dinheiro, diz a Glassnode – e ainda não estamos nem perto do topo
Imagem da matéria: Gemini vai devolver US$ 1,1 bilhão para clientes do programa Earn

Gemini vai devolver US$ 1,1 bilhão para clientes do programa Earn

A Gemini se encaminha para fazer a devolução total das criptomoedas dos participantes do programa Earn — incluindo ganhos de mercado
Agentes da Polícia Federal emoperação contra russos radicados noBrasil

PF faz operação contra russos radicados no Brasil que lavaram dinheiro com criptomoedas

A operações que ocorrem nesta terça-feira (27) nos estados de Santa Catarina, Goiás e Ceará também têm brasileiros como alvos
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Circle retira suporte para USDC na Tron; Volume de ETF da VanEck sobe mais de 1.000%

Manhã Cripto: Circle retira suporte para USDC na Tron; Volume de ETF da VanEck sobe mais de 1.000%

Enquanto isso, as duas maiores criptomoedas, Bicoin e Ethereum, registram leves perdas após vários dias de fortes ganhos