altcoins
Shutterstock

mercado de criptomoedas reduz o ritmo de perdas nesta terça-feira (12) após a forte realização de lucros nas sessões anteriores, enquanto traders reforçam as apostas em algumas altcoins. Investidores de ativos de risco aguardam dados da inflação ao consumidor nos EUA, que devem influenciar a decisão de política monetária do banco central da maior economia do mundo nesta semana.

Bitcoin recua 1,6% em 24 horas, para US$ 41.756,86, segundo dados do Coingecko.

Publicidade

Em reais, o BTC perde 1,2%, negociado a R$ 208.420,64, de acordo com o Índice do Portal do Bitcoin (IPB).

Ethereum (ETH) tem baixa de 1%, cotado a US$ 2.223,50.

As principais altcoins vão em direções opostas, entre elas BNB (+7,3%), XRP (-0,5%), Solana (+3,1%), Dogecoin (-2,5%), TRON (-0,5%), Toncoin (-1,9%), Chainlink (-1%), Polkadot (+6,5%), Polygon (+0,9%) e Shiba Inu (-0,9%).

Cardano (+6%) e Avalanche (+12,5%) se aproveitam da rotação de capital e mantêm o desempenho positivo nesta terça, com ganhos de 100% em apenas um mês.

Bitcoin hoje 

Apesar de seguir em território negativo nesta manhã, o Bitcoin consegue dar um respiro após a turbulência que desvalorizou a maior criptomoeda em quase 8%, mostram dados compilados pela Bloomberg. 

Entre sábado e segunda-feira, o BTC registrou o pior desempenho em três dias desde meados de agosto. 

Investidores aproveitaram para realizar lucros na esteira do rali que impulsionou o token em mais de 150% neste ano. Esse desempenho positivo desafia os céticos, segundo análise da Reuters, e também marca o início de uma nova era, de acordo com alguns analistas. 

Publicidade

A correção atual não deveria ter surpreendido e precisava acontecer em algum momento, disse ao CoinDesk Will Clemente, analista de mercado focado em bitcoin. Segundo ele, essas quedas são necessárias para eliminar a alavancagem excessiva. 

Levantamento realizado por André Franco, chefe de pesquisa do MB, a pedido do InfoMoney mostra que aportes mensais e regulares em bitcoins ao longo de 2023 resultaram em valorização de 71%, superando os principais índices acionários globais. 

Participação de mercado da Binance encolhe 

A Binance, a maior exchange de criptomoedas do mundo, perde cada vez mais espaço em meio à pressão regulatória nos EUA e em outros países. Em novembro, a corretora foi multada em US$ 4,3 bilhões pelo Departamento de Justiça americano, o que foi seguido da renúncia do fundador Changpeng “CZ” Zhao ao cargo de CEO. 

De acordo com dados da CCData compartilhados pelo CoinDesk, a participação de mercado da Binance no acumulado de dezembro caiu para apenas 30,1% contra 55% no início do ano. De janeiro a setembro, os volumes mensais à vista da exchange encolheram em mais de 70%, de US$ 474 bilhões para US$ 114 bilhões. 

Publicidade

No entanto, a CCData observa que a Binance começou a registrar aumento dos volumes mensais de negociação desde setembro, mesmo com a queda da participação de mercado. 

Além disso, sua distância em relação à segunda no ranking é confortável: a exchange OKX, com sede em Seicheles, por enquanto conta com uma fatia de 8% em dezembro em comparação com os 4% no início do ano. 

El Salvador avança com “volcano bonds

O governo de El Salvador teria recebido aprovação regulatória para a emissão de títulos garantidos por Bitcoin no início de 2024, de acordo com publicação no X nesta terça-feira (12). 

Segundo reportado pelo CoinDesk, os chamados “volcano bonds” serão oferecidos pela Bitfinex Securities, uma divisão regulamentada da exchange cripto Bitfinex. 

presidente de El Salvador, Nayib Bukele, reproduziu a aprovação no X com a pergunta “Wen volcano bond?” e republicou posts dizendo que os títulos seriam emitidos no primeiro trimestre de 2024. 

A emissão de títulos garantidos por Bitcoin foi anunciada em 2021 por Bukele depois de a maior criptomoeda ganhar status legal no país. 

Publicidade

Outros destaques das criptomoedas 

Administradores da massa falida da FTX alertaram que a cobrança de US$ 24 bilhões em impostos do IRS, a agência tributária dos EUA, pode atrasar a devolução de fundos aos clientes. Em documento registrado no domingo (10), a empresa argumenta que os credores da FTX “nunca ganharam nada próximo de valores que pudessem justificar os US$ 24 bilhões em impostos cobrados pelo IRS”.  

Pelo contrário, disseram os advogados, os clientes da corretora colapsada incorreram em perdas de bilhões. Inicialmente, o IRS havia calculado os impostos em US$ 43 bilhões.  

Na China, a tecnologia blockchain será usada para verificar as identidades de 1,4 bilhão de pessoas, de acordo com um anúncio da Rede de Serviços Baseada em Blockchain (BSN). O Ministério de Segurança Pública da China lidera a iniciativa, chamada “RealDID”, com a ajuda da BSN. O lançamento do serviço permitirá a usuários o registro e login em sites de forma anônima usando endereços “DID” e chaves privadas, garantindo que dados e transações comerciais não sejam vinculados a  informações pessoais, de acordo com o CoinDesk

E a FIFA vai distribuir um número limitado de tokens não fungíveis (NFTs) na próxima sexta-feira (15), que darão aos titulares premiados a oportunidade de assistir à final da Copa do Mundo de 2026. “Para a primeira distribuição, 100 itens colecionáveis digitais serão disponibilizados… e contarão com os itens colecionáveis mais raros que oferecem a oportunidade de garantir ingressos para a final da Copa do Mundo FIFA de 2026”, diz o comunicado.  

Outros 900 colecionáveis digitais serão emitidos na rede Polygon e disponibilizados na plataforma OpenSea. Os NFTs da FIFA eram originalmente emitidos na Algorand, mas agora serão lançados na Polygon, uma blockchain popular entre projetos de jogos na web3, conforme o The Block.

You May Also Like
Imagem da matéria: Binance deslista Monero e clientes reclamam de dificuldade para saques

Binance deslista Monero e clientes reclamam de dificuldade para saques

Usuários relataram problemas ao retirar suas quantias de Monero da Binance, apesar do prazo para isso ainda não ter expirado
Imagem da matéria: Veja as 5 criptomoedas que mais valorizaram em fevereiro

Veja as 5 criptomoedas que mais valorizaram em fevereiro

Indo muito além do Bitcoin, Ethereum e Solana, cinco criptomoedas subiram mais de 100% em fevereiro; confira o ranking
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Nigéria bloqueia sites de exchanges e FTX pode levantar US$ 1 bilhão com IA

Manhã Cripto: Nigéria bloqueia sites de exchanges e FTX pode levantar US$ 1 bilhão com IA

Autoridades da Nigéria bloquearam o acesso a algumas das corretoras na tentativa de frear a forte desvalorização da moeda local
Gustavo Scarpa em um campo de futebol usando o uniforme do Atlético Mineiro

Gustavo Scarpa comenta processo contra Willian Bigode: “Favorável”

O jogador que investiu cerca de R$ 6 milhões em um suposto negócio de criptomoedas do ex-companheiro de clube acredita que será ressarcido