Imagem da matéria: Mais de 100 criptomoedas tiveram valorização superior ao Bitcoin em 2019
(Foto: Shutterstock)

O mercado de criptomoedas fechou o primeiro trimestre positivo, o que não acontecia desde o quarto trimestre de 2017.

Apesar do Bitcoin ser a principal criptomoeda e ter registrado ganhos de quase 40%, ele não foi o que mais valorizou neste ano.

Publicidade

De acordo com dados da Messari, 117 criptomoedas valorizam mais que o BTC no acumulado de 2019, com várias dobrando de valor e algumas chegando aos quatro dígitos.

Fonte: Messari

No topo, a criptomoeda PCHAIN (PAI) teve ganhos superiores a 1.000%, seguida por Ravencoin (RVN) e Everex (EVX), com ganhos de 454% e 394% respectivamente.

Entre as mais conhecidas, a que aparece em melhor colocação é a Binance Coin (BNB), na sexta posição com 221% de valorização.

Apesar da ascensão de diversos ativos, o BTC continua liderando o mercado com marketshare de 51% e US$ 90 bilhões de capitalização.

As que mais desvalorizaram

Do lado oposto do ranking, a cripto que mais despencou foi a GRIN, que perdeu 70% do seu valor, seguida por Dentacoin (DCN) e Substratum (SUB), que desvalorizaram 63% e 43% respectivamente.

Publicidade
(Fonte: Messari)

Lista completa pode ser conferida aqui.


3xBit

Inovação e segurança. Troque suas criptomoedas na corretora que mais inova do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://3xbit.com.br

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Ministério Público contrata empresa para rastrear transações com criptomoedas

Ministério Público contrata empresa para rastrear transações com criptomoedas

Segundo o MPF, contratação é para “sistema de identificação, monitoramento, rastreamento, pesquisa e análise de transações eletrônicas com uso de criptomoedas”
Imagem da matéria: Descentralização é o futuro, mas vem com custos mais altos, afirma especialista

Descentralização é o futuro, mas vem com custos mais altos, afirma especialista

O executivo Leo Kahn destacou no Ethereum Rio 2024 que apesar dos custos, indústria cripto deve incentivar ao máximo a descentralização
moeda de bitcoin à frente da bandeira de hong kong

Grupo de corretoras de criptomoedas decidem fechar operação em Hong Kong

Quase um ano após o lançamento de regras rígidas para atuação na cidade, Hong Kong tem visto uma forte saída de pedidos de registros de exchanges
Presidente do Banco Central Roberto Campos Neto falando diante de um microfone

Presidente do Banco Central se reúne com MB um dia após anunciar agenda da regulação do mercado cripto

O Banco Central divulgou ontem os próximos passos para a regulação do setor cripto e espera concluir o processo até o final de 2024