Imagem da matéria: Maiores corretoras da Coreia do Sul apontam problemas em duas criptomoedas e vão parar de negociar os tokens
Shutterstock

As cinco maiores corretoras de criptomoedas da Coreia do Sul resolveram deslistar simultaneamente os tokens OMG Network (OMG) e Serum (SRM), segundo anúncio na madrugada desta quarta-feira (12).

A maior exchange do país, Upbit, comunicou em seu site o fim da oferta desses produtos, justificando que as blockchains não estão operando normalmente do ponto de vista técnico. 

Publicidade

A Upbit falou em nome da Digital Asset Exchange Joint Consultative Body (DAXA), associação que junta as cinco maiores corretoras do país e que foi formada após o colapso do token LUNA, que foi criado pelo empresário sul-coreano Do Kwon. O consórcio é formado por Upbit,  Bithumb, Coinone, Korbit e Gopax. 

A corretora avisou que a deslistagem irá ocorrer no dia 26 de abril, mas que os saques podem ser feitos até um mês depois. Ou seja, os clientes têm até o dia 26 de maio para liquidar suas posições nesses tokens. 

O impacto parece ser grande. A a OMG registra no momento da redação deste texto uma queda de 7,7%, valendo US$ 1,42 a unidade, conforme o Coingecko.

Já o token SRM, de modo pouco claro, entrou no modo decolagem e está com alta de 30,4%, sendo vendido a US$ 0,253469.

Publicidade

Motivo para deslistagem 

Sobre a rede Omisego, que tem como token nativo o OMG, a Upbit disse que o projeto “tem dificuldades em gerar blocos normalmente e que a rede não está operando normalmente”.

Além disso, a corretora pediu no dia 29 de março esclarecimentos ao projeto, mas não recebeu justificativas adequadas. 

Já sobre a Serum, a exchange disse que o protocolo “não pode ser usado na prática”. Da mesma forma, solicitou esclarecimentos e não foi atendida. 

“As empresas membros da DAXA continuam a revisar os ativos digitais que estão sendo negociados e monitorar as condições do mercado e continuarão a implementar medidas de proteção ao investidor por meio de fornecimento rápido de informações e respostas em caso de situações de crise que exijam atenção do investidor”, disse o comunicado da Upbit. 

Outras ações da DAXA

Não é a primeira vez que o consórcio de corretoas faz uma deslistagem. Em novembro do ano passado, a DAXA decidiu em conjunto expulsar de suas plataformas a WEMIX, a criptomoeda lançada pela Wemade, uma desenvolvedora de jogos por trás de títulos populares da modalidade play-to-earn, como o Mir4.  

Publicidade

 A primeira razão apontada foi que os desenvolvedores do WEMIX parecem ter emitido mais tokens do que a quantia oficial declarada às corretoras.

“A distribuição excessiva em comparação com o plano de distribuição apresentado pela Wemix às empresas membros do DAXA é uma quantidade excessiva considerável no momento da designação como um item de advertência”.

VOCÊ PODE GOSTAR
silhueta de homem com celular e logo da coinbase no fundo

Coinbase entra com recurso contra decisão em caso contra a SEC

Ao interpor o recurso, a Coinbase alega motivos substanciais para divergências de opinião, segundo disse o site The Block citando uma pessoa familiarizada com o caso
Imagem da matéria: Wormhole diz pagar mais de 999% na semana em staking de novo token

Wormhole diz pagar mais de 999% na semana em staking de novo token

Token W, lançado esta semana, está chamando atenção ao render mais de 999% em staking na plataforma Kamino
Mão sugere bater mertelo da justiça- em um fundo escuro o logo Google

Google processa criadores de apps de criptomoedas que enganaram mais de 100 mil usuários

Segundo o Google, os réus contaram várias mentiras para conseguir disponibilizar os aplicativos enganosos no Google Play
Imagem no escuro sugere hacker confuso

Ataques hacker no mercado cripto caíram pela metade em março, aponta relatório

Levantamento diz que queda na exploração de protocolos DeFi vem ocorrendo mês a mês