Imagem da matéria: Leilão da Braiscompany fracassa novamente mesmo com desconto de 20%
Carros de luxo dos donos da Braiscompany que foram a leilão (Foto: Reprodução/JFPB)

Mais uma vez, o leilão de bens dos donos da Braiscompany foi um fracasso. Nenhum lance foi dado na série de carros e outros itens de luxo no pregão realizado nesta quinta-feira (6) pela manhã. 

É o mesmo cenário ocorrido no dia 28 de junho, quando foi feita uma primeira tentativa de vender as propriedades confiscadas de Antonio Neto Ais e Fabrícia Campos, que lideravam a pirâmide financeira que usava criptomoedas

Publicidade

Uma hipótese de que os interessados esperavam uma queda de preço no leilão não se provou correta. Os bens tiveram uma redução de 20% em seus lances mínimos, mas mesmo assim não houve nenhuma proposta oficial. 

Confira fotos, preços iniciais e os novos valores dos itens que estavam à venda:

Porsche Cayenne PHEV Azul (2021/2022), lance mínimo de R$ 745 mil em junho e com lance mínimo de R$ 596 mil em julho.

(Foto: Reprodução/JFPB)

Land Rover Evoque Pure P5D Vermelha (2014), lance mínimo de R$ 120 mil em junho e de R$ 96 mil em julho.

(Foto: Reprodução/JFPB)

 I/Ram 2500 Laramie Branca (2021), lance mínimo de R$ 420 mil em junho e R$ 336 mil em julho.

(Foto: Reprodução/JFPB)

Embarcação Motoaquática GTI SE 155, lance mínimo de R$ 70 mil em junho e de R$ 56 mil em julho.

Publicidade

Braiscompany evita leilão de mansões

Na decisão do início do mês, tomada pelo juiz da 4ª Vara Federal de Campina Grande, Vinícius Costa Vidor, que autorizou o leilão dos bens apreendidos, três outras casas pertencentes ao casal também estavam na lista de imóveis a serem vendidos no certame. 

No entanto, essas casas foram removidas do leilão após o desembargador federal Sebastião Vasques de Moraes deferir uma liminar solicitada pela defesa do casal feita pelo advogado Nelson Wilians, para suspender a alienação antecipada desses imóveis.

No pedido de limitar, a defesa da Braiscompany argumentou que o leilão é “precipitado, uma vez que ainda não houve início do processo penal contra os investigados – muito menos uma condenação – impossibilitando a avaliação ou determinação do valor exato do possível dano financeiro causado ao Estado devido à suposta prática dos crimes atribuídos a eles”. 

O pedido de suspender o leilão das mansões também descreve que os bens possuem “grande valor sentimental e financeiro” para os investigados, bem como não estão em risco de deterioração que exija uma aceleração no processo de alienação para evitar possíveis perdas de valor. 

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Justiça nega pedido de liberdade para PM acusado de vender armas ao "Faraó do Bitcoin"

Justiça nega pedido de liberdade para PM acusado de vender armas ao “Faraó do Bitcoin”

Réu é acusado de ser responsável pela segurança do criador da GAS Consultoria e vender armas para a organização criminosa
Nathalia Arcuri falando em evento

Mercado Bitcoin e Nathalia Arcuri firmam parceria de conteúdo via blockchain

Mercado Bitcoin e Nathalia Arcuri firmam parceria via blockchain e promovem educação financeira de criptoeconomia gratuita
busto de homem engravatado simulando gesto de pare

CVM proíbe corretora de criptomoedas e forex de captar clientes no Brasil

O órgão determinou, sob multa diária de R$ 1 mil, a imediata suspensão de qualquer oferta pública de valores mobiliários pela Xpoken
simbolo do dolar formado em numeros

Faculdade de Direito da USP recebe evento da CVM sobre democratização dos mercados de capitais

Centro de Regulação e Inovação Aplicada (CRIA) da CVM vai a “Tecnologia e Democratização dos Mercados de Capitais no Brasil” com transmissão ao vivo no Youtube