silhueta de homem com celular e logo da coinbase no fundo
Shutterstock

Uma juíza federal, que supervisiona o amplo processo da Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) contra a Coinbase, decidiu nesta quarta-feira (27) que os argumentos do regulador contra a exchange de criptomoedas são em grande parte “plausíveis”, permitindo que o caso prossiga e negando a moção da Coinbase para rejeitá-lo em sua totalidade.

As decisões sobre moções de rejeição, como as de hoje, não são resoluções de disputas factuais. Ao avaliar tais moções, os juízes federais apenas rejeitam um caso se não houver provas plausíveis de que uma lei tenha sido violada, mesmo quando assumem como verdadeiros todos os fatos alegados por um autor.

Publicidade

Na decisão de hoje, no entanto, a juíza distrital dos EUA, Kathleen Failla, não apenas considerou a maioria das reivindicações da SEC contra a Coinbase adequadas para julgamento, mas também indicou apoio ao argumento mais amplo e de longa data da agência sobre as criptomoedas: muitos ativos tokenizados representam valores mobiliários e se enquadram na competência da SEC.

“A nomenclatura ‘cripto’ pode ser recente, mas as transações contestadas enquadram-se confortavelmente na estrutura que os tribunais têm usado para identificar valores mobiliários há quase 80 anos”, escreveu Failla.

Com base em duas reivindicações principais, a juíza permitiu que o caso da SEC contra a Coinbase prosseguisse: que a Coinbase opera como uma exchange não registrada para investidores institucionais e de varejo, e que seus programas de criptomoedas constituem ofertas adicionais de valores mobiliários não registrados.

Uma terceira reclamação contra a Coinbase, no entanto — de que através da Coinbase Wallet, a empresa conduz atividades de corretagem — foi rejeitada por Failla. A lógica invocada pela juíza para rejeitar a reclamação era específica apenas para a definição legal de corretora e pouco ajuda no caso restante da Coinbase contra a SEC.

Publicidade

No X, o diretor jurídico da Coinbase, Paul Grewal, escreveu que não ficou surpreso com a decisão de hoje.

“Estávamos preparados para isso. Moções iniciais como a nossa contra uma agência governamental são quase sempre negadas. Mas a clareza é o objetivo final e a decisão de hoje nos mantém nesse caminho”, disse Grewal.

Coinbase está em apuros?

O caso da SEC contra a Coinbase agora segue para pré-julgamento. A juíza Failla instruiu ambas as partes a apresentar propostas de planos de gestão de casos até 19 de abril.

Quando a Coinbase argumentou os méritos de sua moção para encerrar o caso em janeiro, Failla pareceu intrigada com os argumentos apresentados pelos defensores da indústria cripto.

Mas sua decisão de hoje pode ter indicado não apenas problemas futuros para a Coinbase, mas também para a batalha mais ampla e contínua da indústria de cripto contra os reguladores federais.

Publicidade

Enterrada no julgamento de 84 páginas da juíza Failla estava a rejeição da alegação da Coinbase de que a SEC violou a lei federal ao não divulgar sua política acerca das criptomoedas. No início desta semana, o DeFi Education Fund processou a SEC por motivos semelhantes.

“A SEC não está anunciando uma nova política regulatória”, escreveu Failla, rejeitando tais argumentos. “Mas é simplesmente envolver-se em uma aplicação intensiva de fatos de um padrão existente — uma aplicação que a Coinbase também conduziu — para determinar se certas transações envolvendo criptoativos atendem às características de um ‘contrato de investimento’”, concluiu.

*Traduzido e editado com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
silhueta de homem com celular e logo da coinbase no fundo

Coinbase entra com recurso contra decisão em caso contra a SEC

Ao interpor o recurso, a Coinbase alega motivos substanciais para divergências de opinião, segundo disse o site The Block citando uma pessoa familiarizada com o caso
logo da uniswap com gráficos ao fundo

A semana no Cripto Twitter: Uniswap na mira da SEC e a febre do Bitcoin Runes

O drama jurídico manteve os usuários cripto nervosos esta semana, enquanto a estreia das memecoins em Bitcoin trouxe alguma empolgação
Tigran Gambaryan, chefe de compliance da Binance, posa para foto

Executivo da Binance que fugiu da Nigéria é localizado e pode ser extraditado

Autoridade queniana disse que não é simplesmente prender, pois Nadeem Anjarwalla é de família influente que “tem o apoio de algumas pessoas poderosas”
Celular com logotipo da Receita Federal sobre notas de reais

Tokenização de ativos enfrenta área cinzenta na declaração de Imposto de Renda |Opinião

Para o autor, a declaração de tokens que representam recebíveis, e outros ativos do mundo real, devem mudar nos próximos anos