Imagem da matéria: Itaú desmente fake news de que estaria processando o criador da Binance

O jornal Valor Econômico esclareceu na quinta-feira (14) ser falsa uma página de internet que imita o design do seu site e que apresenta uma suposta reportagem dizendo que o banco Itaú está processando Changpeng “CZ” Zhao, o criador da exchange de criptomoedas Binance.

No conteúdo falso, prática conhecida como “fake news”, é afirmado que o Itaú estaria processando CZ pelo fato de o executivo estar supostamente ensinando as pessoas a ganhar dinheiro e, com isso, fazendo os bancos perderem parte do seu lucro. 

Publicidade

O Valor aponta que se trata de uma montagem usando o logotipo do jornal. Além disso, a URL (endereço do site que aparece no navegador) não é a do jornal, mas sim de um serviço que aparentemente oferece a negociação de criptomoedas. 

O Itaú também se pronunciou sobre o episódio e disse ser totalmente falso. O banco acrescenta ainda ter “repúdio à disseminação de fake news.”

O conteúdo falso mostra uma montagem que leva o leitor a entender que a jornalista Bianca Santos, da rádio CBN do Rio de Janeiro  — que assim como o Valor, também é de propriedade do Grupo Globo — fez uma entrevista por videoconferência com CZ. Essa entrevista nunca ocorreu. 

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Notcoin: Jogo cripto do Telegram promete voltar com grandes mudanças após airdrop

Notcoin: Jogo cripto do Telegram promete voltar com grandes mudanças após airdrop

O jogo viral do Telegram, Notcoin, está planejando voltar ao ar após o airdrop de 20 de abril
Ilustração de correntes ilustradas com pequenos zeros e uns

Degen Chain: a rede de camada 3 que está chamando atenção com a febre das memecoins

Novidade no mercado, a Degen foi construída na Base, uma rede de camada 2 do Ethereum, e já tem tido uma forte alta no número de transações
Ilustração de mão segurando smartphone com logotipo da Toncoin

Telegram vai permitir compra de anúncios com Toncoin (TON)

Os proprietários de canais com mais de 1.000 assinantes também receberão 50% da receita gerada pelos anúncios exibidos
Antônio Neto Ais e Fabrícia Campos, casal que lidera a Braiscompany (Foto: Reprodução/Instagram)

Polícia Civil de SP pede prisão de donos da Braiscompany e mais dois funcionários

Antônio Neto Ais já está preso na Argentina, enquanto Fabrícia Campos está em liberdade condicional