Moeda de bitcoin com o logotipo do google
Shutterstock

O termo ‘Bitcoin’ foi um dos mais buscados no Google nesta semana, roubando os holofotes de algumas das celebridades mais populares do mundo, como Taylor Swift e Beyoncé.

O feito deixa claro o interesse que a maior criptomoeda do mercado desperta nas pessoas quando seu preço está em alta. Embora o BTC esteja recuando nesta sexta-feira (15), ontem renovou mais uma vez sua máxima histórica ao atingir uma cotação de US$ 73,5 mil.

Publicidade

Um levantamento no Google Trends feito pela Bloomberg descreve como ocorreram os eventos de alta do termo Bitcoin em relação às duas artistas norte-americanas, considerando o início de fevereiro até agora. Na ocasião, em meio ao famoso torneio de futebol americano, o Super Bowl, pesquisas por Taylor Swift foram 14 vezes maiores do que por Bitcoin.

A inversão, diz o site, ocorreu em março, quando houve um aumento no interesse no Bitcoin, o que lhe rendeu uma classificação média de pesquisa de 53 na última semana; Swift e Beyoncé tiveram classificações médias de 38 e 9, respectivamente.

“Os dados do Google Trends não exibem números brutos de pesquisa, mas usam um índice de zero a 100 para mostrar a popularidade relativa da pesquisa”, explica o site.

Uma correlação a considerar é que enquanto o preço do Bitcoin caía em 2022, o hit ‘Anti-Hero’ de Swift estava há várias semanas nas paradas musicais, segundo uma publicação da Forbes

Publicidade

Busca por Bitcoin

O Bitcoin já roubou os holofotes no Google outras vezes. Em 2018, ‘O que é Bitcoin?’ foi a pergunta mais buscada nos Estados Unidos e no Reino Unido. Um ano antes, o termo já era um dos mais procurados, porém mais em países africanos, como Nigéria e Gana.

Outra curiosidade ocorreu em meados de junho de 2022, quando o Bitcoin caiu para a casa dos US$ 16 mil depois de ter atingido o então recorde histórico de US$ 69 mil. Na época, o número de pessoas querendo saber se o BTC havia morrido aumentou consideravelmente nas buscas por “bitcoin dead” (morte do bitcoin).

VOCÊ PODE GOSTAR
moeda de bitcoin e ethereum com gráfico ao fundo

Manhã Cripto: Bitcoin (BTC) supera US$ 72 mil com halving cada vez mais próximo; ETH dispara 6%

É a primeira vez que o Bitcoin bate a marca de US$ 72 mil desde meados de março
Imagem da matéria: ETF de Bitcoin da BlackRock é o 3º mais investido por brasileiros no exterior

ETF de Bitcoin da BlackRock é o 3º mais investido por brasileiros no exterior

Produto da BlackRock fica atrás apenas dos ETFs que seguem o índice S&P 500 e o setor imobiliário dos EUA
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Fundador da FTX recorre de sentença de 25 anos e Bitcoin (BTC) estaciona em US$ 70 mil

Manhã Cripto: Fundador da FTX recorre de sentença de 25 anos e Bitcoin (BTC) estaciona em US$ 70 mil

Mercado de criptomoedas opera sem tendência definida nesta sexta-feira (12), apesar do fluxo negativo de fundos com exposição direta ao Bitcoin
Equipamento de mineração com CPU em uma mesa de escritório com sinal luminoso do Bitcoin atrás

Dificuldade de mineração do Bitcoin bate recorde em último ajuste antes do halving

Recorde significa que mineradores estão correndo para garantir a recompensa de 6,25 BTC por bloco antes do halving