O sistema de informática da Companhia Docas do Ceará (CDC), que administra o porto do Mucuripe, em Fortaleza, foi invadido por hackers na madrugada desta segunda-feira (28), que exigiram resgate em bitcoin.

A ação prejudicou a própria operação do Porto. De acordo com a instituição, por meio de nota, “todas as providências já estão sendo tomadas”. A Polícia Federal foi acionada para o caso.

Por outro lado, a companhia preferiu não informar o valor do resgate exigido pelos cibercriminosos.

A administração do porto informou ao Portal do Bitcoin que espera normalizar as atividades já para quarta-feira (30). Até a publicação deste texto, o site da Companhia Docas do Ceará encontrava-se fora do ar.

Segundo a instituição, o ataque não paralisou as atividades do porto do Mucuripe. Enquanto o sistema não é restabelecido, as operações são realizadas de forma manual.

Hackers e bitcoin

Ataques de hackers mediante pedido de resgate em bitcoin não são uma novidade em terras brasileiras. Diversos casos já foram noticiados nos últimos meses.

Uma loja de produtos para bebês em Campo Grande, uma empresa de contabilidade em Boa Vista e até um hospital em Pirajuí, interior de São Paulo, já foram vítimas de ataques cibernéticos visando a criptomoeda.

Em um dos casos mais recentes, em abril deste ano, hackers atacaram o sistema da Câmara Municipal de Palmas (TO) e exigiram a moeda digital como forma de pagamento do resgate.


Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br