Ilustração de uma lâmpada flamejando B de bitcoin
Shutterstock

Há 15 anos, o criador do Bitcoin, popularmente conhecido pelo pseudônimo Satoshi Nakamoto, já se preocupava com um possível uso significativo de energia para manter a rede do BTC, revelaram novos e-mails divulgados na sexta-feira (23) pelo desenvolvedor Martti Malmi, um dos primeiros colaboradores de Satoshi.

“Minha correspondência por e-mail com Satoshi entre 2009-2011”, escreveu Malmi no X, compartilhando um link para o GitHub, onde postou os arquivos.

Publicidade

As conversas revelam que, na visão de Satoshi, a rede Bitcoin poderia se tornar uma grande consumidora de eletricidade com a mineração, mas mesmo assim menos cara que as dos sistemas financeiros tradicionais.

“Se crescesse para consumir energia significativa, penso que ainda seria menos dispendioso do que a atividade bancária convencional intensiva em mão-de-obra e recursos que substituiria”, escreveu Satoshi. 

“O custo seria uma ordem de magnitude menor do que os bilhões em taxas bancárias que pagam todos aqueles edifícios de tijolo e argamassa, arranha-céus e ofertas de cartão de crédito de lixo eletrônico”, diz também a troca de mensagens.

Em outro trecho descrito pelo site, o criador da maior criptomoeda do mundo deixou claro que possivelmente não haveria meio termo entre prover liberdade financeira sem agredir o meio ambiente: “Irônico se acabarmos por ter de escolher entre a liberdade econômica e a conservação”. 

Publicidade

Conforme relembra o site CoinDesk, uma pesquisa de 2021 da Galaxy Digital mostrou que o Bitcoin usa metade da energia dos setores bancário ou de mineração de ouro.

E-mails de Satoshi Nakamoto

Uma outra série de e-mails, trocados com Satoshi Nakamoto de 2008 e 2009, também foi revelada recentemente em um processo que envolve o autointitulado criador do Bitcoin, o australiano Craig Wright.

Conforme revelado, tratam-se de troca de mensagens entre Sakamoto e o criptógrafo e cypherpunk Adam Back, CEO e cofundador da Blockstream que depôs no caso Crypto Open Patent Alliance (COPA) contra Wright como testemunha, também em um tribunal inglês.

Os e-mails sugerem que Back não era, de fato, o homem por trás do pseudônimo Satoshi, apesar das alegações de alguns verdadeiros crentes de que ele é de fato o inventor do Bitcoin.

Publicidade

Back tem consistentemente negado as alegações. Muitos entusiastas do Bitcoin acreditam que o falecido Hal Finney, um contribuidor inicial e destinatário da primeira transação de Bitcoin, é na verdade Satoshi. No entanto, também há evidências que podem refutar tais alegações.

O historiador do Bitcoin e editor da Bitcoin Magazine, Pete Rizzo, fez uma thread no X comentando sobre os dois eventos, com o mais recente publicado no início da tarde de ontem.

VOCÊ PODE GOSTAR
BTC bitcoin na frente de nota de dólar de 1 milhão

Preço do Bitcoin aumenta com otimismo de Biden sobre queda de juros do Fed ainda este ano

“Mantenho minha previsão de que, antes do final do ano, haverá um corte nas taxas”, disse o presidente dos Estados Unidos
Miniaturas de homens em cima de moeda de Bitcoin gigante fazendo medição pela metade

Halving do Bitcoin pode não ter efeito imediato no preço como mercado espera, diz Coinbase

Coinbase disse acreditar que o atual movimento de preços é apenas o começo de uma corrida de alta mais longa
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin (BTC) cai para US$ 69 mil e mercado reduz apostas em ETF de Ethereum

Manhã Cripto: Bitcoin (BTC) cai para US$ 69 mil e mercado reduz apostas em ETF de Ethereum

Quedas resultaram em quase US$ 200 milhões em posições de derivativos alavancadas liquidadas em diversos criptoativos, segundo CoinGlass
moeda de bitcoin e ethereum com gráfico ao fundo

Manhã Cripto: Bitcoin (BTC) supera US$ 72 mil com halving cada vez mais próximo; ETH dispara 6%

É a primeira vez que o Bitcoin bate a marca de US$ 72 mil desde meados de março