Imagem da matéria: Governo dos EUA ensina autoridades da Ucrânia a investigar transações russas com criptomoedas
(Foto: Shutterstock)

Em meio à contínua invasão russa da Ucrânia, os EUA e seus parceiros do setor privado querem ajudar as autoridades ucranianas que procuram impedir que os atores russos usem criptomoedas para contornar as sanções – algo que as autoridades europeias já tentaram resolver.

Nesta quinta-feira (11), a unidade de Investigações Criminais do Internal Revenue Service (IRS-CI) e a empresa de análise de blockchain Chainalysis iniciaram um treinamento avançado e presencial de análise de blockchain em Frankfurt, Alemanha, para agências de aplicação da lei ucranianas.

Publicidade

Vinte investigadores ucranianos de três diferentes agências de aplicação da lei – a Polícia Nacional, o Departamento de Segurança Econômica e o Departamento de Segurança Cibernética e da Informação do Serviço de Segurança – estão participando do treinamento para aprender como analisar dados de blockchain, rastrear transações de criptomoeda e desenvolver pistas operacionais.

“Este é um passo adiante na construção da confiança entre diferentes agências e empresas do setor privado. Mais bem-sucedidos todos serão se o setor público alocar os recursos necessários”, disse Michael Gronager, cofundador e CEO da empresa de análise de blockchain Chainalysis, principal parceira do setor privado.

O IRS-CI doou 15 licenças do Chainalysis Reactor às autoridades ucranianas para o treinamento.

“É importante para nós identificar todos os ativos russos no território da Ucrânia. Resistimos ao Estado agressor não apenas no campo de batalha, mas também na frente econômica”, disse Eduard Fedorov, diretor interino do Bureau de Segurança Econômica da Ucrânia em um comunicado à imprensa.

De acordo com entidades governamentais e privadas, as criptomoedas estão desempenhando papéis bons e ruins no conflito.

Por um lado, grupos pró-russos estão solicitando doações em cripto, com mais de 100 grupos diferentes recebendo US$ 5 milhões no ano passado, embora esse número tenha caído nos últimos meses.

Publicidade

Enquanto isso, os criptoativos também foram usados ​​para o bem, seja para ajuda direta no esforço de guerra ou para necessidades humanitárias. Organizações e indivíduos na Ucrânia receberam mais de $ 50 milhões de dólares.

As autoridades observaram na teleconferência que a maioria das transações – boas e ruins – são feitas principalmente em Bitcoin e stablecoins, com o último tendo um aumento significativo nos últimos meses.

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin recua para US$ 62 mil em dia de quedas generalizadas; Dogwifhat desaba 12%

Manhã Cripto: Bitcoin recua para US$ 62 mil em dia de quedas generalizadas; Dogwifhat desaba 12%

As quedas resultaram em liquidações de US$ 148 milhões no mercado de criptomoedas nas últimas 24 horas
Imagem da matéria: FTX prometeu devolver 118% dos fundos dos clientes; o que acontece agora?

FTX prometeu devolver 118% dos fundos dos clientes; o que acontece agora?

Segundo os balanços, a FTX deve cerca de US$ 11 bilhões, e conseguiu levantar entre US$ 14,5 e US$ 16,3 bilhões até agora
Imagem da matéria: Desenvolvedor da Solana rouba R$ 1,6 milhão de investidores para apostar em jogos de azar

Desenvolvedor da Solana rouba R$ 1,6 milhão de investidores para apostar em jogos de azar

“O que vier a seguir está nas mãos de Deus”, disse o dev após assumir o roubo
Imagem da matéria: SEC notifica Robinhood de que pretende processá-la por venda de criptomoedas

SEC notifica Robinhood de que pretende processá-la por venda de criptomoedas

“Acreditamos firmemente que os ativos listados em nossa plataforma não são valores mobiliários”, diz diretor da Robinhood