Imagem da matéria: Vitalik Buterin aparece em evento na Ucrânia e reafirma posição crítica sobre a invasão russa
Vitalik Buterin durante participação no evento em Kiev (Foto: Divulgação/Kiev Tech Summit)

O criador da blockchain Ethereum, Vitalik Buterin, apareceu de surpresa na sexta-feira (9) em um evento em Kiev, capital da Ucrânia. A presença do desenvolvedor, que nasceu na Rússia, é um reforço de sua posição contrária à invasão do seu país natal ao vizinho.

Buterin participou da Kiev Tech Summit e disse durante o debate final do evento que está acompanhando o conflito de perto. Conforme reportagem do CoinDesk, o desenvolvedor afirmou que quer que a “Ucrânia saiba que muitas pessoas do setor de blockchain, Ethereum e cripto se importam com vocês e muitas delas apoiam vocês’.

Publicidade

O desenvolvedor nasceu na Rússia, mas se mudou para o Canadá ainda adolescente. Vale ressaltar que a Ethereum está há dias de passar pela sua maior mudança até agora: o “Merge” (Fusão, em português) irá fazer com o processo de validação de blocos pare de usar força de computação gráfica, o que irá gerar uma queda no gasto de energia de até 99%. A primeira fase do processo já foi lançada e a transação final deve ocorrer em poucos dias.

A conferência teve exposições de 30 especialistas em tecnologia. Além de Buterin, os maiores destaques foram Mykhailo Fedorov, ministro de Transformação Digital da Ucrânia, e Alex Bornyakov, deputado que é um emblemático defensor do uso de criptomoedas no país.

O eveto teve três dias e 500 programadores inscreveram projetos no hackathon. Cerca de 50 eram relaiconados com cripto, com destaque para propostas de sistemas de votação descentralizada, emissao de moedas digitais por bancos centrais (CBDCs, na sigla em inglês) e o papel da Web3 e blockchain no combate à desinformação.

Buterin e a guerra entre Rússia e Ucrânia

Em abril, Buterin doou US$ 5 milhões para o governo da Ucrânia e para uma entidade que promove ações humanitárias no país.

Publicidade

O criador da Ethereum doou metade da quantia para a organização Aid For Ukraine e outro metade para o Unchain Fund. Foi a primeira que anunciou a doação, que foi feita em token do Ethereum.

O desenvolvedor não se manifestou sobre essas doações específica. Mas logo no início da guerra, manifestou-se claramente contra a guerra deflagrada pelo país onde nasceu. “Ethereum é neutro, mas eu não“, disse.

“Muito chateado com a decisão de Putin de abandonar a possibilidade de uma solução pacífica para a disputa com a Ucrânia e ir para a guerra. Este é um crime contra o povo ucraniano e russo. Quero desejar segurança a todos, embora saiba que não haverá segurança. Glória à Ucrânia”, disse Buterin por meio de seu Twitter.

VOCÊ PODE GOSTAR
Moedas de bitcoin sob mesa escura com sigal ETF

Manhã Cripto: ETFs de Bitcoin voltam a captar mais US$ 100 mi por dia nos EUA; Ex-diretor da FTX pede 18 meses de prisão

Mercado também começa a se preparar para veredito final da SEC sobre os ETFs de Ethereum à vista
CEO do MB Reinlado Rabelo em evento da CVM na USP

“A Bolsa é sim lugar de startups”, diz CEO do Mercado Bitcoin em evento da CVM

Reinaldo Rabelo participou do evento do “Tecnologia e Democratização dos Mercados de Capitais no Brasil”
Imagem da matéria: Ex-diretor da FTX é condenado a 7,5 anos de prisão — mas poderá ficar com seu Porsche

Ex-diretor da FTX é condenado a 7,5 anos de prisão — mas poderá ficar com seu Porsche

Ryan Salame, o ex-colaborador da FTX de Sam Bankman-Fried, foi condenado a 90 meses de prisão nesta terça-feira
Ilustração da memcoin em Solana Bonk

Como criar uma memecoin em Solana com a Pump.fun

Protocolo viralizou ao permitir a qualquer pessoa criar uma criptomoeda por cerca de R$ 15