Imagem da matéria: Google quer ajudar no desenvolvimento de produtos blockchain e de Web 3, diz CEO da Alphabet
Foto: Shutterstock

Alphabet Inc., o conglomerado de tecnologia dono do Google, disse que está ativamente analisando como pode implementar redes de Web 3 e blockchain a seu negócio.

Em sua videoconferência dos resultados financeiros do quarto trimestre de 2021 na terça-feira (1º), o CEO Sundar Pichai disse que a empresa estava “definitivamente analisando blockchain” como “uma tecnologia interessante e poderosas com várias aplicações”.

Publicidade

Em janeiro, o Google contratou o ex-vice-presidente e arquiteto de produtos do PayPal Arnold Goldberg para liderar sua divisão de pagamentos. A empresa disse que estava analisando serviços financeiros, como cartões de crédito e débito com bitcoin (BTC).

“Como uma empresa, estamos analisando como podemos contribuir ao ecossistema [Web 3] e acrescentar valor”, disse Pichai na videoconferência.

“Apenas para dar um exemplo… Nossa equipe [Google] Cloud está analisando como podem apoiar as necessidades de nossos clientes no desenvolvimento, transação e armazenamento de valor e implementação de novos produtos em plataformas desenvolvidas em blockchain”, disse.

“Então, sem dúvidas, iremos acompanhar o setor de perto e apoiá-lo quando pudermos.”

Web 3 se refere ao próximo passo da internet, atualmente sob desenvolvimento, que visa ser mais descentralizada. A ideia é que pessoas sejam capazes de usar a internet sem abrir mão de seus dados.

Aplicações Web 3 já existem e tendem a usar redes blockchains. As comunidades por trás do Bitcoin e Ethereum, as redes que alimentam as duas maiores criptomoedas por capitalização de mercado, afirmam que sua tecnologia irá liderar a próxima evolução da web.

Publicidade

Pichai também disse que o Google “se beneficiou tremendamente” de tecnologias de código aberto. Web 3 usa produtos descentralizados e de código aberto: produtos ao qual qualquer desenvolvedor pode contribuir e o Google planeja se envolver, afirmou o CEO.

O Google já acolheu os criptoativos: Google Pay, um aplicativo para celulares Android que permite que usuários façam pagamentos por aproximação e aceito por milhões de comerciantes ao redor do mundo, acrescentou uma integração ao Coinbase Card, um cartão de débito com bandeira Visa que permite pagamentos com bitcoin.

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Pump.fun: site que permite criar memecoin por apenas R$ 15 bate recorde de atividade

Pump.fun: site que permite criar memecoin por apenas R$ 15 bate recorde de atividade

Entre os 14.500 tokens lançados na Solana por meio do pump.fun, milhares eram baseados na GameStop
Imagem da matéria: Joe Biden promete vetar resolução que visa frear política anticripto da SEC

Joe Biden promete vetar resolução que visa frear política anticripto da SEC

A Casa Branca disse que vetaria uma resolução aprovada hoje pela Câmara dos EUA “para impedir a tomada de poder regulatório da SEC”
Ilustração de bandeira do Brasil dentro moeda de Bitcoin

Novo estudo do LAPIN apresenta melhores práticas para regulação de criptomoedas no Brasil

White paper feito pelo LAPIN com apoio da Ripple traz diversos pontos e dados para ajudar na regulação do setor de criptomoedas brasileiro
Imagem da matéria: Solana salta quase 5% e deixa Bitcoin e Ethereum para trás

Solana salta quase 5% e deixa Bitcoin e Ethereum para trás

Solana é a moeda que mais valoriza entre as 10 principais do mercado; BTC e ETH sofrem leves quedas nesta tarde